Anexo_Subdisciplinas e áreas de atuação da psicologia – Wikipédia  a enciclopédia livre
4 pág.

Anexo_Subdisciplinas e áreas de atuação da psicologia – Wikipédia a enciclopédia livre


DisciplinaPsicologia Jurídica11.355 materiais122.204 seguidores
Pré-visualização1 página
Psi, letra grega associada a
psicologia
Anexo:Subdisciplinas e áreas de atuação da
psicologia
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A psicologia, enquanto ciência que estuda o comportamento, a
experiência subjetiva e os processos mentais a eles subjacentes , possui
área de trabalho muito ampla. Além da pesquisa científica há um número
sempre maior de áreas em que o conhecimento da psicologia teórica é
aplicado. Além disso a aproximação da psicologia com as neurociências,
(neuropsicologia) processo observável já nos primórdios da psicologia
científica e que se tem acentuado muito nos últimos vinte anos, conduziu
a uma expansão da própria área de estudo da disciplina, de tal forma que
hoje se acrescenta à definição de psicologia também o estudo dos
processos neurológicos subjacentes aos processos mentais . O
presente Artigo procura oferecer uma visão geral e sucinta da disciplina e
de suas diversas áreas de atuação, oferecendo ligações para os artigos
mais específicos.
Índice
1 Visão geral da disciplina
2 Áreas de atuação
3 Ver também
4 Referências
Visão geral da disciplina
A psicologia enquanto disciplina se organiza de acordo com os diferentes objetos a que ela se dedica :
Pesquisa básica é a parte da ciência dedicada ao aumento do conhecimento teórico. Na psicologia ela
toma as seguintes formas:
a. Psicologia geral é o estudo dos processos mentais e das formas de comportamento comuns a
todos os seres humanos. Essa área da psicologia estuda: os processos de aprendizagem
(psicologia da aprendizagem); as emoções/afetos; os pensamentos,a memória, a cognição e os
processos de resolução de problemas, a motivação e os processos de tomada de decisão, a
linguagem (psicolinguística), e a percepção;
b. Psicologia diferencial ou psicologia da personalidade é a parte da psicologia que se dedica
às características psicológicas em que os seres humanos se diferenciam. Seus principais temas são:
a personalidade, a inteligência, o temperamento, as competências individuais. Intimamente ligada a
ela está a psicometria, que é o estudo dos métodos adequados de se medir essas características;
c. Psicofisiologia ou psicologia biológica é o estudo da ligação entre processos corporais,
genéticos (cerebrais e do sistema nervoso, hormonais, etc.) e os processos mentais. Ligada a ela
se encontra a neurociência (neuropsicologia);
[1]
[1]
[2]
d. Psicologia do desenvolvimento é o estudo do desenvolvimento e das transformações que o
comportamento e os processos mentais sofrem no decorrer da vida. A psicologia do
desenvolvimento se divide por sua vez em duas grandes áreas: a mais antiga psicologia do
desenvolvimento infanto-juvenil, que se dedica ao desenvolvimento nessa faixa etária e mais
recente psicologia do desenvolvimento no decorrer da vida, que se dedica às mudanças que
ocorrem na idade adulta, desde a juventude até a idade mais avançada;
e. Psicologia social é o estudo do comportamento e dos processos mentais do indivíduo quando
em grupos;
f. Psicologia cultural comparada (cross-cultural psychology) é o estudo das diferenças de
comportamento e de processos mentais entre pessoas de diferentes culturas. A ela muito próxima
se encontram a psicologia cultural, que é o estudo do papel da cultura na formação do
comportamento e dos processos mentais, e a psicologia intercultural, que estuda o contato entre
pessoas de diferentes culturas.
Pesquisa aplicada é a parte da ciência que se dedica à solução de problemas práticos com base no
conhecimento teórico obtido pela pesquisa básica. Na psicologia recebe o nome de psicologia aplicada -
que tem por fim o desenvolvimento de métodos de intervenção psicológica e toma as seguintes formas:
a. Psicologia do trabalho e das organizações dedica-se ao estudo do comportamento e dos
processos mentais no ambiente de trabalho e ao desenvolvimento de métodos de psicodiagnóstico
para escolha de pessoal e de formas de intervenção para a solução de problemas no trabalho
(Síndrome de Burnout, mobbing, etc.) e para o desenvolvimento de pessoal;
b. Psicologia clínica dedica-se ao estudo dos problemas de comportamento e dos processos
mentais, com as suas áreas ainda mais práticas: a intervenção clínico-psicológica, que engloba a
psicoterapia, a psicologia da reabilitação e o aconselhamento psicológico, e o trabalho de
diagnóstico clínico. Tematicamente próximas, de maneira que por vezes se interpenetram os
saberes, estão: a psicanálise, a psiquiatria, a psicofarmacologia e a psicopatologia;
c. Psicologia educacional ou Psicologia da educação é o estudo da aplicação do
conhecimento psicológico ao ensino, tanto de crianças como de adultos. Uma subdisciplina
específica é a psicologia escolar ou psicopedagogia, direcionada ao ensino escolar;
d. Outras áreas aplicadas, por exemplo, à Comunicação Interpessoal, ao comportamento sexual,
à agressividade, ao comportamento em grupo, ao sono e ao sonho, ao prazer e à dor, à
propaganda, à seleção e treinamento de pessoal em firmas, à prevenção de doenças, ao
treinamento de pessoas que devem trabalhar com pessoas de outra cultura, à integração de
imigrantes ou outros grupos à sociedade, ao trabalho forense, à organização do tráfego, entre
outros.
As diferentes áreas da psicologia não indicam tanto áreas temáticas separadas, mas antes perpectivas de
pesquisa. Assim um mesmo tema - por exemplo medo - pode ser estudado de diferentes perspectivas por
pesquisadores das diferentes áreas.
Além disso, fazem parte da formação do psicólogo um profundo conhecimento de metodologia científica e de
história da psicologia.
Áreas de atuação
Destacam-se como visto a atuação clínica, e as aplicações à área escolar e organizacional, contudo
constantemente surgem novas áreas e subdivisões das áreas de atuação já estabelecidas. Assim sendo
considere-se provisória essa relação: (Para maiores detalhes ver o verbete Psicologia Aplicada):
Psicologia ambiental
O Pensador de Rodin, em introspecção.
Psicologia clínica
Psicologia criminal
Psicologia comunitária
Psicologia da moda
Psicologia da religião
Psicologia da saúde
Psicologia do trabalho
Psicologia econômica
Psicologia educacional
Psicologia esportiva
Psicologia forense
Psicologia hospitalar
Psicologia industrial
Psicologia jurídica
Psicologia médica / Medicina comportamental
Psicologia no serviço público de saúde
Psicologia organizacional
Psicopedagogia
Psicologia social do trabalho
Psicologia e toxicomanias
Ver também
Sinonímia das especificidades, disciplinas, interdisciplinas e componentes dos cursos de psicologia.
Psicometria
Psicologia analítica
Psicobiofísica
Psicologia cognitiva
Psicologia comparada
Psicologia comportamental (Behaviorismo)
Psicologia cultural-histórica
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia dos grupos
Psicologia e antropologia
Psicologia evolucionista
Psicologia experimental
Psicofisiologia
Psicologia e antropologia
Psicologia da gestalt
Psicogenética
Psicologia humanista
Psicologia individual
Psicologia integral
Psicologia metafísica (Metapsicologia)
Psicologia e neurologia
Psicologia positiva
Psicologia social
Psicologia transpessoal
Referências
1. \u2191 Grawe, Klaus (2000). Psychologische Therapie 2., korrigierte Aufl. Göttingen: Hogrefe. ISBN 3-8017-
1369-5
2. \u2191 Baseado em Myers, David G. (2008). Psychologie. Heidelberg: Springer. ISBN 978-3-540-79032-7 (Original:
Myers (2007). Psychology, 8th Ed. New York: Worth Publishers.)
Obtida de "http://pt.wikipedia.org/w/index.php?
title=Anexo:Subdisciplinas_e_áreas_de_atuação_da_psicologia&oldid=25039307"
a b
Categorias: Psicologia Listas de medicina
Esta página foi modificada pela última vez à(s) 04h57min de 30 de abril de 2011.
Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-Partilha nos Mesmos Termos 3.0 não
Adaptada (CC BY-SA 3.0); pode estar sujeito a condições adicionais. Consulte as condições de uso
para mais detalhes.