Direito do Trabalho - Resumo completo
119 pág.

Direito do Trabalho - Resumo completo


DisciplinaDireito do Trabalho I36.493 materiais534.023 seguidores
Pré-visualização41 páginas
questiona-se: qual é o tipo de empregado que se encontra por dez anos ou mais em um cargo de confiança? O TST dá uma proteção extrema a um tipo de trabalhador que pode não precisar dessa proteção máxima. A súmula 372 tem um pecado muito grave de que a proteção só é dada para aquele que você se identifica, sendo uma forma discriminatória. 
- Promoção contratual:
	Iuris variandi ou alteração contratual?O empregado é obrigado a aceitar uma promoção?Não. Seria algo marcado por ser benéfico e de ser maneira inerente um beneficio em si, porque implica em valorizar o empregador e aumenta o seu salario. 
1ª teseHá na doutrina quem defenda que iusvariandi inclui a promoção,nesse dever de colaboração,tem-se o dever de aceitar a promoção que é intrinsecamente benéfica,a pessoa vai ganhar mais e ter maior projeção profissional.Numa primeira,linha de pensamento,a promoção seria iusvariandi,o empregador decide e ao empregado cabe acatar. Todo contrato de trabalho tem o dever de colaboração,e ele traz nele,o dever de aceitar promoções que o empregador impor,aceitar a promoção seria uma lealdade contratual com o empregador,pois estou colaborando com a empresa,não posso recusar,o empregador acaba com o poder amplo de organização nessa lógica,ele coloca a peça onde ele quiser,se a pessoa mostra competência,passo para a pessoa uma tarefa mais ampla e com maior ganho financeiro.O grande drama dessa tese é o inverso,pois se o empregado não acata seria insubordinação, ele então poderia ser dispensado por justa causa,o que seria um extremo da negativa do empregado.
2ª teseNa promoção,eu mudo a função do empregado na empresa,e mudo o salário que pago a ele.No contrato os dois elementos básicos são a função que eu vou exercer e o salário que será pago, logo a promoção seria uma alteração contratual.Nessa segunda tese é para aplicar o artigo 468 em cheio,o empregado oferece a promoção e o empregado pode recusar,ele pode saber que vai ganhar mais,mas ele teria o direito de negar.A alteração contratual é o que existe na promoção,o salário que iria ganhar é atraente,a função me valorizaria,mas posso negar.Ninguém pode ser obrigado a dar valor ao trabalho tal quais outras pessoas dão,a pessoa pode querer chegar a um patamar salarial e pronto.Na promoção não se tem iusvariandi,mas sim alteração contratual.
	Ainda dentro dessa tese,outro entendimento é de Godinho,em que o empregado pode recusar,se apresentar os motivos.Mas isso é pavoroso,pois um empregado pode apresentar motivos dizendo que odeia o gerente e não quer trabalhar perto dele.Outro ponto que fica difícil justificar é se ele tiver outro trabalho que ele goste mais.Fica complicado a ele apresentar essas teses.Explicar o porquê é arriscado demais em qualquer ambiente contratual.
3ª tese PREVALECE. Existe ainda outra tese que é preponderante na jurisprudência e doutrina,que é uma tese intermediaria.Realmente o empregado pode recusar a promoção,ou seja,começa mais próxima da segunda tese,mas se o empregador criar quadro de carreira,ou seja,objetiva as regras da promoção,para cada cargo o promovido é por merecimento através de um dado objetivo.Quando a empresa cria quadro de carreira,o empregador perde subjetivismo,o empregador abriu mão de sua liberdade de escolha,é bom para o empregado,agora ele pode fixar no quadro de carreira,que a promoção seria obrigatória.Se a empresa tiver quadro de carreira e esse quadro fixar que é obrigatória,não pode recusar. Aquele empregado que não quer ficar agradando o seu chefe para subir na carreira, é vantagem esse quadro de carreira. Mas é necessário ter uma negociação, é como se os dois perdem subjetivismo com o quadro de carreira, o empregador não escolhe quem entra no lugar, e o empregado não pode recusar.
Mas na visão do professor,a segunda é ainda melhor, pois é necessário que o empregado escolha se vai ser promovido ou não, de quem ele quer trabalhar mais próximo.
Artigo 469 \u2013 transferência \u2013 relação conhecida entre uma norma geral e uma norma específica. Esse artigo existe por conta de algumas peculiaridades. O empregado não pode transferir se o outro não concordar. No artigo 469 aparece uma alteração contratual específica que é a transferência. Ele não considera a transferência quando a mudança não modifica o local de trabalho. Exemplo: um professor dá aula no Frings e passará a dar aula no Leme => é uma mudança porem não vai alterar a rotina de trabalho dele, isto é, iusvariandi. 
O artigo 468 vai detalhar algumas questões muito próprias da transferência. O artigo 469 prevê uma alteração contratual em que haja mudança no domicilio e outra que não exista essa mudança. 
Exemplo: ¹ trabalhava na Rua Siqueira Campos e agora trabalharei na Rua Nossa Senhora de Copacabana => alteração iusvariandi mas sem consequências para o trabalhador.Iusvariandi é quando o empregador ajusta a sua empresa com as novas condições adotadas. 
	² mudança de domicílio => trabalhava no rio de janeiro e agora sou transferido para São Paulo.
	² Eu trabalhava em Botafogo e agora sou transferida para Bangu. A rotina do empregado será alterada de forma acentuada. Não acarreta mudança de domicilio, mas é uma alteração contratual, visto que o tempo entre sua casa e seu trabalho será maior. 
	O artigo 469 prevê no paragrafo primeiro que explica o motivo da existência, trazendo a informação de que os empregados, em geral só serão transferidos com o seu consentimento e desde que a alteração seja valida para si mesmo. Enquanto a pessoa ocupar a cargo de confiança ela vai se sujeitar a toda e qualquer transferência a qual o empregador poderá submeter a ela. Ao ocupar cargo de confiança, eu sou OBRIGADA a aceitar transferências em caso dessas serem aptas ao serviço. Em caso contrário, ela é considerada ilegal. O maior comprometimento, recebendo gratificação da empresa, implica num menor poder de liberdade. O empregado que ocupa um cargo de confiança com o máximo de gratificação pode demandar uma jornada maior de horas de trabalho. 
G2
	Por esse paragrafo existe outro tipo de trabalho que também é obrigado a aceitar as transferências mesmo que acarrete mudanças de domicilio ou mudanças na rotina. Esse trabalho é aquele em que o empregado é contratado para que sejam feitas mudanças contínuas. Não tem o direito de recusar a transferência como os demais empregados tem.
	No parágrafo terceiro desse mesmo artigo é dito que o empregado seja necessário em alguma outra sede da empresa. Esse paragrafo permite que a mudança seja feita de maneira provisória. 
	Às vezes o empregado comum que a principio pode recusar transferência não pode recusar transferencia,o iusvariandi vai aumentar as vezes.
Essa hipótese trata de uma transferência provisória por necessidade do serviço.
Ex:Empresa que pela atividade de ponta tem segredos industriais,dados que não pode deixa fluir porque não quer nas mãos da concorrência.Vai que na minha empresa algumas informações,secretas um empregado aqui no Rio tem,e um outro empregado que eu tenho em Porto Alegre detém tais informações.Vai que um dia o empregado de Porto Alegre sofre um acidente e fica 7 meses sem trabalhar.Não quero abrir segredo a um terceiro,esse empregado que mora no rio,como a atividade em porto alegre é mais intensa,vou transferi-lo por 7 meses.
O empregado recebe +25% que esta no parágrafo 3º do 469.
Vamos chamar de adicional a parcela que remunera a pessoa por um trabalho mais pesado que o normal.Ex:Trabalho extraTrabalho mais cansativoAdicional por trabalho extra.Adicional por trabalho noturno,por insalubre, perigosos, por trabalho noturno. 
	O empregado comum quando houver situação de necessidade poderá ser transferido de maneira provisória e ganhará +25%,esse adicional é para remunerar mesmo.Pois o empregador gastará os custos da viagem,fora o custo ele paga o adicional ao empregado que provisoriamente estará no local por mais que o animo definitivo seja voltar ao local de origem de seu domicilio.
	O que sabemos ate agora,o empregado comum é obrigado a aceitar a transferência que é meroiusvariandi,agora
Mariane
Mariane fez um comentário
alguem me envia por email quero imprimir
0 aprovações
Paulo Lucas
Paulo Lucas fez um comentário
ótimo...
0 aprovações
maria
maria fez um comentário
Obrigado por disponibilizar o seu material, estou sem material de apoio, está sendo de grande valia, um abraço.
0 aprovações
Daiana
Daiana fez um comentário
perfeito!
0 aprovações
Nicolle
Nicolle fez um comentário
otimo
0 aprovações
Carregar mais