Dir Constitucional - 270  Exercicios
104 pág.

Dir Constitucional - 270 Exercicios


DisciplinaDireito Constitucional I76.558 materiais1.772.909 seguidores
Pré-visualização35 páginas
Nacional.
(e)Em se tratando de suspensão de execução de lei ou ato normativo declarado inconstitucional, incidentalmente, pelo Supremo Tribunal, o Senado Federal não está obrigado a proceder à imediata suspensão do ato.
 
207 - (ESAF/AGU/96): Assinale a assertiva correta:
(a)As Comissões Parlamentares de Inquérito, dotadas de poderes de investigação próprios das autoridades judiciais, podem determinar a prisão cautelar dos eventuais indiciados ou a condução coercitiva de testemunha.
(b)O parlamentar federal perderá o cargo se investido no cargo de Secretário de Estado.
(c)Os projetos de lei encaminhados pelo Presidente da República poderão ter início na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal.
(d)É admissível a rejeição parcial do veto total.
(e)As Comissões Parlamentares de Inquérito não podem determinar a quebra do sigilo bancário de eventual investigado.
 
208 - (ESAF/AGU/96): Assinale a assertiva correta:
(a)No sistema constitucional, se nenhum candidato à Presidência da República obtiver a maioria absoluta na primeira votação, far-se-á nova eleição, concorrendo os dois candidatos mais votados e considerando-se eleito aquele que obtiver a maioria dos votos válidos, computados os brancos e nulos.
(b)Na eleição para Governador e Prefeito Municipal, considerar-se-á eleito aquele que obtiver a maioria de votos.
(c)Os Senadores são eleitos pelo sistema proporcional.
(d)É plenamente legítima, do prisma constitucional, decisão do legislador ordinário federal com vistas a introduzir o sistema distrital misto para a eleição dos deputados federais.
(e)Aplica-se aos deputados estaduais as regras da Constituição Federal sobre sistema eleitoral, inviolabilidade e imunidade.
 
209 - (ESAF/AGU/96): Assinale a assertiva correta:
(a)A medida provisória, aprovada pela maioria absoluta dos membros de cada uma das Casas do Congresso Nacional, pode dispor sobre matéria sujeita à disciplina mediante lei complementar.
(b)Entendimento dominante na doutrina considera ilegítima a reedição de medida provisória não apreciada pelo Congresso Nacional no prazo constitucionalmente fixado.
(c)A superação das cláusulas pétreas, no sistema constitucional brasileiro, pode-se dar pelo modelo da dupla revisão, procedendo-se à revogação ou à alteração da disposição proibitiva e à introdução da disposição ou da modificação pretendida.
(d)A Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, do estado de defesa ou de estado de sítio.
(e)A sanção do Presidente da República sana o vício de iniciativa, no caso de projeto de lei de iniciativa privativa do Executivo.
 
210 \u2013 (CESPE/PROCURADOR/INSS/97): Acerca do controle de constitucionalidade das leis, julgue os itens abaixo.
(1)No direito brasileiro, somente o STF e os Tribunais de Justiça dos estados têm competência originária para processar e julgar ações diretas de inconstitucionalidade.
(2)O Presidente da República exerce, no Brasil, controle preventivo da constitucionalidade das leis.
(3)No controle da constitucionalidade das leis pela via da exceção, a decisão só aproveita ao interessado que provocou o pronunciamento do órgão jurisdicional. O ato ou a lei permanecem válidos, portanto, no que se refere à sua força obrigatória com relação a terceiros.
(4)O pronunciamento da constitucionalidade de uma lei, pelo STF, com efeito vinculante relativamente aos demais órgãos do Poder Judiciário, não ocorre em sede de habeas corpus, mandado de segurança ou ação ordinária \u2013 seja em decisão originária, seja em decisão recursal.
(5)O controle da constitucionalidade das leis pressupõe a existência de uma constituição plástica.
 
211 \u2013 (CESPE/PROCURADOR/INSS/97): Julgue os itens que se seguem, acerca do sistema tributário nacional.
(1)Os empréstimos compulsórios destinados ao atendimento de despesas extraordinárias, decorrentes de guerra externa ou de sua iminência, devem ser instituídos mediante lei complementar.Todavia, os impostos extraordinários podem ser instituídos pela União \u2013 também no caso de guerra externa ou sua iminência \u2013 mediante lei ordinária.
(2)O imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana não é regulado em única lei, já que os Estados têm competência para instituir a exação no âmbito de cada uma dessas unidades federativas.
(3)A União deve entregar 22,5% do produto da arrecadação do imposto sobre a renda e proventos de qualquer natureza ao Fundo de Participação dos Municípios.Todavia, a entrega a um município da parcela que faz jus, oriunda desse Fundo, pode ser condicionada ao pagamento dos seus débitos para com o INSS.
(4)A alíquota do imposto sobre produtos industrializados pode ser alterada por ato do Poder Executivo.
(5)A União pode instituir, na lei complementar que fixa as normas gerais em matéria tributária, isenções de tributos da competência dos estados, do Distrito Federal ou dos municípios.
 
212 \u2013 (CESPE/PROCURADOR/INSS/97): Julgue os itens seguintes, a respeito do financiamento da seguridade social.
(1)A participação dos trabalhadores no custeio da seguridade social deve vir disciplinada em lei complementar, haja vista a Constituição ter recepcionado a contribuição para o Programa de Integração Social (PIS).
(2)A contribuição para o PIS e a contribuição social incidente sobre os valores pagos, a título de pro labore, aos diretores das empresas têm idêntica base de cálculo \u2013 razão pela qual esta última exação é disciplinada em lei complementar.
(3)O ordenamento jurídico impõe aos empregadores diversas contribuições para o custeio da seguridade social, entre as quais incluem-se a contribuição social sobre o lucro, a contribuição incidente sobre o faturamento (COFINS), a contribuição incidente sobre a folha de salários e a contribuição para o PIS.
(4)Ressalvada a instituição de contribuição social a ser exigida dos seu próprios servidores \u2013 destinada ao custeio, em benefícios destes, de sistemas de previdência e assistência social -, os estados e os municípios, em nenhuma outra hipótese, poderão instituir contribuição social.
(5)Os partidos políticos e as entidades religiosas não estão obrigados ao recolhimento de contribuições sociais incidentes sobre as respectivas folhas de salário.
 
213 \u2013 (CESPE/PROCURADOR/INSS/97): Julgue os itens que se seguem, relativos aos preceitos constitucionais de organização do Estado Brasileiro.
(1)Quando a competência para legislar sobre determinada matéria é atribuída concorrentemente à União e aos estados, à lei federal caberá a fixação de normas gerais.Inexistindo, porém, tais normas, leis estaduais poderão fixar aqueles preceitos gerais, desde que haja delegação formal do Congresso Nacional.
(2)A União pode autorizar os estados a legislarem sobre questões específicas das matérias de sua competência legislativa privativa \u2013 como desapropriação, sistema monetário, direito penal e direito eleitoral.
(3)A criação de novos municípios é feita mediante lei estadual, dentro do período determinado por lei complementar editada pelo mesmo estado.A consulta popular, contudo, só será realizada após conclusão favorável dos estudos de viabilidade municipal.
(4)O servidor público civil estável poderá perder o cargo em decorrência de processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa \u2013 hipótese em que a demissão se consumará independentemente de decisão judicial.
(5)A União é o ente federativo investido de competência para intervir nos estados.Porém, em relação aos municípios, a União só poderá intervir se estes estiverem localizados em territórios federais.
 
214 \u2013 (CESPE/PROCURADOR/INSS/97): Julgue os itens a seguir, relativos à ordem social disciplinada na Constituição Federal.
(1)É garantia aos segurados da previdência social a irredutibilidade do valor dos seus benefícios.
(2)As condutas consideradas lesivas ao meio ambiente podem sujeitar uma pessoa jurídica a sanções penais.
(3)É vedada a vinculação orçamentária de receita de impostos a órgão, fundo ou despesa.Assim, será inconstitucional a disposição de lei orçamentária federal que, por