Atualização Proc Trab Saraiva 6-7ed
18 pág.

Atualização Proc Trab Saraiva 6-7ed


DisciplinaDireito Processual do Trabalho I4.734 materiais58.192 seguidores
Pré-visualização7 páginas
da data de publicação, em fonte oficial, de aresto paradigma é 
inválida para comprovação de divergência jurisprudencial, nos termos do item I, \u201ca\u201d, 
desta súmula, quando a parte pretende demonstrar o conflito de teses mediante a 
transcrição de trechos que integram a fundamentação do acórdão divergente, uma vez que 
só se publicam o dispositivo e a ementa dos acórdãos; 
IV \u2013 É válida para a comprovação da divergência jurisprudencial justificadora do 
recurso a indicação de aresto extraído de repositório oficial na internet, sendo necessário 
que o recorrente transcreva o trecho divergente e aponte o sítio de onde foi extraído com 
a devida indicação do endereço do respectivo conteúdo na rede (URL \u2013 Universal 
Resource Locator). 
 
p. 279 \u2013 Substituir texto da OJ 62 da SDI-I/TST pelo que segue: 
 
\u2022 OJ 62 DA SDI-I/TST \u2013 PREQUESTIONAMENTO. PRESSUPOSTO DE 
ADMISSIBILIDADE EM APELO DE NATUREZA EXTRAORDINÁRIA. 
NECESSIDADE, AINDA QUE SE TRATE DE INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA 
(republicada em decorrência de erro material) \u2013 DEJT divulgado em 23, 24 e 25.11.2010. 
É necessário o prequestionamento como pressuposto de admissibilidade em recurso de 
natureza extraordinária, ainda que se trate de incompetência absoluta. 
p. 284 \u2013 Acrescentar antes do tópico \u201c6.7.8. Recurso Adesivo\u201d o texto que segue: 
 
 Finalmente, confira-se a OJ 378 da SDI-1: \u201cEmbargos. Interposição contra decisão 
monocrática. Não cabimento. Não encontra amparo no art. 894 da CLT, quer na redação 
anterior quer na redação posterior à Lei n.º 11.496, de 22.06.2007, recurso de embargos 
interposto à decisão monocrática exarada nos moldes dos arts. 557 do CPC e 896, § 5.º, da CLT, 
pois o comando legal restringe seu cabimento à pretensão de reforma de decisão colegiada 
proferida por Turma do Tribunal Superior do Trabalho\u201d. 
 
Destacamos, ainda, as seguintes Súmulas e Orientações Jurisprudenciais: 
 
\u201cSÚMULA 353 DO TST. EMBARGOS. AGRAVO. CABIMENTO 
(incorporada a Orientação Jurisprudencial 293 da SBDI-1 com nova redação). Não 
cabem embargos para a Seção de Dissídios Individuais de decisão de Turma proferida 
em agravo, salvo: 
a) da decisão que não conhece de agravo de instrumento ou de agravo pela 
ausência de pressupostos extrínsecos; 
b) da decisão que nega provimento a agravo contra decisão monocrática do 
Relator, em que se proclamou a ausência de pressupostos extrínsecos de agravo de 
instrumento; 
c) para revisão dos pressupostos extrínsecos de admissibilidade do recurso de 
revista, cuja ausência haja sido declarada originariamente pela Turma no julgamento do 
agravo; 
d) para impugnar o conhecimento de agravo de instrumento; 
e) para impugnar a imposição de multas previstas no art. 538, parágrafo único, 
do CPC, ou no art. 557, § 2.º, do CPC; 
f) contra decisão de Turma proferida em agravo interposto de decisão 
monocrática do relator, baseada no art. 557, § 1.º-A, do CPC. (ex-OJ 293 da SBDI-1 
com nova redação) 
 
\u201cSÚMULA 337 DO TST. COMPROVAÇÃO DE DIVERGÊNCIA 
JURISPRUDENCIAL. RECURSOS DE REVISTA E DE EMBARGOS. (redação 
alterada pelo Tribunal Pleno em sessão realizada em 16.11.2010). 
I \u2013 Para comprovação da divergência justificadora do recurso, é necessário que 
o recorrente: 
a) Junte certidão ou cópia autenticada do acórdão paradigma ou cite a fonte oficial 
ou o repositório autorizado em que foi publicado; e 
b) Transcreva, nas razões recursais, as ementas e/ou trechos dos acórdãos trazidos à 
configuração do dissídio, demonstrando o conflito de teses que justifique o conhecimento 
do recurso, ainda que os acórdãos já se encontrem nos autos ou venham a ser juntados 
com o recurso. (ex-Súmula 337 \u2013 alterada pela Res. 121/2003, DJ 21.11.2003); 
II \u2013 A concessão de registro de publicação como repositório autorizado de 
jurisprudência do TST torna válidas todas as suas edições anteriores. (ex-OJ 317 da 
SBDI-1 \u2013 DJ 11.08.2003); 
III \u2013 A mera indicação da data de publicação, em fonte oficial, de aresto paradigma é 
inválida para comprovação de divergência jurisprudencial, nos termos do item I, \u201ca\u201d, 
desta súmula, quando a parte pretende demonstrar o conflito de teses mediante a 
transcrição de trechos que integram a fundamentação do acórdão divergente, uma vez que 
só se publicam o dispositivo e a ementa dos acórdãos; 
IV \u2013 É válida para a comprovação da divergência jurisprudencial justificadora do 
recurso a indicação de aresto extraído de repositório oficial na internet, sendo necessário 
que o recorrente transcreva o trecho divergente e aponte o sítio de onde foi extraído com 
a devida indicação do endereço do respectivo conteúdo na rede (URL \u2013 Universal 
Resource Locator)\u201d. 
 
\u201cOJ 405 DA SDI-I/TST. EMBARGOS. PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO. 
CONHECIMENTO. RECURSO INTERPOSTO APÓS VIGÊNCIA DA LEI N.º 
11.496, DE 22.06.2007, QUE CONFERIU NOVA REDAÇÃO AO ART. 894, II, DA 
CLT. (DEJT divulgado em 16, 17 e 20.09.2010). Em causas sujeitas ao procedimento 
sumaríssimo, em que pese a limitação imposta no art. 896, § 6.º, da CLT à interposição 
de recurso de revista, admite-se os embargos interpostos na vigência da Lei n.º 11.496, 
de 22.06.2007, que conferiu nova redação ao art. 894 da CLT, quando demonstrada a 
divergência jurisprudencial entre Turmas do TST, fundada em interpretações diversas 
acerca da aplicação de mesmo dispositivo constitucional ou de matéria sumulada\u201d. 
 
p. 300 \u2013 Substituir o item 36 pelo texto que segue: 
 
36. Os pressupostos recursais objetivos são os seguintes: recorribilidade do ato, 
adequação, tempestividade, preparo (pagamento de custas e recolhimento do depósito recursal) 
e regularidade de representação. Cabe destacar a OJ 409 da SDI-I/TST, que estabelece que \u201co 
recolhimento do valor da multa imposta por litigância de má-fé, nos termos do art. 18 do CPC, 
não é pressuposto objetivo para interposição dos recursos de natureza trabalhista. Assim, resta 
inaplicável o art. 35 do CPC como fonte subsidiária, uma vez que, na Justiça do Trabalho, as 
custas estão reguladas pelo art. 789 da CLT\u201d. 
 
p. 300 \u2013 Acrescentar ao final do item 38 o texto que segue: 
 
Quanto ao habeas corpus, atente-se para a OJ 156 da SDI 2, segundo a qual \u201cé cabível 
ajuizamento de habeas corpus originário no Tribunal Superior do Trabalho, em substituição de 
recurso ordinário em habeas corpus, de decisão definitiva proferida por Tribunal Regional do 
Trabalho, uma vez que o órgão colegiado passa a ser a autoridade coatora no momento em que 
examina o mérito do habeas corpus impetrado no âmbito da Corte local\u201d. 
 
 
p. 301 \u2013 Substituir texto do item 14 pelo que segue: 
 
41. Considerando que o recurso ordinário não possui efeito suspensivo, sendo apenas 
dotado de efeito devolutivo, a Súmula 414 do TST admite a utilização excepcional de ação 
cautelar para obtenção do mencionado efeito suspensivo, como na hipótese de sentença que 
determina a imediata reintegração de empregado. Sobre o efeito devolutivo do recurso 
ordinário, destacamos a Súmula 393 do TST, que estabelece que tal efeito não se aplica ao caso 
de pedido não apreciado na sentença, salvo a hipótese contida no § 3.º do art. 515 do CPC. 
 
p. 303 \u2013 Substituir texto do item 66 pelo que segue: 
 
66. Atualmente, o agravo de instrumento será processado em autos apartados, e jamais nos 
próprios autos principais. Atente-se para a alteração realizada pela Lei 12.275/2010, que passou 
a exigir, como pressuposto do agravo de instrumento, que o agravante realize o depósito de 50% 
do valor do depósito recursal efetuado quando da interposição do recurso que não foi conhecido. 
Neste sentido, a Lei 12.275/2010 alterou a redação do inciso I do § 5.º do art. 897 e acresceu o § 
7.º ao art. 899, ambos da CLT, passando-se a exigir o depósito recursal para a interposição de 
agravo de instrumento. 
 
p. 304/305 \u2013 Substituir o item 74 pelo texto que segue: 
 
74. Vale ressaltar que, para a configuração da divergência jurisprudencial, não poderá o 
recorrente utilizar de acórdão paradigma do mesmo tribunal, pois nesse caso, a teor do art. 896, § 
3.º, consolidado,