praticatrabalho
179 pág.

praticatrabalho


DisciplinaDireito Processual do Trabalho I5.072 materiais60.463 seguidores
Pré-visualização42 páginas
Ainda que ausente a causa de pedir, elaborou pedido relacionado à 
equiparação salarial com paradigma inominado. 
Requer o pagamento do vale-transporte de todo o período contratual, embora 
sempre se tenha deslocado em veículo próprio. 
QUESTÃO: Como advogado(a) da reclamada, apresentar a defesa apropriada 
ao caso. 
 
1 - Em que situação pode haver alteração do contrato de trabalho? 
 
2 - Qual o remédio cabível contra o ato concessivo da tutela antecipada no 
Processo do Trabalho? 
 
3 - É possível atacar a sentença exeqüenda transitada em julgado no processo 
de liquidação? Fundamente. 
 
4 - Quais as condições para declarar abusiva a greve que se realiza em setores 
que a Lei define como sendo essenciais à comunidade? 
 
 
Exame 114 
 
PONTO 1 - "A" trabalhou na empresa "B", no período de 10 de janeiro de 1991 
a 30 de abril de 2001, quando foi demitido sem justa causa. Trabalhava nos 
horários compreendidos entre 06:00 e 14:00 horas, 14:00 e 22:00 horas e 
ainda entre 22:00 e 06:00 horas, revezando semanalmente, sempre com 
intervalo de 30 minutos para refeição e descanso. Percebia como último salário 
a quantia de R$ 5,00 (cinco reais) por hora. Trabalhava na função de 
caldeireiro, sem nunca ter recebido qualquer equipamento de proteção 
individual (EPIs). Quando dispensado, percebeu as verbas rescisórias, e sua 
quitação foi homologada na DRT. 
QUESTÃO: Como advogado de "A", promova a ação adequada à tutela dos 
direitos do cliente. 
 
PONTO 2 - "A" trabalhou na empresa "B" (metalúrgica) em São Paulo - Capital, 
no período de 17 de janeiro de 1990 a 25 de abril de 2001, quando foi demitido 
sem justa causa. Trabalhava na função de vendedor, no horário compreendido 
entre 08:00 e 18:00 horas, sempre com intervalo de 1:00 hora para refeição e 
descanso de segunda-feira a sábado. Percebia remuneração por comissão 
sobre vendas, no percentual de 2%, além de um prêmio, por meta atingida de 
mais 5% sobre todas as vendas cujo valor era dividido pela equipe de 15 
pessoas, perfazendo média salarial de R$ 1.450,00. Quando dispensado, nada 
 
 137 
lhe foi pago, bem como nunca recebeu as horas extras trabalhadas, além de 
que nas férias e 13o salários não foram considerados os 5% das metas que 
sempre foram atingidas nos últimos seis anos. 
QUESTÃO: Como patrono de "A", afore a peça pertinente em prol do 
patrocinado. 
 
PONTO 3 - "A", empregado de "B", desde 10 de maio 1997, estava há três 
meses sem receber salário, porque o empregador passava por situação 
financeira difícil. O salário mensal de "A" era de R$ 1.500,00 (hum mil e 
quinhentos reais). "A", não mais tolerando os atrasos, recusou-se a trabalhar, 
tendo sido por isso despedido por "B". Não se conformando, ajuizou 
reclamação trabalhista, pleiteando todos os seus direitos. "B", em contestação, 
alegou que a recusa de "A" em trabalhar constituiu falta grave e que fora 
despedido com justa causa. Provas produzidas e com encerramento da 
instrução o Juiz do Trabalho julgou procedente a ação. 
QUESTÃO: Como advogado de "B", desenvolva a providência jurídica 
necessária à tutela de seus direitos. Na peça deverá indicar, nominalmente, as 
verbas rescisórias, sem dar os valores correspondentes de cada qual. 
 
1 - Explique, fundamentando, as conseqüências da sucessão de empresas 
para efeitos de responsabilidade trabalhista. 
 
2 - "A" promoveu reclamação trabalhista contra a empresa "B", reivindicando 
verbas relacionadas com direitos da rescisão contratual sem justa causa, 
incluindo horas extras a serem apuradas em execução. Deu à causa o valor de 
R$ 5.000,00 para efeito de custas. À reclamação foi atribuído o rito 
sumaríssimo. Qual a providência judicial a ser tomada se o rito vier a ser 
mantido após o protesto da reclamada? 
 
3 - Como são constituídas e instituídas as Comissões de Conciliação Prévia? 
 
4 - O Sindicato é legitimado a propor reclamação trabalhista na qualidade de 
substituto processual de todos os empregados? 
 
 
Exame 115 
 
PONTO 1 - "A" promoveu reclamação trabalhista contra a empresa "B", 
pleiteando equiparação salarial com o paradigma "C". A empresa "B" contestou 
o feito, alegando que o paradigma, apesar de trabalhar na mesma função do 
Reclamante, fazia-o em outra unidade, ou seja, enquanto o Reclamante 
trabalhava em São Paulo \u2013 Capital, o paradigma trabalhava na Cidade de 
Varginha \u2013 MG, e a diferença salarial derivava das convenções coletivas de 
trabalho que determinavam salários diferenciados. A Vara do Trabalho julgou 
procedente a Reclamação. 
QUESTÃO: Como advogado de "B", acione a medida judicial cabível. 
 
PONTO 2 - "A" promoveu reclamação trabalhista contra a empresa "B", 
pleiteando estabilidade de 12 meses, em face de ter sofrido acidente de 
 
 138 
trabalho e ficado afastado por 14 dias, com base no artigo 118 da Lei no 
8.213/91; pleiteava, também, a nulidade da dispensa sem justa causa. A 
empresa "B" apresentou defesa, tendo sido encerrada a instrução processual. 
A ação foi julgada procedente. 
QUESTÃO: Como advogado de "B", aja no interesse do cliente. 
 
PONTO 3 - Em virtude da ausência da reclamada "B" à audiência inicial da 
ação trabalhista que o empregado "A" lhe movera pleiteando adicional de 
periculosidade, a Vara do Trabalho considerou a empregadora revel e 
confessa, tendo dispensado a produção de todas as provas, e condenou a 
empregadora ao pagamento das prestações vencidas e vincendas do adicional. 
QUESTÃO: Como advogado de "B", manipule o meio processual, 
fundamentando-o. 
 
1 - Cabe, de imediato, algum recurso das decisões interlocutórias na Justiça do 
Trabalho? 
 
2 - Os Embargos de Declaração ofertados por uma das partes suspendem o 
prazo do Recurso principal para ambas? 
 
3 - Os Embargos de Declaração, pelo entendimento da Justiça do Trabalho, 
podem ocasionar modificação no julgado? Justifique sua reposta. 
 
4 - Especificar o número de testemunhas que cada parte pode ouvir, na Justiça 
do Trabalho, em processo de rito sumaríssimo, em processo de rito ordinário e 
em inquérito judicial para apuração de falta grave de empregado estável. 
 
 
Exame 116 
 
PONTO 1 - "A" trabalhou para "B" no período de 01/agosto/1997 a 
26/junho/2001, quando foi despedido sob alegação de falta grave, sem receber 
as verbas rescisórias, inclusive o saldo de salário. Na Câmara de Conciliação 
Prévia das categorias profissional e econômica, "B" compareceu e alegou que 
o despedimento ocorrera por faltas injustificadas e que não tinha proposta de 
acordo porque a empresa estava atravessando sérias dificuldades econômico-
financeiras, e sem condições de dispor de qualquer importância. Diante disso, 
"A" propôs Reclamação Trabalhista contra os sócios-titulares de "B", sob a 
fundamentação de não possuir a empresa condições de responder pelo 
pagamento e também não dispor de bens para garantia de eventual execução, 
pleiteando o saldo de salário de 26 dias do mês de junho/2001, o aviso prévio, 
as férias proporcionais de 11/12 acrescidas da gratificação de 1/3, o 13o salário 
proporcional de 7/12, a multa do § 8o do artigo 477 da CLT, bem como o termo 
de rescisão do contrato de trabalho, no código 01 e a guia de recolhimento da 
multa de 40% para levantamento dos depósitos do FGTS, e ainda a 
comunicação de dispensa atinente ao seguro desemprego, em tempo hábil, 
sob pena do pagamento da indenização correspondente. 
QUESTÃO: Como advogado, articule e fundamente a peça processual em 
favor do cliente "B". 
 
 139 
 
PONTO 2 - "A" aforou reclamação trabalhista contra "B", pleiteando 
equiparação salarial com o paradigma apontado, sob a alegação de perceber 
salário inferior e exercerem ambos idênticas funções. À audiência designada 
"B" não compareceu e "A" requereu a aplicação dos efeitos da revelia e a 
imposição da pena de confissão quanto à matéria de fato, o que foi deferido. 
Ato contínuo, "A" dispensou a oitiva de suas testemunhas presentes e 
encerrou-se a instrução processual com a marcação de audiência de 
julgamento. A sentença julgou a reclamação improcedente, sob
Marcius
Marcius fez um comentário
conceção coletiva onde a categoria econômica não são filiadas ao sindicato envolvido na negociação
2 aprovações
Carregar mais