praticatrabalho
179 pág.

praticatrabalho


DisciplinaDireito Processual do Trabalho I5.090 materiais60.579 seguidores
Pré-visualização42 páginas
o seu posicionamento 
quanto à ampla legitimidade e oportunidade da pretensão. 
 
3. Em ação trabalhista, o pedido da inicial visa à incorporação dos benefícios 
conquistados, após o término do prazo constante do acordo ou convenção 
coletiva. Como advogado(a) da empresa, deduza e fundamente sua atuação. 
 
4. Oficial de Justiça de Vara da Justiça do Trabalho retornou ao 
estabelecimento comercial do executado para efetuar penhora, em domingo. O 
débito era no valor de R$ 6.000,00 (seis mil reais) e o bem constritado avaliado 
em R$ 86.000,00 (oitenta e seis mil reais). Como advogado da empresa, como 
deverá proceder? 
 
 
Exame 119 
 
PONTO 1 - Versando a reclamação trabalhista, entre outros, sobre pedido de 
adicional de periculosidade na base de 30% do salário auferido pelo 
Empregado, a sentença de mérito, transitada em julgado, reconheceu a 
procedência parcial do pleito relativa-mente a alguns pedidos, tendo fixado o 
percentual do adicional de periculosidade em 30% do salário mínimo. 
Ofertados os cálculos pelo Reclamante, o fez com aplicação de 30% de seu 
salário. Impugnados os cálculos pela Reclamada ao fundamento de que a 
decisão liquidanda determinara a aplicação do percentual de 30% do salário 
mínimo, mesmo assim entendeu o Juízo da Execução fixar a aplicação do 
percentual sobre o salário do Empregado, ao argumento de ocorrência de mero 
e evidente erro de digitação na sentença de mérito, o que manteve na 
apreciação dos Embargos à Execução ofertados pela Executada. 
QUESTÃO: Como advogado, oferecer a medida judicial que entender cabível 
em prol da Reclamada. 
 
PONTO 2 - Vara da Justiça do Trabalho julgou procedente reclamação 
trabalhista ajuizada por empregado menor de 18 anos, assistido por seu 
responsável legal, tendo a sentença sido publicada em 13 de dezembro de 
1999 (segunda-feira). Ofertado Recurso Ordinário ao Tribunal Regional do 
Trabalho, dentro do octídio, satisfeito o depósito recursal e recolhidas as custas 
processuais, acolheu aquele Sodalício o apelo, sob o fundamento de 
ocorrência da prescrição bienal, julgando improcedente a reclamação, e cujo 
acórdão veio a lume em 10 de janeiro de 2002 (quinta-feira). Inconformado, o 
Reclamante, também dentro do prazo legal e recolhendo, em reversão, as 
custas processuais, interpôs Recurso de Revista ao Tribunal Superior do 
Trabalho, cujo processamento, entretanto, foi indeferido por despacho do 
presidente do Tribunal Regional do Trabalho publicado em 15 de fevereiro de 
2002 (sexta-feira), sob o argumento da falta de enquadramento nos 
permissivos do artigo 896 da CLT, deixando o Reclamante transcorrer in albis o 
prazo para oferecimento de qualquer medida recursal. 
QUESTÃO: Como advogado, manipule o meio judicial que entender cabível em 
prol do Reclamante. 
 
 
 143 
PONTO 3 - Determinada empresa de economia mista demitiu, sem justa causa, 
empregado portador de estabilidade sindical. O empregado, assistido por seu 
sindicato de classe, impetrou Mandado de Segurança contra aquele ato 
perante o Tribunal Regional do Trabalho, visando a sua imediata reintegração 
no emprego por meio de liminar, o que foi indeferido pelo Juiz Relator. 
QUESTÃO: Intimada a empresa para integrar a lide como litisconsorte, atue, 
como seu advogado. 
 
1. Para evitar o pagamento da multa prevista no parágrafo 8 o do artigo 477 da 
CLT, se o ex-empregado, com tempo de serviço superior a um ano, se recusar 
a receber o pagamento das verbas rescisórias ou não comparecer ao 
Sindicato/Ministério do Trabalho para homologação da rescisão, de que meio 
processual poderá socorrer-se o empregador e em que prazo, já que tem a 
prova da recusa e/ou do não comparecimento àqueles órgãos? 
 
2. Qual a natureza jurídica da Exceção de Pré-Executividade e qual a finalidade 
de sua oposição? Qual o legitimado: o empregado-exeqüente ou o 
empregador-executado? Até que momento processual poderá ser argüida? 
 
3. Pelo princípio da subsidiariedade, cabe Agravo Retido no processo 
trabalhista? Responda e fundamente. 
 
4. Motorista doméstico admitido em 02.02.1994, percebendo como último 
salário R$ 500,00 mensais, e dispensado em 20.12.2000, propõe Reclamação 
Trabalhista em 19.12.2002, assistido por seu sindicato de classe, pleiteando a 
condenação do empregador no pagamento de: diferenças de férias de todo o 
período, à alegação que gozou apenas 20 dias anuais; horas extras, por 
trabalhar dez horas diárias; FGTS de todo o contrato e multa de 40% sobre o 
FGTS, além de honorários advocatícios. Como advogado do empregador, use 
os argumentos e fundamentos em seu prol. Explicite. 
 
 
Exame 120 
 
PONTO 1 - Nepomuceno Felisbino foi admitido por João Tarquínio em 
20/04/1986, com contrato laboral registrado em sua CTPS, como caseiro. 
Residia no local, trabalhando, de segunda a sábado, das 5:00 às 19:00 horas, 
com vinte minutos de intervalo para refeição e descanso, percebendo salário 
mensal de R$ 300,00. Desde sua admissão, nunca percebeu o descanso 
semanal remunerado, nem gozou trinta dias de férias, mas apenas vinte dias 
anuais, em virtude da grande quantidade de serviço. Por fim, diligenciando 
junto à Caixa Econômica Federal, constatou que o seu empregador nunca 
depositara nenhum valor na sua conta de FGTS. Por entender que o não 
pagamento de descanso semanal remunerado, o não pagamento das horas 
extras, o não gozo integral das férias e a ausência de depósitos fundiários são 
faltas graves capituladas no artigo 483, da Consolidação das Leis do Trabalho, 
o empregado promove Reclamação Trabalhista postulando a rescisão indireta 
de seu contrato de trabalho, com o pagamento de todos os haveres rescisórios, 
horas extras e reflexos, diferenças de férias, FGTS e multa de 40%, além da 
 
 144 
aplicação das multas previstas nos artigos 467 e 477 da Consolidação das Leis 
do Trabalho. 
QUESTÃO: Como advogado do Reclamado, apresente a medida judicial 
cabível. 
 
PONTO 2 - Em Reclamação Trabalhista movida por Jezebel de Cervante, 
julgada parcialmente procedente, foi o Banco XYZ S/A condenado ao 
pagamento de duas horas extras diárias, com adicional de 50%, e seus 
reflexos, com juros e correção monetária. Determinou o Juízo que os 
descontos fiscais e previdenciários seriam devidos na forma da Lei. Negado 
provimento ao recurso do Reclamado, e tendo o acórdão transitado em julgado, 
a Reclamante apresentou cálculos de liquidação, aplicando índices de correção 
monetária a partir de cada mês da prestação de serviços. Não apurou as 
verbas devidas à Previdência, por entender que a Lei determina que esta seja 
suportada somente pelo empregador quando decorrer de condenação judicial, 
e apurou os descontos fiscais mensalmente, valendo-se da tabela progressiva 
editada mensalmente pela Receita Federal. O Reclamado não foi intimado para 
se manifestar, e os cálculos foram homologados pelo Juízo de primeiro grau, 
que determinou a citação do Reclamado para pagamento. O Reclamado 
efetuou o depósito do valor apurado para garantia da execução. 
QUESTÃO: Como advogado do Reclamado, avie a medida judicial cabível em 
defesa dos interesses da parte prejudicada. 
 
PONTO 3 - Monteiro Lobato de Almeida trabalhou para a empresa MMM Ltda., 
na função de ajudante geral, no período de 01/04/2001 a 28/12/2002, 
percebendo o salário último mensal de R$ 351,00. Laborava das 8:00 às 17:00 
horas de segunda a sábado, com uma hora de intervalo para refeição e 
descanso. No local onde o empregado desenvolvia suas funções, os ruídos 
atingiam 90 dB. Em 10 de fevereiro de 2002, sofreu acidente típico do trabalho, 
permanecendo afastado de suas funções por 18 dias, recebendo auxílio-
doença acidentário. Retornando ao trabalho no dia 01 de março de 2002, foi 
dispensado sem justa causa, sem o recebimento de seus haveres rescisórios 
até a presente data. 
QUESTÃO: Como advogado do empregado, atue na defesa de seus 
interesses. 
 
1. Pode haver, e quando, prorrogação de competência, no processo trabalhista, 
de juiz incompetente? Fundamente. 
2. O fato de existir pedido
Marcius
Marcius fez um comentário
conceção coletiva onde a categoria econômica não são filiadas ao sindicato envolvido na negociação
2 aprovações
Carregar mais