Quatro estágios de contribuição da produção (1)
2 pág.

Quatro estágios de contribuição da produção (1)


DisciplinaEstratégia da Produção67 materiais346 seguidores
Pré-visualização1 página
Quatro estágios de contribuição da produção - Hayes e Wheelwright (1984)
- Estágio 1 - Obter Neutralidade Interna
\u25e6 A produção objetiva parar de cometer erros e atingir os padrões mínimos
aceitáveis.
- Estágio 2 - Obter Neutralidade Externa
\u25e6 A produção realiza benchmarking para tentar obter desempenho semelhante
ao das operações similares de melhor desempenho da concorrência.
- Estágio 3 - Fornecer Apoio Interno
\u25e6 A produção desenvolve recursos para superar as deficiências que a impedem
de concorrer com a líder de mercado (a prioridade é ser a melhor).
- Estágio 4 - Fornecer Apoio Externo
\u25e6 A produção torna-se criativa, proativa, capaz de organizar os seus recursos de maneira inovadora e de antecipar e se adaptar às mudanças de mercado.
\u25e6 Mantém-se um passo à frente dos concorrentes na maneira de criar produtos
e serviços e de organizar suas operações.
Estratégias de Manufatura
- Estratégia de fabricar sob encomenda: estratégia usada por indústrias que
fabricam produtos de acordo com especificações do cliente e com pouco
volume.
- Estratégia de montar sob encomenda: estratégia para produzir uma
grande variedade de produtos com relativamente poucas montagens e
componentes depois que os pedidos dos clientes são recebidos.
- Estratégia de fabricar para estocar: estratégia que envolve manter itens
em estoque para entrega imediata, minimizando portanto os tempos de
entrega ao cliente.
Customização em massa _encontra-se no extremo da estratégia de montagem por
pedido, por meio da qual os processos flexíveis de uma empresa geram produtos e serviços
customizados em grandes volumes a preços razoavelmente baixos.
Escolha de processo: maneira de estruturar o processo organizando os
recursos em torno dele mesmo ou em torno dos produtos.
- Processo por tarefa (job shop): um processo com a flexibilidade necessária
para produzir uma ampla variedade de produtos em quantidades
significativas, com considerável complexidade e variação nas etapas
realizadas.
- Processo em lote (batelada): difere do processo por tarefa no que diz
respeito a volume, variedade e quantidade.
- Processo em linha (massa): um processo que se situa entre os processos
em lote e o contínuo; os volumes de produção são altos e os produtos são
padronizados, o que permite que os recursos sejam organizados em torno
de produtos específicos.
- Fluxo contínuo: é o ponto extremo da produção padronizada de grande
volume, com fluxos de linha rígidos, sendo que a produção não se inicia e
se interrompe por intervalos de tempo longos.
Competências essenciais ou centrais - \u201ccore competences\u201d
- Para competir a empresa deve tirar partido do que faz melhor, ou seja
identificar suas competências essenciais.
- Recursos exclusivos e pontos fortes que a alta administração considera
quando formula uma estratégia.
- As competências essenciais incluem:
\u25e6 Uma equipe de trabalho bem treinada e flexível;
\u25e6 Possuir instalações bem localizadas e flexíveis;
\u25e6 Ter know-howmercadológico e financeiro;
\u25e6 Ter expertise em sistemas e tecnologia;
\u25e6 Dimensões de custo, qualidade, tempo, e flexibilidade que um processo ou
cadeia de valor realmente possui e é capaz de entregar.
_ As competências essenciais devem determinar os processos essenciais, que
podem incluir relacionamento com o cliente, desenvolvimento de novo serviço
ou produto, atendimento de pedido e relacionamento com fornecedores.