A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Aula 04 - conteudo on-line

Pré-visualização | Página 1 de 2

Aula 04 –
Tipos tradicionais de organizações II.
Introdução.
O desenho organizacional constitui uma das prioridades da administração, pois define como a organização irá funcionar e como seus recursos serão distribuídos e aplicados. O desenho organizacional contribui com quatro maneiras diferentes para a organização, procurando atender aos requisitos fundamentais.
Estrutura matricial.
Nasceu dentro da indústria aeroespacial, apoiada em tecnologia altamente sofisticada. Com o crescimento da especialização do trabalho, surgiram: a alta tecnologia, a urgência do tempo para conclusão dos projetos e a exigência de flexibilidade para combinar várias unidades.
Segundo Vasconcellos e Hemsley (2002), a forma matricial apareceu como uma solução devido à inadequação da estrutura funcional para as atividades integradas, isto é, aquelas que para serem realizadas exigem interação entre as áreas funcionais. A matriz é uma forma de manter as unidades funcionais, criando relações horizontais entre elas.
A matriz é uma forma de estruturar recursos provenientes de várias fontes com objetivo de desenvolver atividades comuns: projetos ou produtos.
De acordo com Vasconcellos (1982), quando duas ou mais formas de estrutura são utilizados simultaneamente sobre os mesmos membros de uma organização, a estrutura resultante chama-se matricial.
Exemplo de estrutura matricial. 
Um aspecto particular é a dupla ou múltipla subordinação.
Exemplo de estrutura matricial. 
PRESIDENCIA
DEPTO DE DEPTO DE DEPTO DE DEPTO DE DEPTO
PESQUISA VENDAS ENGENHARIA PRODUÇÃO FINANCEIRO
GERENCIA DE
PROJETO A
GERENCIA DE
PROJETO B
CIENTISTAS REPRESENT. ENGENHEIROS AGEND. DE CONTADORES
 DE VENDAS PRODUÇÃO DE CUSTOS
GERENCIA DE 
PROJETO C
GERENCIA DE
PROJETO D
As características desse tipo de estrutura são:
para organização que opera em ambiente de incerteza e de grande diferenciação e tecnologia complexa;
combina o potencial de ação dos especialistas com ação para resultados;
rompe a lógica da estrutura piramidal, o conceito de unidade de comando;
indicada quando a empresa desenvolve vários projetos/produtos grandes e/ou pequenos e complexas tecnologias.
VANTAGENS:
Facilita a coordenação quando a organização possui múltiplas atividades complexas e interdependentes.
Facilita a distribuição eficiente dos especialistas.
Quando os indivíduos estão em departamentos funcionais, suas habilidades são monopolizadas ou subutilizadas.
A estrutura matricial é capaz de produzir uma sinergia entre os especialistas.
DESVANTAGENS:
Gera confusão
Luta pelo poder
Tensão sobre indivíduos
Abre mão da unidade de comando.
Matriz funcional.
É a matriz na qual o nível hierárquico do gerente de projetos é inferior ao do gerente funcional. Ele está subordinado a um dos gerentes funcionais. Este tipo de matriz é muito usado em organizações com poucos projetos interdisciplinares e com baixo grau de prioridade. Além disso, é  mais apropriado quando os recursos são limitados.
Condições que favorecem a utilização da matriz funcional:
Pesquisa aplicada
Projetos contratados externamente
Pesquisa 
Existência de pesquisa interdisciplinar
Existência de capacitação para gerenciar projetos interdisciplinares no esquema matricial.
Existência de pesquisadores com habilidades humanas para operar no esquema matricial com condições de suportar ambiguidades advinda da múltipla chefia.
Exemplo de matriz funcional:
DIRETOR
GERENTE GERENTE GERENTE
DA AREA A DA AREA B DA AREA C
 
 GERENTE
 DE PROJETO 1
Matriz projetos.
É aquela em que os gerentes têm nível hierárquico superior aos gerentes funcionais. Geralmente, é utilizada quando os projetos interdisciplinares têm prioridade para o sucesso da organização. Nestas situações, muitas vezes os especialistas são transferidos fisicamente para o local próprio do projeto que se caracteriza por elevada dimensão de recursos e prazos relativamente longo.
Condições que favorecem a utilização da matriz projetos:
Pesquisa aplicada
Projetos contratados externamente
Pesquisa realizada em equipe
Existência de pesquisa interdisciplinar
Existência de capacitação para gerenciar projetos interdisciplinares
Existência de pesquisadores com habilidades humanas para gerenciar projetos interdisciplinares
Existência de projetos interdisciplinares prioritários, o que justifica o nível hierárquico de seus gerentes serem superior ao nível dos gerentes funcionais.
Exemplo de matriz de projetos:
DIRETOR
GERENTE
DE PROJETO 1
GERENTE GERENTE GERENTE 
DA AREA A DA AREA B DA AREA C 
PESQUISADORES
Balanceada.
Vasconcellos e Hemsley (2002) definem Matriz Balanceada aquela estrutura matricial que apresenta as seguintes características:
Os gerentes de projeto e gerentes funcionais têm o mesmo nível hierárquico e graus de autoridade semelhantes, embora em áreas diferentes.
Todos os gerentes de projetos interdisciplinares somente gerenciam projetos, não ocupando simultaneamente cargos funcionais.
A comunicação entre o gerente de projeto e a equipe técnica do projeto é sempre direta, 
sem passar pelos gerentes funcionais.
Condições que favorecem a utilização da matriz balanceada:
Pesquisa aplicada
Projetos contratados externamente.
Pesquisa realizada em equipe.
Existência de pesquisa interdisciplinar.
Existência de capacitação para gerenciar projetos interdisciplinares no esquema matricial.
Existência de pesquisadores com habilidades humanas para operar no esquema matricial com condições de suportar ambiguidades advinda da múltipla chefia.
Importância dos projetos interdisciplinares para a instituição justifica a constituição de uma gerência com nível hierárquico igual ao dos gerentes funcionais.
Exemplo de matriz balanceada.
DIRETOR
GERENTE GERENTE GERENTE
DA AREA A DA AREA B DA AREA C
GERENTE 
DE PROJETO 1
PESQUISADORES
GERENTE 
DE PROJETO 2
Matriz funcional x matriz de projetos.
Cumprimentos dos prazos: Acontece com maior precisão na Matriz Projetos, onde o gerente de projetos tem mais autoridade sobre os recursos.
Qualidades técnica do produto: É maior na Matriz Funcional porque o nível de especialização e formatação técnica é superior neste tipo de estrutura.
Eficiência no uso de recursos: É maior na Matriz Funcional porque há muita capacidade e duplicação de atividades na Matriz Projetos.
Controle do orçamento do projeto: É maior na Matriz Projeto, na qual o gerente de projeto tem mais autoridade e controle para o orçamento.
Satisfação no trabalho: É maior na Matriz Funcional para os técnicos que preferem especialização. É maior na Matriz Projeto para os técnicos que preferem diversificação de atividades e trabalham com grupos diferentes.
Desenvolvimento de capacitação técnica na organização: É maior na Matriz Funcional, que é mais propicia à especialização, ao treinamento técnico e à formação de uma memória técnica.
Organizações temporárias ou adhocráticas.
Segundo Chiavenato (2006, p. 226), nos últimos anos foram desenvolvidas soluções do tipo ad hoc (aqui e agora) para administrar a incerteza e a mudança.
De acordo com o professor Agamêmnom Rocha Souza:
“adhocracia é uma forma de organização baseada em numerosas unidades temporárias de trabalho, cuja composição, estrutura e dinâmica de funcionamento são extremamente flexíveis e estreitamente vinculadas aos desafios e necessidades