UNIDADE 1
40 pág.

UNIDADE 1


DisciplinaModelagem de Dados3.283 materiais41.063 seguidores
Pré-visualização8 páginas
é uma coleção de dados relacionados com significado explicito\u201d (Navathe, 
2011) 
 
CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 
DISCIPLINA: MODELAGEM DE DAODS 
PROFESSORA: GELLARS TAVARES 
 
MODELAGEM DE DADOS \u2013 Professora Gellars Tavares \u2013 ano 2012 
 
7
\u2013 O uso do termo é mais restrito em virtude das seguintes 
características: 
 
z Um BD representa algum aspecto do mundo real, o qual 
chamamos de Minimundo ou Universo de Discurso 
z É um conjunto lógico e ordenado de dados que possuem 
algum significado inerente 
z Um BD é projetado, construído e povoado com dados que 
possuem objetivos específicos 
 
Exemplo de BD 
 
 
 
 
¾ Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) 
 
Ö \u201cé uma coleção de programas que permite ao usuário criar e 
manter um banco de dados. \u201d (Navathe, 2011) 
 
Ö \u201cé um sistema computadorizado de armazenamento de dados , ou 
seja, um sistema cujo objetivo geral é manter informações e fazer 
com que estas informações estejam disponíveis quando solicitado\u201d 
(Date, 1987) 
 
Ö \u201cé um conjunto de programas desenhado para desempenhar 
determinadas funções a fim de atingir objetivos específicos 
envolvendo a formação e utilização de banco de dados\u201d(Yong, 
1990) 
 
Ö \u201cé uma coleção de programas e utilitários para organizar, 
armazenar, atualizar e recuperar dados.\u201d(Hackathorn, 1993) 
 
CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 
DISCIPLINA: MODELAGEM DE DAODS 
PROFESSORA: GELLARS TAVARES 
 
MODELAGEM DE DADOS \u2013 Professora Gellars Tavares \u2013 ano 2012 
 
8
 
¾ Sistemas de Informação 
 
Ö Tipo especializado de sistema composto por uma série de 
elementos ou componentes inter-relacionados que coletam 
(ENTRADA), manipula e armazena (PROCESSO), disseminam 
(SAÍDA) dados e informações, fornecendo um mecanismo de 
feedback. 
 
\u2013 Envolvem: 
\u2013 Armazenamento de dados 
\u2013 O hardware e o sistema operacional 
\u2013 As pessoas que usam e administram os dados 
\u2013 Os programas de aplicação que acessam e atualizam os dados 
\u2013 Os programadores que desenvolvem essas aplicações 
 
 
¾ Armazenamento de Dados 
 
z O armazenamento é um componente básico de um sistema de 
informação. É a atividade na qual os dados são guardados de forma 
organizada para uso posterior. Da mesma maneira que o material escrito 
é organizado em palavras, orações, parágrafos e documentos, os dados 
são armazenados organizados em campos, registros, arquivos e bancos 
de dados. 
) Campo: agrupamento de caracteres que representam uma 
característica de uma pessoa, evento, lugar ou objeto. Ex: campo 
nome de um funcionário. 
) Registro: coleção de campos inter-relacionados. Ex: o registro da 
folha de pagamento de um funcionário pode consistir em um 
campo do nome + campo de número da previdência social + 
campo do departamento + campo do salário. 
) Arquivo: coleção de registros inter-relacionados. Ex: arquivo da 
folha de pagamento consiste em registros da folha de pagamento 
de todos os funcionários da empresa. 
) Banco de dados: coleção integrada de registros ou arquivos inter-
relacionados. Ex: o banco de dados de pessoal de uma empresa 
pode conter os arquivos de folha de pagamento + arquivo de 
habilidades dos funcionários + arquivo de ação pessoal. 
 
 
 
 
 
 
 
CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 
DISCIPLINA: MODELAGEM DE DAODS 
PROFESSORA: GELLARS TAVARES 
 
MODELAGEM DE DADOS \u2013 Professora Gellars Tavares \u2013 ano 2012 
 
9
 
¾ Metadados podem ser basicamente definidos como "dados que descrevem 
os dados", ou seja, são informações úteis para identificar, localizar, 
compreender e gerenciar os dados. 
 
z Um repositório de metadados bem construído deve conter informações 
sobre a origem dos dados, regras de transformação, nomes e \u201calias\u201d 
(apelido), formatos de dados, etc. Ou seja, esse "dicionário" deve 
conter muito mais do que as descrições de colunas e tabelas: deve 
conter informações que adicionem valor aos dados. 
z Quando documentamos os metadados e os disponibilizamos, estamos 
enriquecendo a semântica do dado produzido, agregando seu significado 
real, e dando suporte à atividade de Administração de Dados executada 
pelo produtor desse dado. 
 
Exemplo: 
 No caso do IBGE, que produzem dados, os metadados são 
fundamentais. 
 O Sistema de Metadados do IBGE visa facilitar o acesso do público em 
geral às informações produzidas pelo IBGE, descrevendo seu acervo 
institucional nas áreas de Estatística e de Geografia. Através desse sistema é 
possível verificar características e documentos relacionados aos produtos do 
Instituto. Navegando pelos metadados, o usuário do sistema pode localizar 
interpretar e acessar os dados disponíveis nos sistemas de informação do 
IBGE. 
 
Tipo de Informação considerada Metadado 
 
 Os metadados são utilizados normalmente como um dicionário de 
informações e, sendo assim, devem incluir: 
 
z ORIGEM DOS DADOS - Todo elemento de dado precisa de identificação, 
sua origem ou o processo que o gera. Esta identificação é muito 
importante no caso da necessidade de saber informações sobre a fonte 
geradora do dado. Esta informação deve ser única, ou seja, cada dado 
deve ter uma e somente uma fonte de origem. 
 
z FLUXO DE DADOS - Todo elemento de dado precisa ter identificado os 
fluxos nos quais sofre transformações. É importante saber que dados 
servem de base para que processos sejam executados. 
 
z FORMATO DOS DADOS - Todo elemento de dados deve ter identificado 
seu tamanho e tipo de dado. 
 
 
CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 
DISCIPLINA: MODELAGEM DE DAODS 
PROFESSORA: GELLARS TAVARES 
 
MODELAGEM DE DADOS \u2013 Professora Gellars Tavares \u2013 ano 2012 
 
10
z NOMES E ALIAS (apelido) - Todo elemento de dados deve ser 
identificado por um nome. Este nome pode ser da Área de Negócios ou 
um nome técnico. No caso de serem usados alias para os nomes, pode-
se ter os dois. Devem existir padrões para criação de nomes e alias (ex.: 
convenções para abreviações), evitando assim ambigüidades. 
 
z DEFINIÇÕES DE NEGÓCIO - Estas definições são as informações mais 
importantes contidas nos metadados. Cada elemento de dado deve ser 
suportado por uma definição do mesmo contexto da Área de Negócio. O 
método de manutenção destas informações também deve ser muito 
consistente, de forma que o usuário possa obter facilmente definições 
para as informações desejadas. Nestas definições devem ser evitadas 
referências a outros metadados que necessitem de uma segunda 
pesquisa para melhor entendimento. 
 
z REGRAS DE TRANSFORMAÇÃO - São consideradas como sendo as Regras 
de Negócio codificadas. Estas regras são geradas no momento da 
extração, limpeza e agrupamento dos dados dos Sistemas Operacionais. 
Cada regra de transformação codificada deve estar associada a um 
elemento de Metadado. Se mais de uma aplicação contiver a mesma 
regra de transformação, deverá ser garantido que estas sejam idênticas. 
 
z ATUALIZAÇÃO DE DADOS - O histórico das atualizações normalmente é 
mantido pelo próprio banco de dados, mas definir um elemento de 
metadado, indicando as datas de atualização dos dados, pode ajudar o 
usuário no momento de verificar a atualidade dos dados e a consistência 
da dimensão tempo do Data Warehouse. 
 
z REQUISITOS DE TESTE - Identifica os critérios de julgamento de cada 
elemento de dado. Valores possíveis e intervalos de atuação. Deve 
conter também padrões para procedimentos de teste destes dados. 
 
z INDICADORES DE QUALIDADE DE DADOS - Podem ser criados índices de 
qualidade baseados na origem do dado, número de processamentos feito 
sobre este dado, valores atômicos X valores sumariados, nível de 
utilização do dado, etc. 
 
z TRIGGERS AUTOMÁTICOS - Podem existir processos automáticos 
associados aos metadados definidos. Estes processos ou triggers devem 
estar definidos de forma que possam ser consultados por usuário e 
desenvolvedores, para que os mesmos não venham a criar situações 
conflitantes entre as regras definidas nestes processos. 
 
 
CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO