Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
EDUCAÇÃO E TRABALHO APOL 02

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questão 1/10 - Educação e Trabalho 
Leia o fragmento de texto: 
“Na verdade, a flexibilidade se estendeu nos mercados, nos contratos parciais e 
temporários de trabalho, na ideologia e nas práticas educativas”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: PEREIRA, Maria de Fátima Rodrigues. Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica. 1ª edição, 
Curitiba PR, InterSaberes, 2012. P. 158. 
Considerando o fragmento e no livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva 
histórica, assinale a alternativa que apresenta as características da Pedagogia 
Tradicional. 
Nota: 10.0 
 
A Representada pelo educador Paulo Freire, tem por finalidade a transformação social, propõe um relacionamento democrático entre 
professor e aluno, aluno este que transformará o mundo. 
 
B A Escola deve se adequar às necessidades individuais dos alunos, os conteúdos estabelecidos a partir das experiências vividas e o 
professor assume o papel de auxiliar a criança no processo de aprendizagem. 
 
C A proposta é de modelar o comportamento humano e atender a necessidade de formação de mão de obra para o sistema de produtividade. 
 
D Os conteúdos são culturais e universais, aqueles incorporados pela humanidade ao longo da história da sua realidade social, e com os 
determinantes sociais da educação. 
 
E Preparar intelectual e moralmente os alunos, o conhecimento é repassado como verdade absoluta e a relação professor-aluno é 
caracterizada pelo autoritarismo. 
Você acertou! 
Comentário: Os modelos educacionais variaram de acordo com os períodos, as principais características e princípios de cada uma das pedagogias citadas: 
da Tecnicista (Texto-base, p. 140, 148), como responsável pela formação técnica da mão de obra do sistema vigente; da Tradicional como massificadora 
e alienante (Texto-base, p. 135, 140); da Escolanovista como aprendizagem centrada no aluno e apresentado como condição a motivação (Texto-base, 
p. 135, 138); a Histórico-Crítica como uma pedagogia que leva em conta os determinantes sociais da educação e que considera a história social do próprio 
aluno (Texto-base, p. 171, 172) e, por fim, a Progressista que propõe uma visão crítica da estrutura social e da ideologia dominante. (Texto-base, p. 169, 
172). 
 
Questão 2/10 - Educação e Trabalho 
Leia o fragmento de texto: 
“Estamos vivendo, portanto, em relações de produção e divisão social do trabalho, em 
que convivem trabalhos simples e trabalhos complexos que contam com bases 
técnicas da informática, da robótica e, em grande parte, da mecânica, com extração da 
mais valia absoluta e relativa”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: PEREIRA, Maria de Fátima Rodrigues. Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica. 1ª edição, 
Curitiba PR, InterSaberes, 2012. P. 159. 
Considerando o fragmento e o livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva 
histórica, assinale a alternativa que apresenta uma proposta da Pedagogia 
Tecnicista. 
Nota: 10.0 
 
A Os conteúdos são culturais e universais, aqueles incorporados pela humanidade ao longo da história da sua realidade social, e com os 
determinantes sociais da educação. 
 
B Representada pelo educador Paulo Freire, tem por finalidade a transformação social, propõe um relacionamento democrático entre 
professor e aluno, aluno este que transformará o mundo. 
 
C Preparar intelectual e moralmente os alunos, o conhecimento é repassado como verdade absoluta e a relação professor-aluno é 
caracterizada pelo autoritarismo. 
 
D A proposta é de modelar o comportamento humano e atender a necessidade de formação de mão de obra para o sistema de produtividade. 
Você acertou! 
Comentário: Os modelos educacionais variaram de acordo com os períodos, as principais características e princípios de cada uma das pedagogias citadas: 
da Tecnicista (Texto-base, p. 140, 148), como responsável pela formação técnica da mão de obra do sistema vigente; da Tradicional como massificadora 
e alienante (Texto-base, p. 135, 140); da Escolanovista como aprendizagem centrada no aluno e apresentado como condição a motivação (Texto-base, 
p. 135, 138); a Histórico-Crítica como uma pedagogia que leva em conta os determinantes sociais da educação e que considera a história social do próprio 
aluno (Texto-base, p. 171, 172) e, por fim, a Progressista que propõe uma visão crítica da estrutura social e da ideologia dominante. (Texto-base, p. 169, 
172). 
 
E A Escola deve se adequar às necessidades individuais dos alunos, os conteúdos estabelecidos a partir das experiências vividas e o 
professor assume o papel de auxiliar a criança no processo de aprendizagem. 
 
Questão 3/10 - Educação e Trabalho 
Leia o fragmento de texto: 
“A produção com a utilização de grandes máquinas e sua concentração em 
aglomerados industriais inclui-se num conjunto de mudanças do final do século XIX e 
início do século XX”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: PEREIRA, Maria de Fátima Rodrigues. Trabalho e Educação: uma perspectiva histórica. 1ª edição, 
Curitiba PR, InterSaberes, 2012. P. 127. 
Considerando o fragmento e no livro-base Trabalho e Educação: uma perspectiva 
histórica, sobre o modo de produção capitalista, é correto afirmar que: 
Nota: 10.0 
 
A Produzir mercadorias com máquinas está em constante declínio no século XXI. 
 
B Vender a força de trabalho em troca de dinheiro deturpa o sistema capitalista. 
 
C A força de trabalho é uma mercadoria, que se troca por todas as mercadorias. 
Você acertou! 
Comentário: A afirmativa é verdadeira, afinal, descreve uma característica e princípio do sistema capitalista, enfatizando principalmente a ideia da 
força de trabalho como mercadoria. (texto-base, p. 126, 127, 128). 
 
D Com o capitalismo, a prática do Escambo de mercadorias desapareceu totalmente do mercado. 
 
E O sistema capitalista ajuda qualquer trabalhador a adquirir o bem produzido, qualquer que seja. 
 
Questão 4/10 - Educação e Trabalho 
Leia o fragmento do artigo a seguir: 
“Em nossas práticas educativas, saibamos nós explicitá-las ou não, sempre 
expressamos as visões de ser humano e de educação que temos”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: PEREIRA, Maria de. Fátima. Rodrigues, Trabalho e educação: uma perspectiva histórica, Curitiba: 
InterSaberes, 2012. p. 26. 
A partir da citação e dos conteúdos do livro-base Trabalho e educação: uma 
perspectiva histórica, assinale a alternativa que apresenta a concepção de ser 
humano numa perspectiva histórico-social: 
Nota: 10.0 
 
A O homem, como todas as outras coisas/seres, tem uma essência, uma natureza fixa e imutável. 
 
B O homem é visto como um ser histórico. 
Você acertou! 
Comentário: A terceira perspectiva, que acaba por superar as duas anteriores, é a do homem como ser histórico, não mais visto nem como essência nem 
corpo natural, mas como um ser, ao mesmo tempo natural, histórico e social. O ser humano “passa a ser considerado como membro da pólis, corpo 
animado, animal espiritualizado, sujeito objetivado” (Severino, 1994, p. 34). Nessa perspectiva, a educação é vista como processo. Por conseguinte, 
passa a se considerar as relações sociais e históricas para entendermos o que é o homem, o que é a educação e o que é o trabalho. (Livro-base, p.26). 
 
C Visão que privilegia o empírico, o conhecimento adquirido pela experiência. 
 
D Concepção que se originou com o Renascimento (séculos XV e XVI). 
 
E Visão também conhecida como concepção metafísica (idealista). 
 
Questão 5/10 - Educação e Trabalho 
Considere a seguinte passagem: 
“Ao escrever a respeito do trabalho artesanal visto do século XX, Antonio Rugiu [...], 
em sua obra Nostalgia do mestre artesão, quis assinalar a nostalgia vivida por esse 
mestre atrás do qual seguiam discípulos, caracterizando uma relação de trabalho e 
educação [...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o
Página123