Teoria Geral do Processo - FGV
237 pág.

Teoria Geral do Processo - FGV


DisciplinaTeoria Geral do Processo13.350 materiais234.288 seguidores
Pré-visualização50 páginas
servância obrigatória no estudo dos vícios processuais e suas conseqüências 
(nulidades processuais). Também de forma semelhante ao que ocorre com 
os atos jurídicos em geral, os atos processuais devem ser analisados em três 
diferentes planos: existência, nulidade e e\ufb01 cácia. Aliás, esse é outro ponto em 
que se encontra grande divergência na doutrina, mas é possível estabelecer 
uma divisão.
Ato processual inexistente é aquele que não possui elemento constitutivo 
míni\u2014 mo (como uma sentença sem dispositivo). O ato inválido está em de-
sacordo com o \u201cesquema\u201d previsto, em abstrato, pela lei. O ato processual só 
será considerado nulo ou inválido quando houver pronunciamento judicial 
e, até esse momento, é tido como válido. Prevalece o entendimento de que o 
ato nulo pode ser dividido em três sub-espécies: nulidade absoluta, nulidade 
relativa e anulabilidade.
Contudo, é no estudo da e\ufb01 cácia dos atos processuais que a matéria apre-
senta maiores inovações. É possível, e até comum, que o ato nulo produza 
efeitos, desde que respeitados os princípios da instrumentalidade das formas 
e da ausência de prejuízo. A possibilidade de e\ufb01 cácia de um ato nulo será 
sempre veri\ufb01 cada pelo magistrado em cada caso concreto. Em certas situa-
ções, a nulidade é tida como irrelevante por não sacri\ufb01 car a \ufb01 nalidade pro-
cessual, nem prejudicar as partes envolvidas. É essa a lição do Professor Paulo 
Cezar Pinheiro Carneiro:
\u201cÉ preciso também distinguir, em determinadas situações que costumam 
ocorrer no processo, o problema da e\ufb01 cácia do ato processual nulo. Parece 
uma contradição, mas não é. Na medida em que o plano da validade do ato 
processual é distinto do plano da e\ufb01 cácia, é perfeitamente possível que um 
ato válido não seja e\ufb01 caz (por exemplo: a sentença sujeita a recurso com efei-
to suspensivo) ou que, inversamente, um ato inválido seja e\ufb01 caz, como é o 
caso da sentença nula, sem fundamentação, transitada em julgado.
A partir desse enfoque, da sistematização correta desses planos, uma série 
de mitos do nosso direito processual deixarão de existir, como: \u2018o ato conva-
lesceu\u2019, \u2018a nulidade foi sanada\u2019, \u2018o efeito sanatório da coisa julgada\u2019, etc. O que 
TEORIA GERAL DO PROCESSO
FGV DIREITO RIO 166
83 CARNEIRO, Paulo Cezar Pinheiro. 
Acesso à Justiça: Juizados Especiais 
Cíveis e ação civil pública \u2014 uma 
nova sistematização da teoria geral do 
processo. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense, 
2000. p. 75.
existe, na realidade, é que o ato processual pode ter o vício, pode ser inválido, 
mas e\ufb01 caz, produzir efeitos \u2014 não porque o ato convalesceu, não porque 
a nulidade foi sanada, não porque o efeito da coisa julgada é sanatório... A 
existência ou não do vício seria absolutamente irrelevante.\u201d83
ESTUDO DE CASO
Caso nº 1
Maria e Carolina ajuizaram ação reivindicatória contra Carlos e Pedro. 
Efetuada a citação pelo correio, os réus protocolizaram a contestação que, 
diante da alegação dos autores, con\ufb01 rmada pela certidão da secretaria do car-
tório, foi considerada intempestiva. Assim, foi decretada a revelia na forma 
do art. 319 do CPC.
Os réus pediram a reconsideração da decisão, alegando que a citação reali-
zada teria sido nula, eis que, não obstante ter sido entregue a correspondência 
no endereço correto, o aviso de recebimento foi assinado por pessoa estranha, 
em desconformidade, portanto, com a norma do art. 223, parágrafo único, 
do Código de Processo Civil.
Segundo os réus, a citação pelo correio, feita de forma irregular, acarreta 
a nulidade absoluta do ato. Sustentaram os réus que \u201ca citação como pres-
suposto processual objetivo intrínseco à relação processual, deve obedecer às 
formalidades legais\u201d e, \u201cuma vez comprovada a ocorrência de nulidade, o ato 
deve ser invalidado, vez que não pode ser convalidado\u201d.
O juiz de direito, por se tratar de matéria de ordem pública, declarou nu-
los os atos decisórios proferidos, em razão do reconhecimento da nulidade da 
citação, o que ensejou a interposição de agravo de instrumento pelos autores. 
O magistrado fundamentou sua decisão da seguinte forma:
\u201cDemonstrado o prejuízo causado aos Recorrentes, deve ser decretada a 
nulidade da citação, mesmo com o comparecimento espontâneo dos Recor-
rentes na ação principal, visto que a defesa fora desentranhada e decretada à 
revelia dos mesmos, embora eivado de vícios o ato citatório, maculando sua 
e\ufb01 cácia e validade.\u201d
No agravo de instrumento, o advogado argumenta que a nulidade da ci-
tação não levaria à conseqüência dada pelo juiz, porquanto o ato, mesmo 
realizado de forma irregular, alcançou a sua \ufb01 nalidade. Aduz ainda que os re-
corridos tivessem pleno conhecimento da existência da causa e que chegaram 
mesmo a apresentar sua defesa, porém de forma intempestiva.
Como deve o tribunal decidir?
TEORIA GERAL DO PROCESSO
FGV DIREITO RIO 167
Caso nº 2
Conhecida multinacional requereu a devolução do prazo para apelar con-
tra sentença de extinção do processo sem julgamento do mérito pelo seguinte 
motivo: embora constassem da procuração os nomes de vários advogados, há 
nos autos pedido no sentido de que as intimações sejam feitas em nome de 
um especi\ufb01 camente designado para tal \ufb01 m. A publicação, todavia, foi feita 
em nome de outro advogado constante da procuração, não tendo o cartório 
atentado para a indicação anterior\u2014 mente feita. Assim, a empresa somente 
teve ciência da sentença quando o prazo para apelar já havia se exaurido.
O prazo deve ser devolvido?
Caso nº 3
Leonardo ajuizou ação de despejo por falta de pagamento em face de Car-
los. Após ter procurado o réu por três vezes em sua residência, o\ufb01 cial de 
justiça não o encontrou e, por suspeitar que Carlos estivesse se ocultando, 
intimou sua mulher de que voltaria dois dias depois às 8 horas da manhã. 
Contudo, no dia e hora assinados, o o\ufb01 cial de justiça retornou à residência do 
réu para efetuar a citação. Mais uma vez, o réu não foi encontrado. A esposa 
do citando, por sua vez, não conseguiu justi\ufb01 car as razões da ausência. Citado 
por hora certa, o réu não apresentou resposta, e lhe foi dado curador especial, 
que apresentou a defesa. Preliminarmente, o curador argumentou sobre a 
nulidade da citação, haja vista que não havia \ufb01 cado devidamente con\ufb01 gurada 
a certeza da ocultação para ensejar a citação com hora certa.
Como a questão deve ser decidida pelo juiz da causa?
JURISPRUDÊNCIA
(A) Citação. Instrumentalidade das Formas
PROCESSUAL CIVIL \u2014 CITAÇÃO PELO CORREIO \u2014 PESSOA 
FÍSICA
\u2014 COMPARECIMENTO ESPONTÂNEO \u2014 CIÊNCIA INEQUÍ-
VOCA DA DEMANDA RECONHECIDA PELO ARESTO RECORRI-
DO \u2014 CONTESTAÇÃO \u2014 ALEGAÇÃO POSTERIOR DE NULIDA-
DE DO ATO CITATÓRIO \u2014 INADMISSIBILIDADE.
TEORIA GERAL DO PROCESSO
FGV DIREITO RIO 168
I \u2014 A\ufb01 rmado pelo acórdão recorrido que houve ciência inequívoca da 
demanda, tanto que apresentada defesa, não obstante a irregularidade formal 
do ato citatório, sem que essa assertiva fosse contestada pelos réus, ora recor-
rentes, improsperável o recurso especial.
II \u2014 O processo civil moderno orienta-se pelo princípio da instrumen-
talidade das formas. Reputa-se válido o ato que, mesmo realizado de forma 
diferente, cumpriu a sua \ufb01 nalidade.
III \u2014 Só se conhece de recurso especial pela alínea \u201cc\u201d do permissivo cons-
titucional, se o dissídio estiver comprovado nos moldes exigidos pelos artigos 
541, parágrafo único, do Código de Processo Civil e 255, parágrafos 1.º e 
2.º, do Regimento Interno do Superior Tribunal de Justiça. Recurso especial 
não conhecido.
(REsp 514.304/MT, Recurso Especial 2003/0029838-4, rel. Min. Castro 
Filho (1119), 3ª Turma, j. 02.12.2003, DJ 19.12.2003, p. 460)
(B) Intimação. Advogados indicados na petição inicial.
PROCESSO CIVIL. INTIMAÇÃO. ADVOGADOS INDICADOS NA 
INICIAL. NULIDADE.
1. Indicando a parte expressamente que as intimações devem ser realiza-
das em nome de determinados advogados,
Luiz
Luiz fez um comentário
2010
0 aprovações
Iran
Iran fez um comentário
Hoje é domingo, preciso sair, volto amanhã para aproveitar muito desse precioso trabalho do Passei Direto. TGP é a espinha dorsal da atividade processual. Valeu.
2 aprovações
ELYELSON
ELYELSON fez um comentário
Muito obrigado pela Divina Nobreza da sua parte.
1 aprovações
denys
denys fez um comentário
ótima apostila!
1 aprovações
Carolina
Carolina fez um comentário
mto bom!!!
2 aprovações
Carregar mais