A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
CAPÍTULO 15 - PROTOCOLOS ORIENTADOS A BIT

Pré-visualização | Página 2 de 2

agora a mostrar alguns exemplos,, de troca de mensagens utilizando o protocolo HDLC.
	As mensagens estão identificadas nos diagramas na seguinte forma: Tipo, N(S), N(R), p/F.
TRANSFERÊNCIA DE DADOS PONTO-A-PONTO EM HALF-DUPLEX
	Embora o HDLC seja designado como um procedimento FULL-DUPLEX, ele pode ser utilizado no modo HALF-DUPLEX. O uso de HDLC, neste caso, permite que façamos a transmissão de vários blocos (sem reconhecimento) e, após, enviarmos um único reconhecimento para todos esses blocos. Isto traz uma grande redução no número de inversões necessárias na linha, e conseqüentemente permite um incremento na eficiência de transmissão.
	A figura a seguir mostra uma transmissão FULL-DUPLEX feita no modo-básico e sob HDLC, de forma a visualizarmos a diferença de desempenho.
�
�
Figura 15.2
	Agora, mostramos o caso em que ocorre um erro na transmissão do bloco 1, causando a retransmissão dos blocos 1,2 e 3.
�
Figura 15.3
�
	Na próxima figura mostramos o envio de mensagens em ambos os sentidos. A estação primária envia dois blocos, setando o BIT de POLL no segundo bloco. Este fato faz com que a estação secundária inicie a transmissão. Ela então envia 3 blocos, setando o BIT de final no terceiro bloco, indicando que a estação secundária terminou a transmissão e, portanto, a primária pode retomá-la.
�
Figura 15.4
�
TRANSFERÊNCIA DE DADOS PONTO-A-PONTO FULL-DUPLEX
	Mostramos, na figura abaixo, o envio de mensagens de uma estação para outra (apenas uma envia mensagens) no modo FULL-DUPLEX. Na parte A da figura mostramos uma transmissão livre de erros, enquanto na parte B temos a ocorrência de um erro. Definimos, para o sistema do exemplo, que podemos transmitir no máximo 7 blocos sem um reconhecimento. Ainda, note que a transmissão se inicia após uma seqüência de POLL.
�
Figura 15.5
�
FLUXO DE DADOS NOS DOIS SENTIDOS SIMULTANEAMENTE (MODO RESPOSTA NORMAL)
	Se a estação secundária possui uma mensagem a enviar para a estação primária, ela pode fazê-lo ao mesmo tempo em que a estação primária está enviando dados, como mostrado na figura a seguir.
	Note, na figura, que N(S) e N(R) são constantemente incrementados. Em caso de ocorrência de erro, a seqüência mostrada na parte b da figura pode ser utilizada.
�
Figura 15.6
�
	Na figura anterior (parte b) mostramos a ocorrência de um erro durante a transmissão do bloco 1. Neste caso, quando a estação primária recebeu a mensagem REJ. 1 (indicando o erro no bloco) ela já havia transmitido o bloco 2, devendo assim retransmitir ambos os blocos. Uma forma de evitarmos a retransmissão desnecessária de blocos, em caso de erros, e utilizamos, como resposta, a mensagem de rejeição seletiva (SREJ), como mostrado na figura a seguir.
�
Figura 15.7
�
4. EFICIÊNCIA
	Se olharmos novamente para a figura 15.6(a) vemos que pode haver uma redução na eficiência de utilização do canal, utilizado para transmitir mensagens da estação secundária para a primária, quando o BIT de POLL é setado na mensagem de informação. Lembre-se que P deve ser “casado” com F antes do próximo POLL poder ser enviado. No exemplo, após a estação primária receber I,2,2,F, ela efetua um POLL com a secundária através de I,4,3,P. A estação secundária não envia dados até ter recebido esta mensagem, o que faz com que tenhamos um intervalo de tempo em que há ociosidade no canal utilizado para transmissão pela secundária. Este tempo é a combinação do tempo de transmissão da mensagem mais os atrasos da rede. Assim, se neste intervalo de tempo a estação secundária tiver dados para transmitir, estaremos dividindo a eficiência da rede.
	Nós podemos contornar este problema fazendo o POLL através de mensagens separadas (mais curtas). A figura a seguir mostra o POLL sendo efetuado por RR,3,P, após I,2,2,F ter sido recebido.
�
Figura 15.8
�
5. MODO DE RESPOSTA BALANCEADO ASSÍNCRONO (ABRM)
	Quando buscamos uma forma muito eficiente de transmissão dos dados em FULL-DUPLEX, podemos utilizar o modo ABNR. Neste modo, as estações são “divididas” em duas partes, de forma que cada estação é primária e secundária ao mesmo tempo. (A figura a seguir ilustra a idéia). Vale dizer que este modo só é utilizado em operações ponto-a-ponto.
�
Figura
	Os contadores N(R) e N(S) trabalham normalmente, e as estações podem transmitir a qualquer instante, e nós desaparecemos com a ociosidade que podia acontecer nos modos anteriores. A figura a seguir ilustra uma transmissão sobre este modo, com ou sem erro.
�
Figura 15.9
6. OPERAÇÃO MULTIPONTO SOBRE HDLC
	A natureza do protocolo HDLC permite uma implementação eficiente de operações em linha multiponto, uma vez que é possível a estação primária se comunicar com dois terminais ao mesmo tempo, transmitindo para um e recebendo do outro (em uma linha FULL DUPLEX, é óbvio). A figura a seguir nos dá um exemplo desta facilidade.
�
�
Figura 15.10
�
7. BIBLIOGRAFIA
1) HOUSLEY, Trevor. Data Communications and Teleprocessing Systems. Prentice-Hall, Inc. 	New Jersey.
2) KUO, Franklin F.. Protocols & Techniques for Data Communication Network. Prentice-Hall, Inc. 	New Jersey, 1981.
CEDETEC												� PÁGINA �14�