apostila_completa_Silvia
272 pág.

apostila_completa_Silvia


DisciplinaParasitologia Veterinária2.042 materiais44.634 seguidores
Pré-visualização50 páginas
- Não apresenta listas longitudinais no 
mesotórax. 
- Remigium (tronco da asa que origina a nervura 
radial. Localiza-se logo abaixo da nervura costa, 
já que a subcosta está colada ao tronco) com 
cerdas. 
 
BIOLOGIA 
- Provoca miíase secundária e preferem fezes 
de aves, lixo e carcaça de animais. 
- Aparecem muito na primavera devido a 
temperatura e umidade. 
 
ESPÉCIE Chrysomyia megacephala \u2013 
Ciclo biológico de 10 dias e longevidade de 60 
dias (até 120 em laboratório), mas pode variar 
com a temperatura. 
 
ESPÉCIE Chrysomyia albiceps \u2013 
Figura 115. Peritrema da larva de 
Cochliomyia macellaria. 
Figura 114. Peritremas de Cochliomyia 
hominivorax. 
113
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Moscas 
Ciclo biológico de 11 dias e longevidade de 30 a 
40 dias, mas pode variar com a temperatura. 
 
ESPÉCIE Chrysomyia putoria \u2013 
Ciclo biológico de 10 dias e longevidade de 30 a 
40 dias, mas pode variar com a temperatura. 
 
CONTROLE: 
-As larvas fazem controle natural entre elas, pois 
são predadoras umas das outras, mas de 
qualquer maneira são veiculadoras de 
patógenos, por isso não adiantaria proliferá-las. -
Não deixar esterqueiras abertas, evitar acúmulo 
de lixo. 
-Microhimenópteros como as vespas furam as 
pupas vivas das moscas e enfiam o ovipositor 
para depositar ovos, o que impede a 
continuação do ciclo da mosca. 
-O ideal é um controle integrado, biológico e 
químico. 
 
GÊNERO Phaenicia 
 
CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS: 
- Corpo com brilho metálico verde, azul ou cor 
de cobre. 
- Com ocelos. 
- Não tem listas negras no mesonoto. 
- Arista bipectinada. 
- Aparelho bucal lambedor. 
- Frontália e parafrontália com cerdas prateadas. 
- Remigium nu (sem cerdas). 
 
BIOLOGIA: 
Provocam miíase secundária, preferem fazer a 
postura em fezes de aves, lixo e carcaça de 
animais. 
 
ESPÉCIE Phaenicia eximia, P. cuprina e P. 
sericata 
Ciclo biológico de 12 dias e longevidade de 40 
dias para os machos e 50 para as fêmeas, 
podendo variar com a temperatura. 
 
FAMÍLIA SARCOPHAGIDAE 
GÊNERO Sarcophaga 
Figura 117. Adulto de Phaenicia sp. 
Figura 116. Adulto de Chrysomyia sp. 
114
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Moscas 
 
CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS: 
- Moscas de médio à grande porte 
- Coloração escura acinzentada (sem brilho 
metálico) 
- Possuem três listas negras no tórax e cerdas 
na hipopleura, não confundir com muscídeo. 
- Aparelho bucal funcional lambedor 
- Probóscida não quitinizada e maleável 
- Abdômen com manchas negras (parece 
xadrez) 
 
BIOLOGIA 
- Larvas vivem em cadáveres e têm a parte 
posterior truncada, esqueleto cefálico 
quitinizado, cerdas no segmento do corpo (não 
são espinhos) e aberturas respiratórias internas 
na parte posterior que parecem dedinhos de 
luva. 
- Fêmeas são larvíparas (até 50 larvas por vez) 
o que é vantagem na competição por carcaças. 
 
IMPORTÂNCIA: 
Provocam miíases secundárias, pseudomiíases, 
as larvas são predadoras e ainda são 
veiculadoras de patógenos. 
 
2.2.2 MOSCAS COM APARELHO BUCAL 
AFUNCIONAL 
- Adultos não se alimentam. 
- Larvas causam miíases. 
 
FAMÍLIA OESTRIDAE 
GÊNERO Oestrus 
HOSPEDEIROS: Ovinos e caprinos. 
LOCAL: Fossas nasais. 
 
CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS: 
- Adulto com olhos pequenos e bem separados 
e fronte com crateras. Flagelo com arista nua. 
- Larvas grandes com uma placa peritremática 
em forma de \u201cD\u201d. Os estigmas são porosos. A 
larva I mede 1-3 mm., é segmentada e 
apresenta filas transversais de espinhos e 2 
ganchos bucais quitinosos fortes e curvos que 
formam o cefaloesqueleto. A larva II mede 1,5-
12 mm., apresenta poucos espinhos no segundo 
segmento. A larva III mede uns 20 mm., é de cor 
branca quando lovem e amarela-parda quando 
madura. Possui dorsalmente bandas quitinosas 
largas em todos os segmentos, os quais estão 
desprovidos de espinhos com exceção do 
segundo que possui poucos. Posteriormente 
todas larvas apresentam peritremas, cuja forma 
e tamanho é importante para identificação. 
 
BIOLOGIA 
As moscas adultas são muito ativas durante os 
meses quentes, primavera-verão e início do 
outono. As horas de vôo coincidem com as de 
Figura 118. Adulto de Sarcophagidae. 
115
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Moscas 
máxima luminosidade, momento em que os 
animais ficam na sombra, agrupados e se 
protegem entre si mantendo sua cabeça baixa e 
narinas próximas do solo. As fêmeas 
fecundadas depositam larvas I imersas em uma 
mucosidade nas imediações das fossas nasais. 
Estas migram e invadem cavidades, seios 
nasais, paranasais e frontais. Seu 
desenvolvimento parece depender da geração a 
que pertence. Será mais rápido (15 dias) para 
larvas depositadas na primavera-verão, e mais 
tardio no final de verão, início de outono, 
podendo entrar em um período de letargia 
larvária de 7-9 meses. As mudas larvais L-II e L-
III ocorrem em 25-35 dias, prolongando-se até 
10-11 meses no caso de gerações de outono e 
condições climáticas adversas. 
As larvas, por meio de seus espinhos e céfalo-
esqueleto, exercem irritação das mucosas 
sinusais, iniciando-se nos cornetos, cavidade e 
tabique nasal, podendo chegar aos seios 
frontais. Alimentam-se de sangue, tecidos da 
mucosa e muco que ela segrega. 
As larvas III maduras, saem para o exterior, 
favorecendo sua saída pelos mecanismos 
defensivos do animal. A metamorfose até adulto 
leva entre 25-30 dias em período quente, 
prolongando-se até 2-3 meses na estação fria, 
momento que aproveitam para entrar em 
diapausa pupal. O adulto emergente da pupa 
não se alimenta, pois suas peças bucais são 
rudimentares. A cópula ocorre no solo e os 
adultos freqüentam os lugares onde o 
hospedeiro está presente. A fêmea põe 30-50 
larvas em cada postura, podendo chegar a 500 
em todo o período de larviposição. O CO2 e o 
odor do hospedeiro atraem as moscas. O 
número médio de larvas por animal pode oscilar 
entre 5 a 30 exemplares. 
 
IMPORTÂNCIA: 
Inflamação dos seios frontais e infecção, devido 
a presença de larvas (L2 e L3) que irritam e 
saem pelo espirro ou por livre vontade e que 
podem ficar de 2 semanas até 10 meses no 
animal. É chamada praga de verão porque as 
moscas irritam os animais que ficam indóceis e 
tentam esconder o focinho. Raramente é mortal. 
 
CONTROLE: é muito difícil, pois o que deve ser 
feito é a prevenção na época em que mais 
ocorre, começando no meio da primavera e não 
deixando a larva se desenvolver. 
 
FAMÍLIA CUTEREBRIDAE 
GÊNERO Cuterebra (BERNE DE 
ROEDORES). 
 
GÊNERO Dermatobia Figura 119. Larva de Oestrus sp. 
116
______________________________________________________________________________________________ 
_____________________________________________________________________________________________ 
Livro didático de Parasitologia Veterinária da Universidade Federal de Santa Maria 
Profa Silvia Gonzalez Monteiro 
Moscas 
ESPÉCIE Dermatobia hominis (sua larva é 
chamada de berne). 
 
HOSPEDEIROS: Mamíferos (mais importante 
bovino e cão). 
 
CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS: 
\u2022 Adulto com cabeça e tórax castanhos e 
abdômen azul metálico.
Kiara
Kiara fez um comentário
alguem poderia me enviar por email, pfvr?? obrigada kiara-nc@hotmail.com
0 aprovações
Juliana
Juliana fez um comentário
Como faço download?
0 aprovações
Isabella
Isabella fez um comentário
teria como por gentileza me enviar este material por email ?
0 aprovações
Gianini
Gianini fez um comentário
Consegui fazer download e o material é de ótima qualidade
1 aprovações
Carregar mais