Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Rich Media O Que É e Por Que Investir 5 Exemplos

Pré-visualização | Página 1 de 3

1/12
Rich Media: O Que É e Por Que Investir (+5 Exemplos)
Ainda não investe em rich media? Pois há razões muito boas para fazer isso.
Para começar, você tem nele uma prova da incrível capacidade de o marketing digital se
renovar.
É que o formato de anúncio publicitário na web é um desses avanços que nos deixam
ainda mais estimulados para atuar nesse meio, não só pelas suas vantagens, mas por todo
um leque de possibilidades que abre.
É dessa oportunidade para empresas e profissionais de marketing que vou falar ao longo
do conteúdo.
Tenho certeza de que você vai gostar de conhecê-lo melhor.
Então, acompanhe até o final!
O que é rich media?
Rich media, também conhecido como mídia interativa, é um formato de anúncio digital
em que são incorporados novos recursos a conteúdos de texto, imagem e audiovisual.
https://neilpatel.com/br/blog/rich-media/
https://neilpatel.com/br/como-fazer-marketing-digital-o-guia-passo-a-passo/
https://neilpatel.com/br/blog/anuncio-publicitario/
https://neilpatel.com/br/blog/profissional-de-marketing/
2/12
Nele, o envolvimento do usuário pode acontecer não só pelos tradicionais cliques e
visualizações, mas por outras ações que também são mensuráveis.
Seria o caso, por exemplo, de um anúncio interativo em que a pessoa consegue jogar
instantaneamente, bastando apenas clicar no conteúdo.
Dá para perceber, então, que temos aqui uma chance ímpar de atrair, converter e, acima
de tudo, envolver, concorda?
Por que é importante?
Uma das características que acho mais bacanas no rich media é que ele é todo pautado na
experiência do usuário.
Isso acontece nos anúncios de carregamento discreto, nos quais a imagem só aparece
depois que todo o conteúdo é recebido pelo dispositivo.
Na maioria deles, a imagem só surge se o usuário decidir que quer vê-la.
Por isso, esse formato é fundamental para gerar não apenas oportunidades de negócio,
mas, principalmente, para chegar ao nível máximo do marketing: o encantamento.
Crescimento de rich media
Embora não sejam muitas, as estatísticas sobre rich media apontam para um futuro dos
mais promissores.
Uma delas, do site Statista, indica uma curva de crescimento acentuada, culminando com
investimentos em 2019 da ordem de US$ 12,9 bilhões só nesse tipo de anúncio nos
Estados Unidos.
https://neilpatel.com/br/blog/como-aumentar-as-visualizacoes-das-paginas-por-visitante/
https://neilpatel.com/br/blog/user-experience-ux/
https://www.statista.com/statistics/190327/us-online-rich-media-advertising-forecast-2010-to-2015/
3/12
Há, ainda, um relatório publicado pela Y Digital Media que mostra a performance
superior do formato em relação aos tradicionais.
Enquanto a taxa de cliques (CTR) em rich media é de 0,44%, nos banners em vídeo, ela é
de 0,39%, alcançando apenas 0,14% nos banners convencionais.
Rich media e mobile marketing no Brasil
Infelizmente, não há muitas estatísticas a respeito da performance do segmento de rich
media no Brasil.
No entanto, há dados que, se cruzarmos com outros, nos dão pistas sobre o quão
promissor ele é.
Um deles, também da pesquisa da Y, diz que o mercado de mobile marketing, no Brasil,
deve movimentar em 2021 mais de US$ 5 bilhões.
Sendo assim, se considerarmos que a curva de crescimento do setor de rich media é
elevada, não é difícil concluir que boa parte desse mercado deve fluir para os anúncios
interativos nos próximos anos.
Aí está uma das boas oportunidades sobre as quais falei logo na abertura do texto.
Onde investir em rich media?
https://www.ydigitalmedia.com/assets/downloads/pt/mmarichmediaplaybook.pdf
https://neilpatel.com/br/blog/ctr-o-que-e/
https://neilpatel.com/br/blog/mobile-marketing/
4/12
Outra característica de rich media que torna a prática ainda mais atrativa é que ela pode
ser explorada em quase todas as principais plataformas de anúncios digitais.
Destaco três delas:
Google Ads
Não dá para esperar bons resultados em marketing digital abrindo mão da maior
plataforma de anúncios do mundo.
De acordo com o site Statista, só entre 2019 e 2020, a receita gerada pelo Google Ads
pulou de US$ 134,81 bilhões para US$ 146,92 bilhões.
Um salto de 8,1% de um ano para outro.
Mais do que um belo resultado, aí está um indicativo claro do quão importante é fazer
anúncios na plataforma do Google.
LinkedIn Ads
Outra plataforma em constante crescimento é a do LinkedIn, a rede social orientada para
negócios e contatos profissionais.
De acordo com seus gestores, até 2020, suas receitas vêm aumentando na casa dos 20%
anuais, graças aos seus mais de 706 milhões de usuários em todo o mundo.
Vale destacar que o Brasil é o quarto país com o maior número de perfis cadastrados, com
um total de 34 milhões de contas ativas até 2019.
https://neilpatel.com/br/blog/plataformas-digitais/
https://www.statista.com/statistics/266249/advertising-revenue-of-google/
https://neilpatel.com/br/blog/google-adwords/
https://neilpatel.com/br/blog/linkedin/
https://news.linkedin.com/2020/july/linkedin-business-highlights-from-microsoft-s-fy20-q4-earnings
https://news.linkedin.com/2020/july/linkedin-business-highlights-from-microsoft-s-fy20-q4-earnings
5/12
Se o seu público está no LinkedIn, por que não anunciar por lá?
Facebook Ads
Claro que a maior rede social do mundo em número de usuários não pode ser deixada de
lado quando se pretende investir em rich media.
Segundo o relatório Facebook Q4 2019 Results, em 2019 as receitas em anúncios
aumentaram em espetaculares 35%, o que gerou um retorno recorde de US$ 20,7 bilhões.
A partir desses dados, fica claro que qualquer investimento em mídia paga e,
principalmente, em rich media, tem que passar obrigatoriamente por pelo menos uma
dessas plataformas.
Concorda?
Quais são os formatos usados para a criação de conteúdos rich
media?
Eu diria que, para os designers, os anúncios em rich media são um verdadeiro
“playground” em que eles podem explorar todo seu potencial criativo.
A variedade de formatos e mídias que podem ser mescladas em um único conteúdo é
tanta que fica até difícil dizer qual deles é o melhor.
Sendo assim, o ideal a se fazer é conhecê-los mais a fundo para aproveitar ao máximo
todas as possibilidades que eles oferecem.
Vamos ver quais são.
Banners
Veja que, embora anúncios interativos estejam fazendo com que os banners percam
espaço, isso não significa que eles estão com seus dias contados.
Isso porque, em rich media, os banners passam a ser exibidos também em forma de
vídeos e com a muito bem-vinda tecnologia de download polido.
Por ela, o anúncio só é carregado depois que o restante da página abre completamente, o
que é ótimo para a experiência do usuário.
Criativos com dinamismo
Já os anúncios criativos dinâmicos utilizam um perfil de gerenciamento vinculado, em
que o conteúdo pode mudar rapidamente, de maneira manual ou conforme regras
específicas para ele.
Eles podem ser, ainda, veiculados em forma de banner, intersticial, VPAID e expansível.
Vamos conhecer todos eles nos próximos tópicos, começando pelos anúncios expansíveis.
https://s21.q4cdn.com/399680738/files/doc_financials/2019/q4/Q4-2019-Earnings-Presentation-_final.pdf
https://neilpatel.com/br/blog/agencia-de-midia-paga/
https://neilpatel.com/br/blog/seu-banner-online-nao-converte-visitantes-em-clientes-veja-o-que-fazer/
6/12
Expansíveis
Certamente você já deu de cara com um anúncio expansível quando, ao navegar em uma
página, viu que seu conteúdo se expandia ao passar o cursor ou clicando nele.
Por esse tipo de rich media, você tem acesso a uma métrica bastante específica, ou seja,
pode saber quantas expansões o anúncio teve para, assim, avaliar sua performance.
Além disso, esse é um formato mais amigável que janelas pop-up, que “invadem” a tela
sem pedir licença.
Intersticiais
Por sua vez, os anúncios intersticiais aproveitam as oportunidades que aplicativos, jogos e
conteúdos dão para inserir publicidades de tela inteira.
É o que acontece, por exemplo, quando uma tela de carregamento abre um anúncio ou
Página123