Dir Adiministrativo - 357 Exercicios
61 pág.

Dir Adiministrativo - 357 Exercicios


DisciplinaDireito Administrativo I66.944 materiais1.168.916 seguidores
Pré-visualização26 páginas
os itens a seguir.
I - O novo teto de remuneração dos ocupantes de cargos, funções ou empregos da Administração direta corresponde ao subsídio dos Ministros do STF, mas as vantagens pessoais não podem ser computadas para esse fim, como, por exemplo, os anuênios.
II - Reconheceu-se que a greve é um instrumento de pressão do trabalhador por aumento de salários, não fazendo sentido que os servidores públicos, que só podem ter sua remuneração revista por lei, mantivessem esse direito; assim, suprimiu-se o direito de greve dos servidores públicos.
III - Todos os servidores públicos que ingressarem em cargos ou empregos da Administração direta ou indireta no ano de 1999 serão aposentados com proventos integrais, se preencherem as múltiplas condições estabelecidas pela Emenda Constitucional nº 20, entre elas, a de contar cinco anos no cargo ou emprego em que se dará a aposentadoria.
IV - Em caso de acumulação de um cargo técnico com um cargo de professor, poderá o servidor ser beneficiado com duas aposentadorias à conta do regime especial de previdência.
V - As normas relativas à reforma previdenciária dependem de regulamentação do Congresso Nacional. Por isso, os antigos servidores que venham a adquirir direito à aposentadoria com base nas regras antes vigentes poderão delas se beneficiar, até que sobrevenha a legislação infraconstitucional que permita a aplicação do novo sistema.
A quantidade de itens certos é igual a:
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
16. Nos termos da Constituição em vigor, o agente público ordenador de despesa que se apropriar de valores ou bens sob sua administração estará cometendo ato de improbidade administrativa. As possíveis cominações aplicáveis a esse infrator incluem a(s):
I - suspensão dos direitos políticos;
II - perda da função pública e o ressarcimento do dano ao erário;
III - indisponibilidade do patrimônio pessoal;
IV - multa proporcional ao dano;
V - sanções do Código Penal.
A quantidade de itens certos é igual a:
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5
17. A respeito da responsabilidade civil do Estado, assinale a alternativa correta.
a) A responsabilidade civil objeto das entidades de direito público exonera o eventual atingido da prova do nexo de causalidade.
b) Não influi no juízo sobre a responsabilidade civil da administração a eventual contribuição ou concorrência da vítima para o evento danoso.
c) Nos termos da Constituição, o ato lícito da administração não poderá dar ensejo à responsabilidade civil.
d) A responsabilidade civil do Estado adotada pela Constituição é ampliada pela idéia de que se aplica entre nós a teoria da equivalência das condições.
e) A doutrina e a jurisprudência brasileiras admitem que a responsabilidade civil do Estado submete-se entre nós à teoria do dano direto e imediato ou da interrupção do nexo causal.
18. Considere que, após aprovação em concurso público de provas e títulos para cargo de professor da Fundação Universidade de Brasília, universidade pública federal, João Carlos, que não possuía qualquer vínculo com o serviço público, entrou em exercício e, conseqüentemente, submeteu-se ao estágio probatório. A avaliação do desempenho do professor, após ser-lhe assegurada ampla defesa, nos termos da lei, constatou a sua inassiduidade, indisciplina e improdutividade. Decidiu-se, então, pela não-aprovação no estágio probatório. Nesses termos, João Carlos deverá ser:
a) demitido.
b) exonerado.
c) destituído.
d) dispensado.
e) posto em disponibilidade.
19. Nos termos em que atualmente a Constituição disciplina a matéria, a estabilidade no serviço público:
a) é adquirida após 3 anos de efetivo exercício, pelos servidores concursados nomeados para cargos de provimento efetivo ou em comissão.
b) não poderá ser adquirida pelos estrangeiros que, na forma da lei, possam ter acesso aos cargos públicos.
c) somente poderá ser adquirida pelos integrantes das carreiras consideradas essenciais à admi-nistração da Justiça.
d) não impede a perda do cargo do servidor estável, na hipótese de verificar-se excesso de despesa com pessoal ativo em relação aos limites estabelecidos em lei complementar.
e) gera para o servidor estável o direito a permanecer em disponibilidade, com remuneração integral, no caso de extinção do seu cargo, até seu aproveitamento em outro.
GABARITO
\ufffd
1. a
2. a
3. a
4. e
5. d
6. e
7. c
8. d
9. e
10. d
11. d
12. c
13. b
14. b
15. a
16. e
17. e
18. b
19. d
\ufffd
DIREITO ADMINISTRATIVO \u2013 SIMULADO 07
01. A titulação genérica de Administração Pública, usada pelo legislador constituinte de 1988, ao tratar da Organização do Estado, para efeito de sujeição dos seus atos à obediência de determinados princípios fundamentais e à observância de outras exigências, restrições ou limitações ali declinadas, abrange e alcança
os órgãos públicos, exceto os dos Poderes Legislativo e Judiciário
os órgãos públicos federais, estaduais e municipais, exceto dos Poderes Legislativo e Judiciário
os órgãos dos Três Poderes, quer os da União, dos Estados, do Distrito Federal como os dos Municípios
os órgãos dos Três Poderes e as entidades descentralizadas, exceto dos Estados e Municípios
as autarquias, excetuando as empresas públicas e sociedades de economia mista
02. O regime jurídico administrativo, posto em relação com o direito privado, acarreta a assertiva de que
os poderes administrativos são insusceptíveis de controle judicial
o interesse particular sobrepõe-se ao da Administração pública
o poder de polícia não interfere nos direitos e nas liberdades individuais
só Lei pode desconstituir o ato jurídico perfeito e acabado
o interesse público sobrepõe-se ao dos particulares
03. A natureza do regime jurídico único dos servidores públicos federais é de ordem predominantemente
privatista
contratual
celetista
eletiva
legal
04. Na Administração Pública Federal, em termos de regime jurídico dos seus servidores,
todos são sujeitos ao celetista
todos são sujeitos ao estatutário
é optativo o celetista ou estatutário
o estatutário da Lei 8.112/90 está presente nas autarquias da União
o estatutário da Lei 8.112/90 é exclusivo das entidades integrantes da Administração Federal
05. Os serviços notariais e de registro cartorário são exercidos em caráter
público, por órgão da Administração
público, por entidade da Administração
privado, por delegação do poder público
privado, pelo regime de empresa concessionária
privado, de livre iniciativa e competitividade particular
06. As contratações de compras e obras no serviço público dependem de prévia licitação, exceto no caso de
publicidade
inexigibilidade
informática
alimentos
importações
07. A declaração de nulidade do contrato administrativo opera ex tunc, retroativamente, impedindo os seus efeitos jurídicos, mas quanto ao dever de indenizar o contratado, pelo que ele houver até então realizado, a(o)
Administração não fica exonerada de pagar-lhe
Administração fica exonerada de pagar-lhe
questão deve ser resolvida mediante acordo entre as partes
questão tem que ser resolvida em sede judicial
pagamento depende da causa motivadora da anulação
08. O ato jurídico perfeito e acabado, para o qual concorreram os elementos essenciais de validade,
pode ser anulado por interesse público
pode ser revogado por conveniência administrativa
pode ser anulado por conveniência administrativa
não pode ser revogado por conveniência admi-nistrativa
não pode ser revogado por interesse público
09. Entre os elementos sempre essenciais à validade dos atos administrativos não se inclui o da
Forma própria
Motivação
condição resolutiva
finalidade
autoridade competente
10. O controle afeto ao Tribunal de Contas da União compreende, entre outros, o dos (das)
gastos municipais em geral
admissões de pessoal na Administração Pública Federal
partidos políticos
admissões de pessoal no Serviço Público em geral
obras públicas em geral
11. Podem ser qualificadas, pelo Poder Executivo, como organizações sociais, destinatárias de recursos orçamentários e bens