521023

521023


DisciplinaContabilidade Societária I1.625 materiais15.321 seguidores
Pré-visualização6 páginas
Sucursal
*
É o estabelecimento comercial localizado fora da sede e esta subordinada, como o fim de promover a intermediação de negócios. Tem o mesmo significado de filial ou sucursal. Além desse significado, o termo agencia também pode representar um escritório comercial que não depende de uma matriz como, por exemplo, agencia de leilões, agencia de corretagens, agencia de navios etc. A agência revela-se a outorga de uma representação, através de mandatário, que diz agente, e por vezes, nem se entende preposto do estabelecimento principal, porquanto pode manter a agencia como um negócio próprio.
Agência
*
Estabelecimento
Estabelecimento é uma unidade imóvel, autônoma e contígua (próximo, junto) em que a pessoa jurídica exerça em caráter permanente, atividade econômica ou social, ou seja, o prédio em que são exercidas atividades geradoras de obrigações. No estabelecimento estão compreendidas as dependências internas, galpões e áreas contínuas muradas, cercadas ou por outra forma isoladas, em que sejam, normalmente, executadas operações industriais, comerciais ou de outra natureza.
*
Quanto a Subsidiária Integral, entendemos como uma companhia constituída mediante escritura pública, tendo como único acionista uma outra sociedade. Ao contrário das sucursais, filiais e agências, a subsidiária integral tem personalidade jurídica distinta da empresa-mãe.
Subsidiária Integral
*
O principal objetivo da criação da filial é expandir as vendas da organização. Mesmo não sendo legalmente uma entidade separada, a filial funciona quase autônomamente, mantendo a Contabilidade relacionada às suas vendas, os estoques, contas a receber, e a pagar, e despesas. A filial pode entretanto, deixar que o controle de certas atividades comuns a companhia como, por exemplo: produção ou folha de pagamento, sejam controladas pela matriz.
Relação Matriz-Filial-Agência
*
Uma outra forma da organização expandir suas vendas e penetrar em um novo mercado, é uma agência . Diferentemente da filial, a agência usualmente não tem poder de aprovar contratos e sua função é exercida totalmente sob o controle centralizado da matriz. Na prática, porém, o controle exercido sobre a filial ou a agência é decorrente da política gerencial adotada na organização, o que resulta em algumas formas híbridas de operação de filial ou agência, dessa maneira, encontram-se agências que mantêm sua própria Contabilidade de contas a receber e a pagar, filiais que precisam da aprovação da matriz para seu departamento de crédito, e assim por diante.
Relação Matriz-Filial-Agência
*
Contabilização Centralizada
Para que a administração possa avaliar o desempenho de cada unidade, é necessário preparar relatórios contábeis de cada filial e relatórios contábeis gerais da empresa.
A contabilização das operações realizadas entre matriz e filiais (agências, sucursais ou outros estabelecimentos) pode ser efetuada de forma centralizada ou descentralizada. Na prática, os meios eletrônicos permitem uma escrituração centralizada a partir dos lançamentos contábeis gerados de forma descentralizada.
*
A Entidade que tiver unidade operacional ou de negócios, que como filial, agência, sucursal ou assemelhada, e que optar por sistema de escrituração descentralizado, deverá ter registros contábeis que permitam a identificação das transações de cada uma dessas unidades:
 A escrituração de todas as unidades deverá integrar um único sistema contábil;
O grau de detalhamento dos registros contábeis ficará a critério da Entidade; 
As contas recíprocas relativas às transações entre matriz e unidades, bem como entre estas, serão eliminadas quando da elaboração das demonstrações contábeis;  
As despesas e receitas que não possam ser atribuídas às unidades serão registradas na matriz; 
O rateio de despesas e receitas, da matriz para as unidades, ficará a critério da administração da Entidade.
Contabilização Descentralizada
*
Relação Filial-Filial
Uma organização que tem além do estabelecimento matriz várias filiais, todas as operações relacionadas anteriormente podem se realizar não somente entre matriz e filial mas também entre as filiais.
As operações entre as filiais devem ser registradas em suas contabilidade usando as contas apropriadas para este fim.
Todas as transações entre as filiais devem ser eliminadas por ocasião do fechamento do balanço no final do período contábil.
*
Preparação das Demonstrações Contábeis
As demonstrações financeiras das filiais serão reunidas em relatório único (combinado) com as demonstrações do estabelecimento sede (matriz).
*
Contextualização
O atual cenário econômico brasileiro, influenciado pela tendência mundial de concentração de atividades produtivas, tem causado mudanças em grande parte das empresas de quase todos os setores da atividade econômica. Tal influência se justifica com base na acirrada concorrência e na busca constante de melhorias dos resultados econômico-financeiros.
*
Com o intuito de manterem-se competitivas, algumas empresas estão passando a adotar modelos societários diferentes daqueles definidos em seus planos organizacionais originais. A utilização de metodologias de reestruturação societária tem sido uma das maneiras encontradas para que as empresas consigam sobreviver no atual mercado nacional e enfrentar a grande concorrência externa.
Contextualização
*
Combinações de negócios
Os aspectos societários serão abordados com base na legislação societária e demais regulamentações da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). 
Já os aspectos contábeis serão abordados com base no Pronunciamento Técnico do CPC 15 \u2013 Combinações de Negócios.
*
 De acordo com o Pronunciamento Técnico CPC 15, uma combinação de negócio é definida como:
Uma operação ou outro evento por meio do qual um adquirente obtém o controle de um ou mais negócios, independente da forma jurídica da operação. Neste Pronunciamento, o termo abrange também as fusões que se dão entre partes independentes.
Combinações de negócios
*
Combinações de negócios
A obtenção de controle de um ou mais negócios pode ocorrer por diferentes meios, tais como a aquisição de um conjunto de ativos líquidos de outra empresa que constituem um negócio, aquisição de ações em quantidade suficiente para obtenção do controle de outra sociedade, cisão para transferência de parte de um patrimônio para terceiros, etc.... 
*
O negócio de aquisição de ativos ou participação num entidade é que é a combinação de negócios, e não o processo jurídico de incorporação, fusão e cisão.
A essência objeto de CPC 15 é a aquisição do negócio, e não se juridicamente isso dá origem a uma simples compra, seguida ou não de fusão ou incorporação, etc.
Portanto, a característica central é a obtenção do controle de um negócio (o controle de uma empresa em relação à outra não abrange apenas o acionário, mas também o da decisão em relação às estratégias e às políticas financeiras e operacionais da entidade controlada).
Combinações de negócios
*
É a operação pela qual uma ou mais sociedades são absorvidas por outra, que lhe sucede em todos os direitos e obrigações.
Ou seja, uma empresa absorve todo o patrimônio de outra, trazendo seus ativos e passivos para dentro do patrimônio da incorporadora, desaparecendo a incorporada.
Incorporação
*
É a operação pela qual se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, qua lhes sucederá em todos os direitos e obrigações.
Nesse caso duas empresas se juntam, vertendo seus ativos e passivos para a constituição de uma terceira, desaparecendo as duas anteriores.
Fusão
*
É a operação pela qual a companhia transfere parcelas do seu patrimônio para uma ou mais sociedades, constituídas para esse fim, ou já existentes, extinguindo-se a companhia cindida, se houver versão de todo o seu patrimônio, e dividindo-se o seu capital, se parcial a versão.
Nessa situação, parcelas dos ativos e/ou dos passivos de uma empresa são transferidos para uma outra ou para outras, criada nesse momento ou já existente anteriormente; ode ou não desaparecer