A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
352 pág.
CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MEDIAS EMPRESAS

Pré-visualização | Página 2 de 21

de
investimentos, independente do porte de tal
entidade.
Apostila Apostila –– pág. 09pág. 09
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASPEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
 Qualquer tipo societário:
 Limitada;
 Outros tipos.
 Porém ela não pode negociar suas ações
em bolsa de valores e também ainda é
necessário atentar para o critério previsto na
Lei nº. 11.638/2007 que define empresas de
grande porte.
Apostila Apostila –– pág. 09pág. 09
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
Ações BolsaAções Bolsa
Bancos deBancos de
InvestimentoInvestimento
FundoFundo
MútuoMútuo
PrevidênciaPrevidência
PrivadaPrivada
SociedadeSociedade
Grande PorteGrande Porte
Cia deCia de
SegurosSeguros
CooperativasCooperativas
de Créditode Crédito
BancosBancos
PME’sPME’s
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PMEPME
Receita Bruta Até Receita Bruta Até 
R$ 300.000.000,00R$ 300.000.000,00
S.A. S.A. –– Capital Fechado e Capital Fechado e 
demais tipos societáriosdemais tipos societários
Ativos Totais Até Ativos Totais Até 
R$ 240.000.000,00R$ 240.000.000,00
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
RECONHECIMENTORECONHECIMENTO
 Quando registrar uma receita ou uma
despesa?
 For provável algum benefício econômico
futuro;
 Que seu custo ou valor possa ser
mensurado de maneira confiável.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
Custo histórico
 Ativos: quantidade de caixa ou
equivalente de caixa paga.
 Passivos: quantidade de recursos que se
espera que sejam pagos para liquidar um
passivo no curso normal.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
Valor Justo
 É o valor pelo qual um ativo ou um passivo
poderia ser trocado entre partes
independentes com conhecimento do
negócio e interessados em realizá-lo, em
uma transação em que não há favorecidos.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
 Ativos e passivos básicos: são
mensurados pelo custo histórico
amortizado deduzido de perda por redução
ao valor recuperável.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
 Ativos não financeiros como imobilizado:
pelo menor valor entre o custo depreciado
e o seu valor recuperável.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
 Estoques: são mensurados pelo menor
valor entre o custo e o preço de venda
estimado menos as despesas de produção e
venda.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
 Investimentos: em coligadas e (joint
ventures):
 Quando não relevantes: valor justo.
 Quando relevantes: equivalência
patrimonial.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
MENSURAÇÃO
 Passivos não financeiros: são mensurados
pela melhor estimativa da quantia que seria
necessária para liquidar a obrigação.
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
RECONHECIMENTORECONHECIMENTO
 O reconhecimento de
ativos, passivos,
receitas ou despesas
devem ser realizados
pelo regime de
competência.
 RFB – regime de
caixa???
Apostila Apostila –– pág. 11pág. 11
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
RECONHECIMENTO INICIALRECONHECIMENTO INICIAL
 O custo histórico deve ser utilizado como
critério de reconhecimento tanto de passivos
como ativos no reconhecimento inicial,
exceto quando por força de situação
específica seja exigido outro critério.
Apostila Apostila –– pág. 12pág. 12
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
AtivosAtivos
Imobili-
zado
Imposto 
Diferido
Ativos 
Biológicos
Finan-
ceiro
Prop. 
Investi-
mento
Zero
Zero
CustoCusto
CustoCusto
Custo (-) 
A(-)P
MENSURAÇÃO DE ATIVOSMENSURAÇÃO DE ATIVOS
Adquirido
Produzido Internamente
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
QUANDO RECONHECERQUANDO RECONHECER
Regime de competência
Provável que benefícios econômicos futuros fluirão e que o
custo puder ser determinado de maneira confiável.
Custo histórico, exceto quando outro for indicado.
Quando houver redução nos benefícios econômicos
futuros com diminuição de ativos ou aumento de
passivos e possa ser mensurado de maneira confiável.
Quando houver aumento nos benefícios econômicos
futuros através de aumento de ativo ou redução de
passivo e possa ser mensurado de maneira confiável.
Seja provável que recursos sejam utilizados para
liquidação e que possa ser mensurado de maneira
confiável.
ATIVOS
ATIVOS, PASSIVOS, 
RECEITAS E 
DESPESAS
PASSIVOS
DESPESAS
RECEITAS
MÉTODOS
Apostila Apostila –– pág. 12pág. 12
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E 
CARACTERÍSTICAS QUALITATIVASCARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS
Compreensibilidade
 Informação clara;
 A informação contábil pressupõe que o
usuário tenha conhecimento razoável de
negócios e de atividade econômica e
ainda de contabilidade.
Apostila Apostila –– pág. 14pág. 14
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E 
CARACTERÍSTICAS QUALITATIVASCARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS
Relevância
 Como estabelecer se a informação é
relevante?
 É avaliar se ela é capaz de influenciar nas
decisões econômicas dos usuários.
Apostila Apostila –– pág. 14pág. 14
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E 
CARACTERÍSTICAS QUALITATIVASCARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS
Materialidade
 É quando a omissão ou erro puder
influenciar as decisões econômicas dos
usuários nas tomadas de decisões com base
nas demonstrações contábeis.
Apostila Apostila –– pág. 14pág. 14
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E 
CARACTERÍSTICAS CARACTERÍSTICAS 
QUALITATIVASQUALITATIVAS
Confiabilidade
 As demonstrações são confiáveis quando estão
livres de desvio substancial e viés, e assim
representam adequadamente aquilo que se
pretende demonstrar.
 Não estão livres de desvio quando por meio da
seleção ou apresentação da informação, elas são
destinadas a influenciar uma decisão ou um
julgamento visando um resultado previamente
definido ou pré-determinado.
Apostila Apostila –– pág. 14pág. 14
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E 
CARACTERÍSTICAS QUALITATIVASCARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS
Primazia da essência sobre a
forma
A contabilidade precisa valorizar a
essência de cada operação, ou de
cada fato contábil.
Nem sempre o que está escrito em
algum documento, nota fiscal ou
contrato representa a essência.
Apostila Apostila –– pág. 14pág. 14
IFRS: IFRS: CONTABILIDADE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASCONTABILIDADE