Tanenbaum_-_SO_-_Cap_04
45 pág.

Tanenbaum_-_SO_-_Cap_04


DisciplinaSistemas Operacionais I9.224 materiais182.695 seguidores
Pré-visualização1 página
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 1
Sistemas operacionais 
modernos
Terceira edição
ANDREW S. TANENBAUM
Capítulo 4
Sistemas de 
arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 2
Condições essenciais para armazenamento de 
informações por um longo prazo:
\u2022 Deve ser possível armazenar uma grande 
quantidade de informação.
\u2022 A informação deve sobreviver ao término do 
processo que esta usando a mesma.
\u2022 Múltiplos processos devem ser capaz de acessar a 
informação simultaneamente.
Sistemas de arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 3
Pense em um disco como uma sequência linear de 
blocos de tamanho fixo e que apoiam a leitura e 
registro dos blocos. As questões a seguir 
surgem rapidamente:
\u2022 Como encontrar a informação?
\u2022 Como manter um usuário de uma outra leitura de 
dados?
\u2022 Como saber se os blocos são livres?
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 4
Nomeação de arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 5
Estrutura de arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 6
Tipos de arquivo
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 7
Atributos de arquivos 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 8
Chamadas de sistemas mais comuns relacionadas 
aos arquivos:
Operações com arquivos
\u2022 Append (anexar)
\u2022 Seek (procurar)
\u2022 Get Attributes 
(conseguir atributos)
\u2022 Set Attributes 
(configurar atributos)
\u2022 Rename (renomear)
\u2022 Create (criar)
\u2022 Delete (apagar)
\u2022 Open (abrir)
\u2022 Close (fechar)
\u2022 Read (ler)
\u2022 Write (escrever)
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 9
Exemplo de um programa usando chamadas 
de sistemas para arquivos
(Continua)
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 10
Exemplo de um programa usando chamadas 
de sistemas para arquivos
(Continuação)
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 11
Sistemas de diretórios hierárquicos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 12
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 13
Nomes de caminhos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 14
Chamadas de sistema para gerenciamento 
de diretórios:
Operações com diretórios
\u2022 Readdir (ler diretório)
\u2022 Rename (renomear)
\u2022 Link (ligar)
\u2022 Uplink
\u2022 Create (criar)
\u2022 Delete (apagar)
\u2022 Opendir (abrir 
diretório)
\u2022 Closedir (fechar 
diretório)
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 15
Esquema do sistema de arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 16
Alocação contígua
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 17
Alocação por lista encadeada
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 18
Alocação por lista encadeada usando uma 
tabela na memória
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 19
I-nodes
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 20
Implementação de diretórios
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 21
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 22
Arquivos compartilhados 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 23
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 24
Operações necessárias para remover um arquivo no 
UNIX:
\u2022 Remova o arquivo de seu diretório.
\u2022 Libere o i-node para o conjunto de i-nodes livres.
\u2022 Volte todos os blocos do disco para o conjunto de blocos 
livres no disco.
Sistemas de arquivos Journaling
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 25
Sistemas de arquivos vituais
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 26
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 27
Tamanho dos blocos no gerenciamento do 
espaço em disco 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 28
Monitoramento dos blocos livres
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 29
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 30
Cotas de disco
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 31
Geralmente, as cópias de segurança em fita são 
feitas para lidar com dois problemas em 
potencial:
\u2022 Recuperação em caso de desastre.
\u2022 Recuperação quando é feita uma bobagem.
Cópia de segurança do sistema de arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 32
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 33
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 34
Consistência do sistema de arquivos
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 35
Cache 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 36
\u2022 Alguns blocos, tais como blocos i-node, 
raramente são referenciados duas vezes em um 
pequeno intervalo de tempo.
\u2022 Leve em consideração um esquema LRU, 
levando dois fatores em consideração:
\u2022É provavel que o bloco seja necessário novamente em breve?
\u2022O bloco é essencial para a consistência do sistema de arquivos?
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 37
Redução do movimento do braço do disco
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 38
O sistema de arquivos ISO 9660 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 39
Campos das extensões Rock Ridge:
\u2022 Atributos PX - POSIX.
\u2022 PN \u2013 Números de dispositivo principal e secundário.
\u2022 SL \u2013 Ligação simbólica.
\u2022 NM \u2013 Nome alternativo.
\u2022 CL \u2013 Localização do filho.
\u2022 PL \u2013 Localização do pai.
\u2022 RE - Realocação.
\u2022 TF \u2013 Estampa de tempo.
Extensões Rock Ridge
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 40
Campos das extensões Joliet:
\u2022 Nomes de arquivos longos.
\u2022 Conjunto de caracteres Unicode.
\u2022 Aninhamento de diretórios mais profundo que oito 
níveis.
\u2022 Nomes de diretórios com extensões.
Extensões Joliet
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 41
O sistema de arquivos do MS-DOS 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 42
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 43
O sistema de arquivos do UNIX V7 
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 44
© 2010 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados.slide 45
	Slide 1
	Slide 2
	Slide 3
	Slide 4
	Slide 5
	Slide 6
	Slide 7
	Slide 8
	Slide 9
	Slide 10
	Slide 11
	Slide 12
	Slide 13
	Slide 14
	Slide 15
	Slide 16
	Slide 17
	Slide 18
	Slide 19
	Slide 20
	Slide 21
	Slide 22
	Slide 23
	Slide 24
	Slide 25
	Slide 26
	Slide 27
	Slide 28
	Slide 29
	Slide 30
	Slide 31
	Slide 32
	Slide 33
	Slide 34
	Slide 35
	Slide 36
	Slide 37
	Slide 38
	Slide 39
	Slide 40
	Slide 41
	Slide 42
	Slide 43
	Slide 44
	Slide 45