Modelos_Dinâmica_de_Grupo
21 pág.

Modelos_Dinâmica_de_Grupo


DisciplinaAdministração de Recursos Humanos I16.166 materiais180.067 seguidores
Pré-visualização7 páginas
Montando a Dinâmica de Grupo \u2013 Prof.: André do Carmo \u2013 9303 -1721 \u2013 andocarmo@la.ko.com\ufffd2010\ufffd\ufffd
Dinâmica de Grupo
Montando a Dinâmica de Grupo
Confiança
Objetivos:
Fortalecer a confiança em si mesmo e nos companheiros.Material:
Não necessita de material.
Limite De Participantes:
Não há limites
Duração:
Não há limite de tempo definido.
Esta dinâmica é também conhecida como Dinâmica do Pêndulo Humano.
Duas ou três pessoas fecham um círculo com os braços e uma outra pessoa fica dentro desse círculo. Com o corpo reto, mãos juntas ao corpo e deixando-se cair para os lados, ela deve confiar nos que estão segurando-a.
Comentários: Se alguém não tiver confiado nos que seguraram, discutir com o grupo inteiro o porquê da desconfiança, se é sempre que isso acontece e procurar transportar a dinâmica para o dia a dia e para o relacionamento entre o grupo.
Carta De Despedida
Cada participante escreverá numa folha uma carta de despedida do grupo. Nessa carta, deve comentar o como está se sentindo em relação ao grupo, o que está sendo o mais importante, se estava gostando ou não, do que estava gostando ou não, do que não estava gostando, se vai sentir saudade\u2026 porquê? E o que mais quiser acrescentar. </P>
Depois, as cartas são lidas em voz alta, pela própria pessoa que escreveu ou então, trocando-se os leitores. Lidas todas as cartas, pode-se conversar sobre o rumo que se deve dar ao grupo para resolver o problema que se está enfrentando.
Desenho Dos Pés
O facilitador motiva todos os participantes a desenharem num
grande papel o próprio pé. Em seguida, encaminha a discussão, de forma que todos
os participantes tenham oportunidade de dizer o que pensam:
Todos os pés são iguais?
Estes pés caminham muito ou pouco?
Por que precisam caminhar?
Caminham sempre com um determinado objetivo?
Quanto já caminhamos para chegar onde estamos?
Após esta discussão, lembrar de pessoas que lutaram por objetivos concretos e conseguiram alcançá-los. Terminada a discussão, o facilitador convida a todos que escrevam no pé que desenharam algum compromisso concreto que irão assumir.
Romance
Cada participante receberá um pedaço de papel e lápis. A
todos se pedirá que escrevam, em ordem, o seguinte (é bom que se escreva o
número de cada pergunta):
Um nome
Um lugar distante
Uma idéia
Um espaço determinado de tempo
Um desejo
Um número
Sim ou não?
Uma cor qualquer
Uma medida
Um hábito
Uma certa soma de dinheiro
Uma atitude
Uma canção
Nome de uma cidade
Assim que todos tiverem terminado esta parte, o facilitador
começará a fazer as seguintes perguntas a cada participante. À pergunta 1ª, equivale o que estiver escrito na primeira linha da parte anterior do exercício.Perguntas:
Qual é o nome do seu noivo(a)?
Onde se encontraram pela primeira vez?
Que idade ele(a) tem?
Quanto tempo namoraram?
Quais são os seus propósitos?
Quantas declarações de amor você recebeu?
É pretensioso(a), é convencido(a)?
Qual a cor dos seus olhos?
Que número de sapato calça?
Qual é seu pior defeito
Quanto dinheiro tem para gastar com ele(a)?
Qual é a sua maior virtude?
Que canção gostaria de escutar no seu casamento?
Onde vocês vão passar a lua de mel?
Esta lista pode ser aumentada ou modificada, dependendo do tipo de participantes. Apresentamos apenas como sugestão.
Descobrindo A Quem Pertence
O facilitador divide o grupo em duas metades.
Uma metade do grupo dá ao facilitador um objeto de uso pessoal. O facilitador mistura os objetos e os distribui pela outra metade, que sai à procura de seus donos. Não é permitido falar.
Ao encontrar o dono do objeto recebido, forma-se par com ele.
Depois explica porque associou o objeto à pessoa.
O dono do objeto explica porque o tem, ou o está usando.
Presente, Passado E Futuro
Objetivos:
Levantamento de expectativas com relação a si e ao evento, auto-reflexão, autopercepção, sensibilização.Material:
Fita adesiva colorida (3 cores), sulfite, canetas, lápis de cor, objetos de uso pessoal (individual).
Até 15 participantes PARTICIPANTES:
Duração: Cerca de uma hora.
Desenvolvimento:
No chão da sala, o facilitador deve, com as fitas coloridas,
colar 3 linhas paralelas (2m comprimento) mantendo um espaço aproximadamente 2 passos largos entre elas.
Os espaços representam, respectivamente, passado, presente e futuro, em relação à vida pessoal, profissional ou outra questão abrangente pertinente.
Individualmente e em absoluto silêncio, cada participante coloca-se em pé dentro do espaço PASSADO e verifica como se sente.
Então, através de desenhos ou com um objeto pessoal, o participante vai
representar esse sentimento e deixá-lo no espaço.
O mesmo processo é feito para PRESENTE e FUTURO com o tempo aproximado de 5 minutos para cada espaço.
Em grupo aberto cada um traduz em palavras seus sentimentos e o porquê dos desenhos e/ou escolha dos objetos.
Construção Coletiva Da Torre
Trabalho Em Equipe
Objetivo: Favorecer as relações de cooperação entre o grupo.
Duração: 40 minutos.
Material: 01 cartolina, 01 cola, 01 lápis, 01 tesoura e 01 régua de 50cm por grupo.
Desenvolvimento:
1. Divida em grupos, distribua para cada um deles 01 kit do material;
2. Um dos membros do grupo será o observador. Pode dar idéias e sugestões, mas não pode executar a tarefa.
3. O restante do grupo deverá construir uma torre obedecendo as seguintes instruções:
o Construir uma torre com o material.
o A largura das partes da torre não podem ser mais largas do que a régua.
o Só pode ser utilizado o material oferecido pelp facilitador.
4. No final, os observadores vão julgar e escolher a melhor torre, obedecendo os seguintes critérios: ALTURA, BELEZA E FIRMEZA.
Sugestões para reflexão:
1. Como o grupo se organizou para realizar a tarefa.
2. Ressaltar as relações de cooperação entre o grupo.
3. Refletir com o grupo como se sentiram ao fazer a escolha da melhor torre.
O Trem Da Solidariedade
Trabalho Em Equipe
Objetivo: Auxiliar os adolescentes a refletirem e expressarem sentimentos de solidariedade.
Duração: 40 minutos.
Material: Sala ampla, aparelho de som, fita cassete e música.
Desenvolvimento:
1. O facilitador organiza os participantes em fileiras de quatro ou cinco, conforme o número total de participantes.
2. Cada grupo recebe o nome de um vagão que, junto aos demais, compõe um trem.
3. O grupo que forma a locomotiva puxa o trem.
4. Cada parte do trem está associada a um sentimento de solidariedade escolhido pelo grupo, por exemplo: um vagão representa o respeito\u2026
5. O facilitador orienta o grupo da locomotiva a fazer o trem partir só quando estiver completo. A locomotiva deve formar o trem dizendo: \u201cO trem da solidariedade quer partir, mas falta \u2026\u201d, citando um dos componentes do vagão para que diga em voz alta que sentimento está levando o grupo daquele vagão.
6. Todos os grupos que forem chamados dizem que sentimentos os levam, segurando os participantes pela cintura e se juntando à locomotiva, que começa a caminhar e fazer evoluções pela sala.
7. Quando o trem estiver completo, sai pela sala gritando o nome dos sentimentos que está levando.
Sugestões para reflexão: Sentimentos manifestos (respeito, amor, amizade, aceitação, honestidade, carinho, compreensão, tolerância, perdão).
Resultado Esperado: Reflexão sobre a solidariedade e a participação de cada um.
Oficina de Produção
Indicadores:Trabalho em equipe e Relacionamento Interpessoal;
Pró-atividade/ iniciativa;
Negociação e comunicação;
Liderança e capacidade de gestão;
Comportamento sobre pressão;
Cargos Indicados:
Trainee, estagiário;
Administrativos - Analistas e assistentes administrativos;
Número de participantes:
10 a 15 participantes;
Comentários:
A orientação para resultados é uma habilidade essencial para qualquer profissional. Diante de uma missão devemos determinar prioridades, definir planos para execução de objetivos para que assim possamos agir de maneira a atingir a meta, evitando retrabalho e falhas no processo, procurando sempre delegar atividades quando necessário exercendo a liderança participativa.