apostila_completa_Silvia
272 pág.

apostila_completa_Silvia


DisciplinaParasitologia Veterinária2.037 materiais44.419 seguidores
Pré-visualização50 páginas
pelo ácaro não determina 
coceira imediata; depois de cerca de um mês 
aparece o prurido e então se instala a coceira - o 
paciente tornou-se agora sensível ao ácaro. 
Após ter sido infestado uma vez, ao se 
49
_____________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Sarnas - Astigmata 
reinfestar, a inflamação tem lugar em poucas 
horas. Uma pessoa já sensibilizada começa a se 
coçar imediatamente e freqüentemente remove 
o ácaro, terminando a infecção, enquanto que 
na pessoa não sensibilizada o parasita se 
desenvolve por cerca de um mês antes que o 
hospedeiro tome conhecimento. 
 
- Na cabra a sarna sarcóptica geralmente se 
inicia pela cabeça e orelhas, podendo 
generalizar-se e invadir o corpo e membros. 
Caracteriza-se pela formação de crostas 
acompanhada de coceira, perda de pêlos e 
espessamento da pele. 
 
- No cão a sarna sarcóptica manifesta-se no 
início por um prurido ou coceira que coincide 
com o aparecimento de pequenos pontos 
vermelhos na pele, semelhantes a picadas de 
pulgas, que se localizam inicialmente na cabeça, 
focinho, ao redor dos olhos e principalmente na 
margem da orelha, mais tarde as máculas são 
substituídas por vesículas (pequenas bolsas 
cheias de líquido). Os pêlos caem 
progressivamente e com o ato de coçar há 
exsudação de soro que, secando, origina 
crostas salientes que se iniciam, sobretudo no 
bordo posterior da orelha. Quando se desconfia 
que um cão está atacado por sarna sempre se 
deve examinar a parte inferior da margem 
posterior das orelhas. Nessa região a sarna 
provoca um grande número de pequenas 
saliências no tamanho de grãos de areia de 
modo que, quando se aperta e se passa essa 
região entre os dedos, se tem uma sensação de 
aspereza semelhante à uma superfície 
granulosa\u201d. Nos cães novos as lesões se 
manifestam pelo desprendimento de pequenas 
escamas semelhantes às da caspa. Não sendo 
tratada, a sarna sarcóptica prejudica muito a 
saúde dos animais que passam por um período 
de desnutrição progressiva terminando com a 
morte do animal. 
 
- A sarna sarcóptica do carneiro e ovelhas se 
desenvolve nas partes não recobertas de lã, 
portanto, na cabeça do animal. Provoca coceira 
intensa, determinando o ato de coçar 
ocasionando lesões cutâneas; freqüentemente 
há infecção nos olhos que podem conduzir à 
perda da visão. 
 
- Na sarna sarcóptica dos cavalos, as primeiras 
lesões visíveis ocorrem na cernelha e em torno 
da cabeça, podendo também se iniciar pelo 
peito e pelos flancos. A intensa coceira obriga o 
animal a se esfregar fortemente contra objetos 
que o rodeiam. A presença e a atividade dos 
ácaros causa intensa irritação; a pele inflama-se, 
aparecendo vesículas em torno do ponto de 
penetração dos ácaros. As vesículas, sendo 
rompidas, libertam o seu conteúdo que, 
secando, dá origem às crostas. Nas áreas 
afetadas os pêlos mantêm-se eretos e muitos 
caem. Do ato de coçar resulta injúria mecânica 
com a formação de grandes crostas firmemente 
aderentes aos tecidos subjacentes. Com a 
movimentação do animal podem romper-se e o 
soro e sangue conferem uma coloração amarelo 
- avermelhada às lesões. A parasitose pode ter 
curso rápido e ser até mortal. A sarna sarcóptica 
eqüina é geralmente transmitida por contato 
direto entre os animais; no entanto, arreios, 
selas e outros também podem ser responsáveis 
pelo contágio. 
 
50
_____________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Sarnas - Astigmata 
- No coelho a sarna sarcóptica manifesta-se no 
focinho, lábios, queixo, base das unhas, orelhas 
e planta dos pés. É acompanhada de intensa 
coceira e de formações crostosas. Dissemina-se 
facilmente nas criações e quando não tratada é 
mortal. 
 
- No gado bovino a sarna sarcóptica é pouco 
freqüente; geralmente se inicia na parte interna 
das coxas, na face inferior do pescoço e na base 
da cauda, de onde pode alastrar-se para todo o 
corpo. 
 
- Também o porco é um animal sujeito ao 
ataque por S. scabiei, onde a sarna se instala de 
início na cabeça, principalmente nas orelhas e 
ao redor dos olhos, de onde pode alastrar-se por 
todo o corpo. Manifesta-se por intensa coceira e 
pela formação de crostas, sendo mais severa 
em leitões. 
 
Sarna Notoédrica: 
- Em gatos localiza-se principalmente nas 
orelhas e na cabeça do animal, podendo 
estender-se para outras partes do corpo, 
sobretudo em torno dos órgãos genitais. Os 
sintomas incluem coceira, formação de crostas 
que se espessam, endurecem e se desenvolvem 
à custa de exsudações de soro e 
extravasamento de sangue. Eventualmente 
pode se transferir para o homem. 
 
- Em coelhos ocorre prurido nos lábios e região 
nasal. Essa sarna é cefálica, iniciando-se nas 
orelhas e depois descendo pela parte ventral do 
pescoço, podendo estender-se às patas e região 
dos órgãos genitais. As lesões iniciais 
constituem-se de pequenas pápulas que vão 
formando cadeias, principalmente na borda das 
orelhas, deformando o contorno destas; em 
seguida aparecem crostas cinzentas-
amareladas, provocando a queda dos pelos. 
 
Sarna Cnemidocóptica: 
Aves andam com dificuldade, prurido moderado, 
patas com aspecto engrossado e descamação 
da pele, má formação das patas. 
 
Sarna Psoróptica: 
- Psoroptes bovis (Gerlach, 1857) é a causadora 
da sarna psoróptica em bovinos, cujos 
primeiros sintomas são coceira intensa da pele 
na cernelha, na base da cauda ou nas partes 
látero - dorsais do pescoço. Dessas regiões 
pode alastrar-se pelo dorso e flancos do animal, 
atingindo eventualmente todo o corpo. À medida 
que os ácaros se multiplicam, infligem uma série 
de pequenos ferimentos a pele, seguidos de 
coceira, formação de pápulas, inflamação e 
exsudação de soro. O soro que vem a superfície 
mistura-se com sujeira e solidifica-se formando 
escamas amarelo - acinzentadas, 
freqüentemente mostrando também manchas de 
Figura 40. Lesão de sarna notoédrica em 
gato. 
51
_____________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Sarnas - Astigmata 
sangue. Inicialmente as escamas têm cerca de 
0,5 cm de diâmetro; à medida que os ácaros vão 
passando para a pele sadia circunjacente, a 
lesão gradativamente aumenta. Com o avançar 
da parasitose, extensas áreas ficam desnudas e 
cobertas de crostas. A pele espessa-se, a 
coceira é intensa e o animal é constantemente 
irritado. 
 
- Psoroptes caprae causa a sarna psoróptica em 
cabras, tendo a parasitose desenvolvimento 
idêntico à observada na espécie bovina, 
podendo aparecer em qualquer parte do corpo; 
parece haver tendência a se limitar às orelhas 
da cabra, determinando sarna auricular que 
embora rara, pode causar surdez, perda de 
apetite e, em casos extremos, a morte do 
animal. 
 
- Psoroptes ovis é a responsável pela sarna 
psoróptica de carneiros e ovelhas, em que 
provoca desmerecimento do couro e da lã, e 
assume tal aspecto de gravidade que chega a 
determinar a morte dos animais parasitados. A 
irritação é severa e freqüentemente se observa 
os animais infestados coçarem-se e mesmo se 
morderem. 
 
- Psoroptes equi, a sarna psoróptica em cavalos 
é semelhante àquela descrita para bovinos, 
sendo as primeiras lesões observadas
Kiara
Kiara fez um comentário
alguem poderia me enviar por email, pfvr?? obrigada kiara-nc@hotmail.com
0 aprovações
Juliana
Juliana fez um comentário
Como faço download?
0 aprovações
Isabella
Isabella fez um comentário
teria como por gentileza me enviar este material por email ?
0 aprovações
Gianini
Gianini fez um comentário
Consegui fazer download e o material é de ótima qualidade
1 aprovações
Carregar mais