Direito do Trabalho - Resumo completo
119 pág.

Direito do Trabalho - Resumo completo


DisciplinaDireito do Trabalho I36.450 materiais533.673 seguidores
Pré-visualização41 páginas
do estado democrático de direito,esse artigo 482 alínea l não foi recepcionado pelo professor.Sociologicamente falando é um desuso.Aqui a uma ofensa a presunção de inocência,pois se pune pelo que acha que o empregado vai fazer.
	 No artigo 508 diz que quando um bancário se tornava devedor inadimplente o banco poderia dispensar, porque seria uma pessoa com dívida manuseando sempre o dinheiro. Essa lei foi revogada. O dinheiro do fundo depois que entra lá é do empregado
Faltas em que o empregador comete:
	Todo comportamento que pelo artigo 482 é falta do empregado,é um comportamento dele empregado no qual identifico dolo ou culpa para responsabilizar.Se o contrato é personalíssimo,o empregado só responde por ações e omissões suas e ainda assim por dolo ou culpa dele.
	O empregador é diferente,ele responde pelas suas omissões e ações e pelas ações e omissões de seus prepostos. O empregado responde por seu próprio comportamento,o empregador tem uma responsabilidade própria,responde por que não vigiou,o ato que o preposto realizar atrai a responsabilidade do empregador.
2ª diferençaQuando o empregador pune o empregado tem opções como perdão,suspensão,advertência e justa causa.Ele pode fazer uma dosagem.
Mas quando o empregador pratica uma falta,ou resta para o empregado deixar para lá ou ter o contrato encerrado por culpa do empregador.
O empregado ou ele vai levando a contragosto, mas permanece por necessidade,ou então dá o contrato por encerrado. Falar desse artigo 483 é quando o empregado pede demissão porque o empregador praticou falta grave,há uma justa causa que é esse comportamento faltoso do empregador.
Dispensa indireta é chamada de falta grave. Empregador pode mandar o empregado embora,sem motivo,ele vai ter direito a sacar o fundo e ganhar mais 40%.Mas o empregador pode dispensar fazendo isso ou praticando uma falta que torne a situação insuportável para o empregado.O que o professor chama de demissão por justa causa é chamado de dispensa indireta ou despedida indireta,tem o mesmo efeito da dispensa propriamente dita,ele saca ao fundo e encontra os 40%,minimamente isso.Tem o mesmo efeito da dispensa propriamente dita,o empregado saca ao fundo e encontra lá os 40%,sendo uma dispensa indireta.
	Empregador dispensa sem motivo manifestando vontade,o empregado encontra os 40% a mais e saca ao fundo,o empregador é obrigado por ter dispensado o empregado sem motivo. É raro que o empregador confesse que praticou a falta,no melhor dos mundos,o empregador vê que o preposto fez algo de errado e diz para o empregado ir embora que ele vai sacar ao fundo e receber os 40%.Mas isso deveria ser feito sempre. 
	Vai que o preposto assediou sexualmente uma funcionaria subordinada a ele,ele responde por ato do preposto dele,se o empregador reconhecer que esse assédio aconteceu,permiti ao empregado sacar ao fundo e lá estará mais 40%,mas quando essa empregada vier com uma ação com danos morais,o juiz vai ponderar que o empregador fez o que foi possível de melhor,a reparação moral diminuiria então, pior é quando a pessoa passa por isso e o empregador omite o que aconteceu.Se vier um caso como esse a reparação moral será maior,pois ele nem reconheceu o problema,e os direitos da empregada,e depois quando for reconhecido judicialmente, vai pagar mais caro. O advogado tem que saber projetar ao empresário a consequência mais distante do ato que ele pratica.
	O empregador no mais das vezes diz que não praticou falta nenhuma,então o empregado aponta uma falta na justiça,e o empregador diz que ele sem nenhum motivo parou de trabalhar e foi abandono de emprego.
O conflito mais comum é esse:o empregado alegou que o empregador praticou falta e o empregador dizendo que ele parou de trabalhar sem motivo,o que configura abandono de emprego.
Alínea A Exigir do empregado o serviço contrario a lei,os serviços,os costumes e o contrato O empregado é subordinado em termos contratuais,as normas que ele tem que cumprir são as que eticamente ele tem que cumprir.Quando o empregador começa a exigir o que é fisicamente impossível,isso caminha para o assédio moral,é evidente que é uma ofensa a lealdade contratual que uma parte peça a outra o que é irrealizável,o empregador não pode demandar o serviço superior as forças do empregado.
	Da mesma forma não cabe ao empregador demandar serviços contrários a lei.
Exemplo:Falsificar documento para consumar certo crime em prol da empresa.
Ele não tem a obrigação de praticar atos contrários a lei.
Ex²:Maus costumes,secretaria paquerar os clientes para fechar um contrato bom para a empresa.Contraria os bons costumes.Não pode demandar serviços que contrariem os bons costumes. 
Exemplo³:Contratada para um trabalho,esse empregador pode entregar uma vassoura para ele varrer uma dependência da empresa,independente da obrigação da empresa,o empregado não é obrigado a fazer isso,só é obrigado a realizar as funções para as quais contratado. Mas se tiver uma enchente e salvar um computador,ele pode por boa-fé realizar essa função,num estado de necessidade.
No fundo o empregador esta abusando do poder diretivo.
Alínea BProíbe ao empregador tratar o empregado com rigor excessivo.
O que está nessa alínea Bnão vale só para a alínea B vale para todas as alíneas,essas faltas valem para o empregador e para os prepostos.
Existem empregadores mais flexíveis com horário,e outros menos.De qualquer maneira,ele tem uma liberdade para relacionar da maneira que ele quer,o que não é permitido é que ele comece a exigir o que não é aceitável.
	Alguns empregadores querem limitar quantas vezes o empregado vai ao banheiro.Alguns trabalhos não podem sair do seu posto tão facilmente,mas se a pessoa tem necessidade dela,é fundamental que a escala exista para que a pessoa seja substituída.
Exemplo:No Chile,uma empresa dava para cada empregado uma frauda geriátrica para não ir ao banheiro,isso é rigor excessivo. Tem empregadores mais rígidos e outros não,mas ser rígido simplesmente não é problema, o problema é o rigor excessivo. Tinha uma empresa que os funcionários não podiam entrar com o celular,mas é um rigor excessivo,ele pode ficar com o celular.
Exemplo²: Técnico de futebol colocou um jogador que chegou atrasado para treinar de vestido.
Exemplo³: proibir de falar em ambiente de trabalho
Alínea C Correr perigo manifesto de mal considerávelEmpregado não é obrigado a correr perigo de mal considerável,mas algumas profissões são profissões onde há manifesto perigo considerável.Mas nesses trabalhados,se busca sempre o risco seguro , o que ele pode suportar e o que não prejudicar ele,faz um estudo próprio até o ponto que a cena vai ser boa para ele, como no caso do dublê.
O empregador nunca escapará de fazer a redução dos riscos.
Exemplo:Emissora de televisão,sujeito vai em um lugar dominado pelo crime organizado.É um perigo considerável.
	Mesmo que o trabalho envolva risco,tem que ser o chamado risco seguro,nesta atividade em que o risco é considerado,a responsabilidade do empregador é objetiva,mas o empregado não vai ser obrigado a fazer isso.
O empregador tem que minorar ao máximo,e o empregado pode recusar,num local dominado por traficantes fica com o rosto conhecido,não pode mais voltar.
	O empregado tem direito de resistência para não trabalhar em ambiente de trabalho que não seja adequado a sua saúde. Mesmo para áreas de risco, o risco responsabilizado é um risco calculado exemplo: trabalhar em uma favela, mas apenas com colete. 
Alínea DNão cumprir o empregador com as obrigações do contratoÉ vago e genérico.Às vezes o descumprimento contratual é de bagatela,recebi 24 horas extras, mas fiz 28.Minhas férias foram comunicadas 29 dias antes de começarem e deve comunicar 30 dias antes. O empregado não quer perder o emprego que tem,a tendência é que essas faltas,	diante de uma falta o contrato é dado por encerrado,o que podemos desconfiar é que esse empregado queria ir embora.Não cumpriu o empregador as obrigações do contrato. É importante que a violação do contrato tenha sido significativa e suficiente
Mariane
Mariane fez um comentário
alguem me envia por email quero imprimir
0 aprovações
Paulo Lucas
Paulo Lucas fez um comentário
ótimo...
0 aprovações
maria
maria fez um comentário
Obrigado por disponibilizar o seu material, estou sem material de apoio, está sendo de grande valia, um abraço.
0 aprovações
Daiana
Daiana fez um comentário
perfeito!
0 aprovações
Nicolle
Nicolle fez um comentário
otimo
0 aprovações
Carregar mais