apostila_completa_Silvia
272 pág.

apostila_completa_Silvia


DisciplinaParasitologia Veterinária1.857 materiais35.646 seguidores
Pré-visualização50 páginas
situados na parte anterior do estômago, 
denominados cecos gástricos. 
 
Proctodeu, 
Freqüentemente, está dividido em três partes: 
- Intestino delgado ou íleo. 
- Intestino grosso ou cólon. 
- Reto. 
O íleo é tubular, o colo é dilatado e o reto 
globular ou piriforme. Este possui número 
variável de papilas - chamadas papilas retais - e 
termina pelo ânus. 
 
Glândulas salivares: 
Ao nível da cavidade bucal abre-se o duto das 
glândulas salivares situadas no tórax ou se 
prolongam até o abdome. 
As glândulas salivares variam nos diferentes 
insetos, podendo ser simples ou lobadas, 
colocadas simetricamente uma de cada lado do 
corpo do inseto. 
De cada lado sai um duto salivar que se reúnem 
para formar um canal coletor único, por onde se 
escoa a secreção salivar. 
 
Natureza da secreção salivar 
Varia muito nos vários grupos de insetos; as 
espécies que se alimentam de sangue de 
vertebrados, freqüentemente produzem 
secreção salivar que contém uma substância 
anticoagulante. 
A inoculação da secreção salivar por insetos 
hematófagos, durante o ato de alimentação, 
provoca nos hospedeiros uma reação cutânea 
variável de intensidade, de quase imperceptível 
até severa. 
60
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
 
2. Sistema Excretor \u2013 
Ao nível da junção do mesêntero com o 
proctodeu abrem-se os tubos de malpighi, de 
função excretora. 
A excreção nos insetos se realiza, 
principalmente, pelos tubos de Malpighi, que 
funcionam corno se fossem rins. 
 Os tubos de Malpighi, cujo número e tamanho 
variam de inseto para inseto, consistem de 
vários túbulos alongados fechados na 
extremidade livre e que se abrem na luz 
intestinal pela outra extremidade. 
A urina, que é filtrada através das células que 
forram internamente os túbulos, cai na luz 
destes túbulos e escoa para o intestino, onde é 
misturada com as fezes. Antes de ser eliminada 
pelo ânus, uma grande quantidade de água é 
reabsorvida pelas glândulas retais e retida no 
organismo do inseto. Este poder de retenção da 
água varia com o inseto e com seu estádio de 
desenvolvimento. 
 
3. Sistema Respiratório \u2013 
- Os insetos possuem um sistema de tubos 
denominados sistema traqueal . 
- As traquéias se abrem para o exterior através 
de orifícios, localizados lateralmente nos 
segmentos torácicos e abdominais, chamados 
estigmas ou espiráculos respiratórios. 
- Os estigmas possuem estruturas destinadas a 
regularizar a entrada e saída do ar no corpo do 
inseto. 
Regra geral existem 10 pares de estigmas; nas 
formas típicas há um par no mesotórax, um na 
margem anterior do metatórax e um par em 
cada um dos primeiros sete ou oito segmentos 
do abdome. 
Alguns insetos aquáticos possuem brânquias. 
 
4. Sistema Circulatório \u2013 
Os insetos têm circulação aberta. 
Há apenas um vaso que se estende 
dorsalmente do tórax ao abdome, acima do 
aparelho digestivo, e que se chama vaso dorsal. 
 
Coração: 
 É a porção dilatada do vaso dorsal, constituída 
de várias câmaras, situada posteriormente. 
A porção mais delgada, situada anteriormente, é 
a aorta dorsal. 
O sangue penetra pelos ostíolos, e daí pela 
contração do coração é impulsionado para a 
aorta dorsal. 
O sangue ou hemolinfa sai da aorta para banhar 
os vários órgãos internos, situados na 
hemocele, deslocando-se no sentido antero-
posterior. 
 
Hemolinfa: 
É um líquido claro, esverdeado ou amarelado, 
raramente vermelho, que serve de meio de 
trocas químicas necessárias ao funcionamento 
dos tecidos e órgãos. 
- A hemolinfa contém numerosas células 
denominadas hemócitos. 
61
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
 
Função da hemolinfa: 
Consiste no transporte do material nutritivo para 
os tecidos e recolher os produtos de excreção 
para os órgãos excretores. 
 
Hemócitos: 
Funções: a mesma dos leucócitos dos 
mamíferos. 
Alguns fagocitam células estranhas ao 
organismo e são, especialmente ativos nos 
processos de mudas e metamorfoses. 
Às vezes, os hemócitos se congregam ao redor 
de corpos estranhos ou de larvas de filarídeos. 
 
5. Sistema Nervoso \u2013 
Cérebro: 
 Situado na região do esôfago encontra-se o 
gânglio supra-esofageano, também chamado 
cérebro. 
Do cérebro parte uma dupla cadeia de gânglios 
ventrais que se dirige para a extremidade 
posterior do corpo. Os gânglios se 
intercomunicam com o cérebro por meio de 
conexões longitudinais. Usualmente para cada 
segmento abdominal corresponde um par de 
gânglios. Desse conjunto partem fibras que 
inervam as várias partes do corpo. Este conjunto 
constitui o sistema nervoso periférico. 
Na frente do cérebro há um gânglio que constitui 
o sistema nervoso simpático e que inerva as 
vísceras do inseto. 
Nos insetos os órgãos dos sentidos são muito 
desenvolvidos. Há várias células situadas em 
várias partes do corpo, que estão associadas a 
pelos e cerdas. 
 Os insetos possuem órgãos especiais dos 
sentidos da visão, da audição, da gustação, do 
olfato, etc. O complexo das células sensoriais é 
conhecido por "sensilia". 
 
Pêlos do corpo dos insetos 
Funcionam como órgãos sensoriais que captam 
vários estímulos mecânicos e químicos. 
Percevejos e as pulgas - possuem órgãos que 
detém pequenas alterações na temperatura, 
orientando-os para os seus hospedeiros. 
Piolhos - possuem órgãos receptores da 
umidade. 
 
6. Sistema Reprodutor \u2013 
Os insetos, regra geral, são artrópodes de sexos 
separados. 
Há raros casos de hermafroditismo. Em algumas 
espécies a ocorrência de partenogênese é 
normal. 
Nos insetos de vida social, como as abelhas, as 
formigas e os cupins, algumas formas - as 
operárias - são incapazes de se reproduzirem. 
 
a. Aparelho Genital Feminino \u2013 
É constituído de dois ovários que por sua vez 
são formados de vários ovaríolos, onde se 
originam as células germinais. 
Hemolinfa 
Figura 46 . Pata de carrapato seccionada mos-
trando a hemolinfa. 
62
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Os ovaríolos se reúnem e formam os ovidutos, 
um de cada ovário; estes vão constituir o oviduto 
comum, cuja parte posterior é a vagina. 
Associada à vagina, na sua extremidade 
posterior, há uma câmara genital, em forma de 
saco, que é a espermateca ou receptáculo 
seminal onde se armazenam os 
espermatozóides. Ainda anexas à vagina estão 
as glândulas anexas, que fornecem o material 
para o revestimento do ovo. 
 
b. Aparelho Genital Masculino \u2013 
O aparelho genital masculino é formado de dois 
testículos, um de cada lado do canal alimentar, 
dos quais originam-se os dutos eferentes. Estes 
se reúnem para constituírem o duto ejaculatório 
que se abre para o exterior. Cada duto eferente 
se dilata para formar uma vesícula seminal, 
onde se alojam os espermatozóides,
Kiara
Kiara fez um comentário
alguem poderia me enviar por email, pfvr?? obrigada kiara-nc@hotmail.com
0 aprovações
Juliana
Juliana fez um comentário
Como faço download?
0 aprovações
Isabella
Isabella fez um comentário
teria como por gentileza me enviar este material por email ?
0 aprovações
Gianini
Gianini fez um comentário
Consegui fazer download e o material é de ótima qualidade
1 aprovações
Carregar mais