A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
224 pág.
Estatistica usado o R

Pré-visualização | Página 2 de 50

lista de páginas mais usadas e uma
pequena explicação do R e do CRAN abaixo. Como essa parte da página pode mudar, vamos
utilizar os atalhos que estão listados à esquerda, que acabarão levando para as mesmas páginas
listadas como mais freqüentes.
À esquerda da página, então, você vai encontrar vários links para os diversos recursos
disponíveis no CRAN... Vamos ver aonde alguns deles nos levarão e depois de aberto o caminho,
sugerimos que você mesmo, imbuído de seu espírito aventureiro de surfista da rede, explore os
demais atalhos. Inicialmente, repare que eles estão divididos em 5 grupos. Nós iremos abordar
apenas os atalhos dos grupos Software e Documentation.
1
Apesar de você provavelmente estar fazendo esse curso em um laboratório que já tem
instalado o R em uma plataforma Windows, é sempre bom instalar uma cópia do programa em uma
outra máquina que você tenha acesso (seja em casa ou no trabalho). O atalho para baixar o
programa que instala o R para Windows na sua máquina é o R Binaries que fica no grupo Software.
Uma vez clicando nesse atalho, uma página se abrirá com o título de Index of /bin. Observe que os
atalhos à sua esquerda permanecem lá. Nessa página (que mais parece uma estrutura de diretórios –
o que de fato é), a escolha óbvia se você vai instalar o R para Windows é clicar em windows/.
Ao clicar no atalho, uma nova página será mostrada com 3 atalhos: base, contrib e
unsupported. O primeiro atalho (que é o que estamos procurando) nos levará a uma nova página
onde poderemos baixar o executável para a instalação. Os outros atalhos nós iremos deixar de lado,
pois são para acessar pacotes contribuídos para o R, um assunto que vamos abordar em outros
módulos. Apesar de ser possível baixar cada um dos pacotes e instalá-los manualmente no R, nós
veremos que uma vez instalado o R, existe uma maneira muito mais simples de instalar pacotes do
CRAN usando o próprio R como interface.
Muito bem, clicando então em base uma nova página se abrirá e você deve procurar pelo
atalho rwXXXX.exe, onde os XXXX representam a versão atualmente disponível. Por exemplo,
quando esse material estava sendo escrito, a versão disponível era a 1.6.2 e o atalho era rw1062.exe.
Basta agora clicar nesse atalho e o seu browser irá automaticamente perguntar onde você deseja
salvar o arquivo. Salve onde você estiver mais acostumado (e.g no desktop ou em Meus
Documentos) e aguarde. Atenção: esse arquivo tem em torno de 20 Mb de tamanho e dependendo
da sua velocidade de conexão com a internet, o download pode demorar até mais de uma hora.
Uma vez baixado o programa de instalação, basta dar um duplo-clique em seu ícone e seguir
as instruções de instalação (veja as instruções mais detalhadas abaixo.)
Bem, vamos passar agora para a documentação do R. Observe os grupos de menus à
esquerda e procure o grupo Documentation. Primeiramente, o atalho Manual irá levá-lo para uma
2
página de onde é possível baixar vários materiais em formato PDF (que pode ser lido pelo Adobe
Acrobat Reader, um programa que pode ser baixado gratuitamente da rede – na verdade se a sua
máquina já tem o Reader instalado, o documento aparecerá automaticamente na tela do seu
browser. Não vamos nos estender aqui explicando cada um dos materiais. Experimente baixar
alguns e divirta-se...
O atalho seguinte é chamado FAQs, que você já deve ter ouvido falar em algum lugar, mas
que se não sabe o que significa, aqui vai: são “perguntas feitas com freqüência”, sobre algum
assunto que naturalmente aqui é sobre o R (FAQ em inglês é abreviação de Frequently Asked
Questions). Ao clicar nesse atalho, vai se abrir uma página com links para a FAQ do R (que é uma
FAQ “geral”) e também FAQs específicas para usuários de Windows e Mac. Clique e boa leitura...
O terceiro atalho desse grupo é chamado Contributed e contém diversos manuais escritos
por pessoas que não fazem parte do núcleo de desenvolvimento do R, mas que são
reconhecidamente boas contribuições para o entendimento do programa. Você encontrará inclusive
materiais em outras línguas que não o inglês. O leitor é convidado a explorar esses diversos
materiais para ver se algum é do seu interesse.
Finalmente o último atalho nesse grupo é o Newsletter, onde você encontrará uma coleção
de documentos sobre o desenvolvimento do R além de comentários sobre pacotes relevantes
adicionados ao programa, dentre outras informações.
Por fim, não deixe de se aventurar pelos demais atalhos do CRAN que é uma fonte muito
grande para informação sobre o R. Quanto à ajuda do programa, num outro módulo vamos falar
sobre a documentação em html que acompanha o módulo básico do R. Até lá, boa sorte...
Instalando e Configurando o R para Windows
Como mencionado anteriormente, a instalação do R mesmo não tem grandes mistérios:
basta dar um duplo-clique no ícone do programa de instalação e seguir as instruções que aparecem
na tela. Ao fazer isso, o programa será instalado no diretório padrão (geralmente “c:\Program
Files\R\rwXXXX\”) e será criada uma pasta dentro do seu menu Iniciar – Programas chamada “R”.
Adicionalmente, um ícone será colocado na sua área de trabalho.
3
Aqui está o ícone do R!
Para iniciar o programa, dê um duplo-clique no ícone do R localizado na área de trabalho...
Olhe um exemplo aí em cima em um computador qualquer...
Ao fazer isso, o programa será executado e uma janela com o programa será aberta. Você
deve notar que o programa se parece bastante com outros programas que você já deve estar
habituado a usar: ele tem uma barra de menus, uma de ícones e uma janela aberta, com o prompt de
comando. Por enquanto, nós estaremos interessados no menu Packages, onde iremos ver como
instalar pacotes adicionais diretamente do CRAN, usando o próprio R. Observe a figura:
Ao clicar na opção Installing package from CRAN, uma janela se abrirá com uma lista de
todos os pacotes disponíveis no CRAN para download. Você pode então escolher um ou vários
pacotes para serem baixados e instalados automaticamente na sua máquina, incluindo a ajuda em
HTML para esses pacotes. As técnicas de seleção múltipla que você deve conhecer para programas
como o Windows Explorer funcionam nessa janela, ou seja, para selecionar um intervalo de
pacotes, clique no primeiro, pressione a tecla Shift e então clique no último pacote do intervalo;
para selecionar pacotes salteados, clique nos pacotes, com a tecla Control (Ctrl) pressionada. Claro
que uma opção pode ser selecionar todos os pacotes (selecionando do primeiro ao último com a
ajuda da tecla Shift), mas atenção: ao selecionar todos os pacotes, você estará optando por baixar
uma grande quantidade de dados, o que, num computador que está ligado à internet via modem,
pode demorar muitas horas.
Ao final da instalação, o R vai perguntar se você deseja apagar o(s) pacote (s) baixados (a
pergunta é mais ou menos: Delete downloaded files (y/N)? Para a qual você deve, geralmente
responder “y”, a não ser que você deseje ter o pacote compactado para instalar em uma outra
4
máquina. Confundiu? Eu explico: os pacotes são na verdade arquivos compactados no formato
“.zip”, que pode ser lido com o popularíssimo Winzip. O que o programa faz é baixar esse arquivo
do CRAN para um diretório temporário, e em seguida instalar o pacote a partir desse arquivo “.zip”.
O que ele pergunta no final é se você deseja manter esse arquivo gravado no seu computador ou não
(claro que isso DEPOIS do pacote já ter sido instalado.)
Bem, uma vez instalados os pacotes, uma outra opção nesse mesmo menu pode ser usada
para atualizar versões de pacotes instalados na sua máquina, mas que já possuem versões mais
atualizadas no CRAN. É a última opção do menu Update packages from CRAN que ao ser acionada
irá procurar os pacotes instalados na sua máquina, compará-los com as versões desses pacotes no
CRAN e perguntar se você deseja atualizar (um a um). Note que ele não vai perguntar se você quer
atualizar um pacote que ainda não está instalado na sua máquina!!! Para isso, você deve instalar o
pacote, como descrito anteriormente.