A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Prova AV2 - Análise Textual

Pré-visualização | Página 1 de 2

Parte superior do formulário
		
		Avaliação On-Line 
	Avaliação:
	AV2-2012.1 EAD-ANÁLISE TEXTUAL-CEL0465 
	Disciplina:
	CEL0465 - ANÁLISE TEXTUAL 
	Tipo de Avaliação:
	AV2 
	Aluno:
	
	Nota da Prova: 
	7.5
	Nota do Trabalho:      
	Nota da Participação:      2 
	Total:  
	9,5
	Prova On-Line 
	
Questão: 20112s13 (165279)
1 - Leia o texto a seguir: 
"Prezado Antonio, 
Neste momento quero expressar meus profundos sentimentos por sua mãe ter batido as botas." 
a) Identifique o problema de coerência pragmática apresentado no texto enviado a Antonio: 
b) Reescreva-o de modo a eliminar o problema identificado. 
  Pontos da Questão: 1,5 
	Resposta do Aluno:
a)O emissor iniciou sua mensagem com um estilo formal, ou seja, utilizando a norma culta e encerrou a frase utilizando o termo "batido as botas", portanto uma linguagem informal. O correto seria a frase inteira apresentar um mesmo estilo. b) "Prezado Antonio, Neste momento quero expressar meus profundos sentimentos pelo falecimento de sua mãe."
Gabarito:
a) Mudança no nível de linguagem.(0,5) b) Sugestão: ... por sua mãe ter falecido.(1,0) 
Fundamentação do Professor:
Pontos do Aluno:   
	
Questão: 2 (157626) 
“Somos capazes de fazer sacrifícios tremendos para nos sentir mais importantes e provocar a admiração de nossos semelhantes. O enfrentamento das adversidades, muitas vezes, serve apenas para alimentar nossa vaidade e nossa “imagem”. Você talvez nunca tenha pensado que poderia escorregar nessa casca de banana, não é? 
Então, tomados esses cuidados, podemos aproveitar as indicações de quem enfrenta as adversidades de uma maneira mais tranquila, por um ideal ou por acreditar que elas simplesmente fazem parte da vida. Perder o medo e relaxar é um ótimo começo.” 
Ao fazer a leitura do trecho, identificamos a ocorrência de uma expressão comum nos contextos de informalidade, assinale-a dentre as alternativas abaixo: 
  Pontos da Questão: 0,5 
	o enfrentamento das adversidades. 
	somos capazes de fazer sacrifícios tremendos. 
	aproveitar as indicações de quem enfrenta. 
	perder o medo. 
	escorregar nessa casca de banana. 
	
Questão: 3 (195381) 
No livro “Texto e Interação”, Willian Cereja (2000) aborda sobre Gêneros Textuais.
Leia o trecho a seguir:
“Registrando o circunstancial do nosso cotidiano mais simples, acrescentando, aqui e ali, fortes doses de humor, sensibilidade, ironia, crítica e poesia, o autor, com graça e leveza, proporciona ao leitor uma visão mais abrangente, que vai além do fato: mostra-lhe, de outros ângulos, os sinais de vida que diariamente deixamos escapar. (...)”
Considere as características apresentadas pelo autor e assinale o gênero textual a que ele faz referência:   Pontos da Questão: 1 
	anúncio  
	carta  
	crônica 
	conto 
	relatório 
	
Questão: 4 (222332) 
Leia a frase a seguir: 
O cachorro do seu irmão avançou na minha amiga. 
Na frase acima, temos o sentido comprometido em razão de um(a): 
  Pontos da Questão: 0,5 
	Pragmática. 
	Ambiguidade estrutural. 
	Coerência textual. 
	
Gênero textual.
	Coesão textual. 
	
Questão: 5 (165110) 
Assinale a opção em que se percebe um tópico frasal construído pelo processo de ALUSÃO/CITAÇÃO:
  Pontos da Questão: 0,5 
	
A política é a maneira pela qual os cidadãos expõem suas convicções sobre o estado.
	
Os políticos só têm dois caminhos a seguir: o enfrentamento ou a convivência;
	
É possível ser político e ser ético?
	
A política é um mal necessário;
	
Como dizia o Barão de Itararé, ¿o conservador é um liberal no poder¿. 
	
Questão: 6 (222626) 
Leia os exemplos a seguir.
1.       O CABO da Boa Esperança fica no continente africano.
2.       Jorge foi promovido e agora ele é CABO do Exército.
As palavras 'cabo' presentes em (1) e (2) têm origens diferentes: "cabo', posto militar, vem do latim capum por caput, cabeça; 'cabo', acidente geográfico, vem do latim capulum.. 
A esse fenômeno dá-se o nome de: 
  Pontos da Questão: 1 
	Ambiguidade estrutural. 
	Polissemia. 
	Metáfora. 
	Homonímia. 
	Ambiguidade lexical. 
	
Questão: 7 (157637) 
O diálogo a seguir refere-se a uma conversa ao telefone. Leia-o atentamente. 
- Alô? 
- Alô? Posso falar com a Maria? 
- Ela não está. Você quer deixar recado? 
- Não, obrigado. 
Tendo em mente o conceito de linguagem, pode-se dizer que a conversa ao telefone é um exemplo de linguagem: 
  Pontos da Questão: 0,5 
	cientifica. 
	gestual. 
	verbal. 
	técnica. 
	não-verbal. 
	
Questão: av282011 (199957)
8 - 
Por mais que a maioria pense que a função do jornalista é ser imparcial ao relatar fatos, isto não é verdade. Todo texto tem opinião, a qual pode ser explícita ou estar nas entrelinhas, tudo depende de como o autor quer ser visto. O texto abaixo deixa clara a opinião da Rosely Sayão, psicóloga que escreve para o caderno Equilíbrio, da Folha de São Paulo.   Identifique –a. 
Refeição em família 
Os meios de comunicação, devidamente apoiados por informações científicas, dizem que alimentação é uma questão de saúde. Programas de TV ensinam a comer bem para manter o corpo magro e saudável, livros oferecem cardápios de populações com alto índice de longevidade, alimentos ganham adjetivos como "funcionais". Temos dietas para cardíacos, para hipertensos, para gestantes, para idosos. Cad a vez menos a família se reúne em torno da mesa para compartilhar a refeição e se encontrar, trocar ideias, saber uns dos outros. Será falta de tempo? 
Talvez as pessoas tenham escolhido outras prioridades: numa pesquisa recente sobre as refeições, 69% dos entrevistados no Brasil relataram o hábit o de assistir à TV enquanto se alimentam. 
Uma criança de nove anos disse uma coisa interessante: para ela, o horário do recreio deveria ser maior porque tomar o lanche demora e, com isso, há menos tempo para brincar. Aí está: lanchar com os colegas não tem, para essa e muitas outras crianças, o caráter de prazer; parece ter uma ligação mais estreita com outras obrigações escolares. Aliás, tenho observado a dificuldade que muitas crianças têm de falar com adultos e pares olhando para seu interlocutor. Elas falam e olham para o lado, para baixo e até para além da pessoa com quem conversam, mas o olho no olho parece ser desagradável, difícil para elas. Talvez seja porque estão acostumadas a olhar para a TV ou para o jogo enquanto conversam com os pais. 
O horário das refeições é o melhor pretexto para reunir a família porque ocorre com regularidade e de modo informal. E, nessa hora, os pais podem expressar e atualizar seus afetos pelos filhos de modo mais natural, além de construir o ambiente acolhedor que permite aos mais novos perceber com clareza que aquele é seu grupo de referência e de pertencimento. 
Numa época em que os rituais estão em desuso, as refeições em família são um excelente momento para transmitir tradições familiares aos filhos: quais alimentos aquela família prefere e quais são os seus modos usuais de preparação, como se comporta à mesa, quais assuntos costuma abordar durante a refeição, o tom de voz usado, como os membros se tratam. Tudo isso é apreendido pelos mais novos, que podem encontrar seu modelo de identificação familiar e ter contato com o conhecimento construído pelas gerações anteriores da família. 
O horário das refeições também pode servir para que contradições, diferenças e conflitos entre pais e filhos surjam de modo polido, para que os filhos saibam mais sobre a rotina profissional dos pais e para que estes ouçam sobre a vida escolar e social dos filhos sem cobranças [...].( Domingo, 26 de abril de 2009) 
  Pontos da Questão: 1,5 
	Resposta do Aluno:
Sim, o texto deixa claro a opinião da psicológa Rosely Sayão. Para autora hoje a família está perdendo o hábito de se unir durantes as refeições, preferindo ficar na frente da televisão, tornando a alimentação algo obrigatório, enquanto o correto seria trazer o prazer. Rosely