Apostila Dir Adm e Constit - Univ. Estacio
54 pág.

Apostila Dir Adm e Constit - Univ. Estacio


DisciplinaDireito Administrativo I55.365 materiais1.005.200 seguidores
Pré-visualização22 páginas
do servidor, realizada de acordo com o que dispuser a lei ou o 
regulamento do sistema de carreira, sem prejuízo da continuidade de apuração 
dos fatores enumerados nos incisos I a V deste artigo. 
 
 
33 Ver art. 169, § 4º e Lei Complementar nº 96/99. 
 
CURSO DE DIREITO 
DISCIPLINA: CONCURSO T.R.E./2005 
 
Universidade Estácio de Sá Marcelo Carneiro 
Campus Resende - Direito Professor 
 
51
 
 
 § 2o O servidor não aprovado no estágio probatório será exonerado ou, se 
estável, reconduzido ao cargo anteriormente ocupado, observado o disposto no 
parágrafo único do art. 29. 
 § 3o O servidor em estágio probatório poderá exercer quaisquer cargos de 
provimento em comissão ou funções de direção, chefia ou assessoramento no 
órgão ou entidade de lotação, e somente poderá ser cedido a outro órgão ou 
entidade para ocupar cargos de Natureza Especial, cargos de provimento em 
comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores - DAS, de níveis 6, 5 e 
4, ou equivalentes. (Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97) 
 § 4o Ao servidor em estágio probatório somente poderão ser concedidas as 
licenças e os afastamentos previstos nos arts. 81, incisos I a IV, 94, 95 e 96, bem 
assim afastamento para participar de curso de formação decorrente de 
aprovação em concurso para outro cargo na Administração Pública Federal. 
(Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97) 
 § 5o O estágio probatório ficará suspenso durante as licenças e os 
afastamentos previstos nos arts. 83, 84, § 1o, 86 e 96, bem assim na hipótese de 
participação em curso de formação, e será retomado a partir do término do 
impedimento. (Incluído pela Lei nº 9.527, de 10.12.97) 
 
 O instituto é polêmico, na medida em que suscita muitas dúvidas. É certo, contudo, 
que o servidor não pode usar tempo de serviço prestado em outra unidade 
governamental, mesmo do próprio ente. 
 Não há que se confundir, entretanto, estágio probatório com avaliação de 
desempenho, pois o estágio probatório é o método de avaliação tido como requisito 
essencial de estabilidade no serviço público. No entanto, a progressão e a promoção, º 
exemplo, ocorrerão mediante avaliação de desempenho durante todo o tempo da 
prestação do serviço até a aposentadoria. 
 
 REMUNERAÇÃO. 
 
 Adota-se aqui, o disposto na EC 19/98. A terminologia remuneração admite a utilização 
de parte fixa e variável, sendo certo que o texto constitucional reservou para algumas 
categorias, a utilização do termo subsídio (que exige parcela única). Instituiu-se ainda 
o teto remuneratório (art. 37, XI) que limita tanto remuneração como subsídio. 
 De outro lado, foi proibido o chamado \u201cefeito repicão\u201d, ou seja, a aplicação de 
vantagens que não sejam sobre o salário base, mas sim sobre o salário acumulado de 
outras vantagens já incorporadas. 
 
 ACUMULAÇÃO DE CARGOS. 
 
 XVI - é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto, quando 
houver compatibilidade de horários, observado em qualquer caso o disposto no 
inciso XI. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 a) a de dois cargos de professor; (Incluída pela Emenda Constitucional nº 19, 
de 1998) 
 b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico; (Incluída pela 
Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 c) a de dois cargos privativos de médico; (Incluída pela Emenda 
Constitucional nº 19, de 1998) 
 c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com 
profissões regulamentadas; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 34, de 
2001) 
 
 
CURSO DE DIREITO 
DISCIPLINA: CONCURSO T.R.E./2005 
 
Universidade Estácio de Sá Marcelo Carneiro 
Campus Resende - Direito Professor 
 
52
 
 XVII - a proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange 
autarquias, fundações, empresas públicas, sociedades de economia mista, suas 
subsidiárias, e sociedades controladas, direta ou indiretamente, pelo poder 
público; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 
 Outra manifestação do Princípio da Moralidade, onde se visa evitar o acúmulo de 
cargos, empregos e funções, sob a visão de que, salvo em casos excepcionais, não há 
como compatibilizar o efetivo trabalho com vários cargos. 
 Além das hipóteses previstas no inciso XVI, pode o servidor público eleito vereador 
manter as duas funções, desde que haja compatibilidade de horário. Promotores (art. 
128, § 5º, II, \u201cd\u201d) e Juízes (art. 95, I) podem, ainda, acumular cargo de professor. 
 
 
 DIREITOS SOCIAIS. 
 
 Como já foi aduzido anteriormente, o art. 39, § 3º da CR garante igualmente aos 
servidores públicos alguns direitos trabalhistas previstos no art. 7º (inclusive para 
detentores de cargo de livre provimento em comissão). 
 
§ 3º Aplica-se aos servidores ocupantes de cargo público o disposto no art. 
7º, IV, VII, VIII, IX, XII, XIII, XV, XVI, XVII, XVIII, XIX, XX, XXII e XXX, podendo a lei 
estabelecer requisitos diferenciados de admissão quando a natureza do cargo o 
exigir. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998) 
 
 Os servidores públicos fazem jus a alguns dos direitos trabalhistas inseridos no art. 7º, 
tais como, licença paternidade e maternidade, férias remuneradas com o terço 
constitucional, salário-família, dentre outros. 
 
 IV - salário mínimo , fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a 
suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, 
educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com 
reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo, sendo vedada sua 
vinculação para qualquer fim; 
 VII - garantia de salário, nunca inferior ao mínimo, para os que percebem 
remuneração variável; 
 VIII - décimo terceiro salário com base na remuneração integral ou no valor da 
aposentadoria; 
 IX \u2013 remuneração do trabalho noturno superior à do diurno; 
 XII - salário-família para os seus dependentes; 
 XII - salário-família pago em razão do dependente do trabalhador de baixa 
renda nos termos da lei; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 20, de 
1998) 
 XIII - duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e 
quatro semanais, facultada a compensação de horários e a redução da jornada, 
mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho; (vide Decreto-Lei nº 5.452, de 
1943) 
 XV - repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos; 
 XVI - remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em 
cinqüenta por cento à do normal; (Vide Del 5.452, art. 59 § 1º) 
 
CURSO DE DIREITO 
DISCIPLINA: CONCURSO T.R.E./2005 
 
Universidade Estácio de Sá Marcelo Carneiro 
Campus Resende - Direito Professor 
 
53
 
 XVII - gozo de férias anuais remuneradas com, pelo menos, um terço a mais do 
que o salário normal; 
 XVIII - licença à gestante, sem prejuízo do emprego e do salário, com a 
duração de cento e vinte dias; 
 XIX - licença-paternidade, nos termos fixados em lei; 
 XX - proteção do mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos 
específicos, nos termos da lei; 
 XXII - redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, 
higiene e segurança; 
 XXX - proibição de diferença de salários, de exercício de funções e de critério 
de admissão por motivo de sexo, idade, cor ou estado civil;