A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
148 pág.
Guia de Secretariado.livro

Pré-visualização | Página 5 de 28

desta Lei, houver comprovado, através de declarações de empregadores, o 
exercício efetivo, durante pelo menos trinta e seis meses, das atribuições mencionadas 
no Art. 4" desta Lei; 
I1 - Técnico em Secretariado: 
a) o profissional portador de certificado de conclusão de curso de Secretaria- 
do, em nível de 2" grau; 
b) o portador de certificado de conclusão do 2Qrau que, na data da vigência 
desta Lei, houver comprovado, através de declaração de empregadores, o exercício 
efetivo, durante pelo menos trinta e seis meses, das atribuições mencionadas no Art. 5" 
desta Lei. 
Art. 3" - É assegurado o direito ao exercício da profissão aos que, embora não 
habilitados nos termos do artigo anterior, contem pelo menos cinco anos ininterruptos 
ou dez anos intercalados de exercício de atividades próprias de secretaria, na data da 
vigência desta Lei. 
Art. 4" 
.......................................................,......................................................... 
VI - (VETADO) 
-? 
................................................................................................................. 
Art. 6" 
Parágrafo único. No caso dos profissionais incluídos no Art. 39 a prova da 
atuação será feita por meio de anotações na Carteira de Trabalho e Previdência Social 
e através de declarações das empresas nas quais os profissionais tenham desenvolvido 
suas respectivas atividades discriminando as atribuições a serem confrontadas com os 
elencos especificados nos Art. 4" e 5"." 
Art. 2Q - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. 
Art. 3% ~ e v o ~ a m - s e as disposições em contrário. 
Brasilia, 10 de janeiro de 1996; 175" da Independência e 108Qa República. 
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO 
Paulo Paiva 
* Disponível em www.senado.gov.br 
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL 
Cada vez mais os conhecimentos, as habilidades e as competências 
estão sendo valorizados pelas empresas, mas consideramos que a postura 
ética é essencial para todos os profissionais e, principalmente, para as 
secretárias que ocupam cargo de confiança nas empresas. 
O mercado de trabalho valoriza muito a secretária que constante- 
mente se aperfeiçoa, mas todo esse esforço será em vão se a profissional 
não tiver um comportamento ético nas suas ações e atitudes. 
A secretária deve ter uma conduta profissional idônea, o que lhe ga- 
rantirá cabeça erguida. A profissional, além de representar a imagem da 
.......................................................................................................................................................................................................... 
28 GUIA DE SECRETARIADO - TÉCNICAS E COMPORTAMENTO 
empresa, é o elo entre a empresa e o mercado; logo, sua conduta deve ser 
pautada na verdade e na moral. 
Atualmente, um atributo requerido dos profissionais é a ambição, 
entretanto, quando ele é mencionado, algumas pessoas se sentem incomo- 
dadas e recriminam. Nem sempre um profissional ambicioso é antiético. A 
ambição é positiva para o des~nvolvimento profissional da secretária, desde 
que a ética seja respeitada. 
A secretária deve, diariamente, pensar e escolher a atitude mais 
adequada, considerando a ética que deve permear o seu trabalho e as suas 
relações. 
O trabalho da secretária deve ter como base: 
o Lealdadeaochefeeàempresa; 
Guardar segredo profissional e sigilo das informações; 
o 'Discrição no desempenho de suas atividades; 
Cumprir e respeitar as normas da empresa; 
Não se utilizar da posição do cargo para conseguir vantagens 
pessoais; 
o Compartilhar sua experiência e seus conhecimentos com os 
membros da equipe; 
o Prestar serviço com o mais alto padrão de qualidade; 
o Colaborar com a equipe sempre que for necessário; 
o Contribuir para a manutenção do clima organizacional agradá- 
vel e harmonioso; 
o Não delegar ao colega a realização de um trabalho confidencial 
que lhe foi confiado; 
o Não comentar assuntos pertinentes à empresa fora dela; 
o Respeitar a hierarquia e os subordinados; 
o Não comentar com os outros os erros dos chefes e dos colegas; 
o Desenvolver um relacionamento baseado no respeito e na con- 
fiança; 
o Não chamar a atenção do subordinado na frente da equipe; 
o Manter-se imparcial com seus superiores e subordinados; 
o Tratar os chefes, colegas, subordinados, clientes e fornecedores 
com educação e respeito. 
Apresentamos o código de ética profissional (*), no qual constam os 
princípios, os direitos e os deveres, a conduta funcional e a ação mais ade- 
quada para o dia a dia dessa profissiorial. 
Capítulo I 
Dos Principias Fundamentais 
Art. 1" - Considera-'se Secretário ou Secretária, com direito ao exercício da 
profissão, a pessoa legalmente credenciada nos termos da lei em vigor. 
Art. 2" - O presente 'CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL tem por objetivo 
fixar normas de procedimentos dos profissionais, quando no exercício da profissão, 
regulando-lhes as relações com a própria categoria, com os poderes públicos e com a 
sociedade. 
Art. 3" Cabe ao profissional zelar pelo prestígio e respeitabilidade de sua 
profissão, tratando-a sempre como um bem dos mais nobres, contribuindo, através do 
exemplo de seus atos, para elevar e dignificar a categoria, obedecendo aos preceitos 
morais e legais. 
Capítulo II 
Dos Direitos 
Art. 4" - Constituem-se direitos dos Secretários e Secretárias: 
a) garantir e defender suas atribuições estabelecidas na lei de regulamentação; 
b) participar de entidades representativas da categoria; 
c) participar de atividades, públicas ou não, que visem defender os direitos da 
categoria; 
d) defender a integridade moral e social da profissão, denunciando às entida- 
des da categoria qualquer tipo de alusão desmoralizadora; 
e) receber remuneração equiparada à dos profissionais de seu nível de escola- 
ridade; 
f) ter acesso a cursos de treinamento e a outros eventos, cuja finalidade seja o 
aprimoramento profissional; 
g) jornada de trabalho compatível com as normas trabalhistas em vigor. 
Capitulo III 
Deveres Fundamentais 
Art. 5% Constituem-se deveres fundamentais dos Secretários e Secretárias: 
a) considerar a profissão como um fim para sua realização profissional; 
b) direcionar seu comportamento profissional sempre a bem da verdade, da 
-- 
moral e da ética; 
c) respeitar sua profissão e exercer suas atividades sempre procurando o aper- 
feiçoamento; 
d) operacionalizar e canalizar adequadamente o processo de comunicação com 
o público; 
e) ser positivo em seus pronunciamentos e tomadas de decisões, sabendo colo- 
car e expressar suas atividades; 
f ) procurar informar-se de todos os assuntos a respeito de sua profissão e dos 
avanços tecnológicos que poderão facilitar o desempenho de suas atividades; 
g) lutar pelo progresso da profissão; 
h) combater o exercício ilegal da profissão; 
i) colaborar com as instituições que ministram cursos específicos, oferecendo- 
-lhes subsídios e orientações. 
Capítulo IV 
Do Sigilo Profissional 
Art. 6" - A Secretária e o Secretário, no exercício de sua profissão, devem 
guardar absoluto sigilo sobre os assuntos e documentos que Ihes são confiados. 
Art. 7" - É vedado ao profissional assinar documentos que possam resultar no 
comprometimento da dignidade profissional da categoria. 
Capítulo V 
Das Relações entre Profissionais Secretários 
Art. 8" - Compete às Secretárias e Secretários: 
a) manter entre si a solidariedade e o intercâmbio, como forma de fortaleci- 
mento da categoria; 
b) estabelecer e manter um clima profissional cortês no ambiente de trabalho, 
não alimentando discórdia e desentendimentos profissionais; 
c) respeitar a capacidade e as limitações individuais sem preconceito de cor, 
religião, cunho político ou posição social; 
d) estabelecer um clima de respeito a hierarquia, com