A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
Aulas

Pré-visualização | Página 2 de 2

serotonina: aumentam a fome por alimentos
doces ou ricos em carboidratos
• regulação cerebral
• o peso corporal é regulado pelo Hipotálamo, que controla a
homeostase corporal e que é responsável pelos sentimentos
de fome e saciedade
Teoria do Ponto Fixo ou de Ajuste
• regulação do peso corporal: ponto fixo
• controle do consumo de alimentos
• controle do dispêndio de energia (ritmo ou taxa metabólica – índice
de dispêndio de energia do organismo em repouso)
• organismos com peso abaixo do ponto fixo
• aumento da fome
• diminuição do dispêndio de energia
• organismos com peso acima do ponto fixo
• diminuição da fome
• aumento do dispêndio de energia
• mudanças lentas e mantidas no peso podem alterar o ponto fixo
Fome como Comportamento Aprendido
• reação adquirida a incentivos externos
• incentivo externo pode aumentar o nível de insulina e, conseqüentemente, a fome
• o paladar é afetado pelo condicionamento e pela cultura
Distúrbios Alimentares
• Obesidade
• Fatores genéticos: variação da quantidade de células adiposas,
do tamanho das células adiposas, do ritmo ou taxa metabólica
(metabolismo baixo gasta menos calorias)
• podem ser responsáveis pelo Ponto Fixo ou de Ajuste,
mantido pela homeostase
• Excesso alimentar: excitação emocional (aprendizagem
precoce), suscetibilidade a sugestões externas
• privação temporária de alimento: leva ao excesso alimentar
subseqüente e abaixa o nível ou taxa metabólica
• Anorexia Nervosa: percepção distorcida do corpo leva à redução da ingestão
de alimentos, à purgação e ao excesso de exercícios
• Bulimia Nervosa: episódios de hiperalimentação compulsiva leva ao jejum, à
purgação e ao excesso de exercícios
• predisposições genéticas, distúrbios fisiológicos e influência dos padrões
culturais de beleza
Componente Expressivo
das Emoções
Comunicação da Emoção
Linguagem não-verbal
Linguagem Não-verbal
• o ser humano é muito eficiente para apreender o significado
da linguagem não verbal
• algumas pessoas são mais sensíveis do que outras na
interpretação dessas dicas sobre os estados emocionais
• os introvertidos são melhores para a detecção das
emoções
• a expressão dos extrovertidos é mais fácil de ser
apreendida
• as mulheres são melhores para a detecção das emoções
• a expressão de felicidade nas mulheres é mais fácil de ser
detectada
• a expressão de raiva nos homens é mais fácil de ser
Detectada
 Tipos de linguagem não verbal
• gesto (linguagem corporal)
• tom de voz
• expressão facial
Gesto
• a expressão das emoções através de gestos é influenciada
pela cultura
• a mesma emoção pode ser expressa de várias formas
• ex: olhar frio ou evitação do contato visual podem significar
hostilidade
• gestos similares podem ter significado diferente
• cruzar os braços pode significar irritação ou descontração
 Diferenças culturais
• ex China:
• mostrar a língua é sinal de surpresa
• bater palmas é sinal de preocupação ou desapontamento
• coçar as orelhas e bochechas é sinal de felicidade
• arregalar os olhos é sinal de zanga
Tom de Voz
• a expressão das emoções através do tom de voz é explicitada
através da variação no ritmo, no timbre e na ênfase
• algumas dessas expressões são universais, seu
reconhecimento está relacionado com regiões do hemisfério
cerebral direito
Expressão Facial
• a expressão das emoções através das expressões faciais é
universal, independente da cultura
• experimento: fotos das emoções básicas (felicidade, raiva,
tristeza, nojo, medo e surpresa) foram apresentadas a sujeitos
de várias culturas
• medo e raiva são apreendidos principalmente pela expressão
dos olhos; a felicidade, pela expressão da boca
• Darwin: as expressões faciais inatas têm valor de
Sobrevivência
• o reconhecimento das emoções está relacionado com regiões
do lobo temporal do hemisfério cerebral direito
• experimento: apresentação de fotos no campo visual esquerdo
e direito
• diferente da prosopagnosica (dificuldade de reconhecimento
de faces), relacionado com regiões dos lobos parietal e occipital
do hemisfério cerebral que mantém a capacidade de
reconhecer as expressões faciais
• a expressão facial das emoções está relacionada com
músculos específicos da face, alguns difíceis de serem
controlados voluntariamente
• ex: levantar a parte interna das sobrancelhas revela
Preocupação
• expressões faciais não só comunicam a emoção, mas também
influenciam a excitação fisiológica e a experiência subjetiva
• experimento: caneta entre os dentes ou lábios enquanto os
sujeitos classificavam a comicidade de estórias em quadrinho,
as estórias forma identificadas como mais engraçadas quando a
caneta estava entre os dentes de que entre os lábios
Componente Cognitivo das
Emoções
Avaliação Cognitiva
Avaliação Cognitiva
• avaliação cognitiva é a interpretação que o indivíduo faz dos
eventos que vivencia
• a avaliação cognitiva tem como resultado o desenvolvimento
de crenças positivas ou negativas sobre o evento
• as crenças estão diretamente relacionadas com a
personalidade e as experiências do indivíduo
• apesar da percepção da excitação fisiológica do organismo ser
uma das variáveis que desencadeia a experiência emocional
subjetiva, a avaliação cognitiva é tão poderosa que pode
influenciar a interpretação do indivíduo sobre a própria
excitação fisiológica
Intensidade das Emoções
• a avaliação cognitiva exerce uma grande influência sobre a
intensidade da experiência emocional
Diferenciação das Emoções
• ao contrário da percepção da excitação fisiológica, a avaliação
cognitiva exerce uma grande influência sobre a diferenciação
das emoções
• essa influência é resultado das crenças criadas pelo indivíduo
sobre os eventos vivenciados
Emoções Básicas e Situações Específicas
• cada emoção básica está relacionada com uma situação
específica (ativadora)
• as emoções básicas são encontradas em todas as culturas
humanas e em todo o reino animal
Dimensões dos Eventos que Determinam as Emoções
• a combinação entre diferentes dimensões dos eventos leva a
emoções específicas
• dimensões:
• a desejabilidade da situação
• o esforço que o indivíduo espera exercer na situação
• a certeza da situação
• a atenção que o indivíduo deseja dedicar à situação
• o controle que o indivíduo sente sobre a situação
• o controle que o indivíduo atribui a forças não-humanas na
Situação
Emoções Pré-cognitivas
• algumas experiências emocionais podem ocorrer sem a
interferência da cognição
• mas, nesses casos, as emoções restringem-se a sensações
positivas ou negativas indiferenciadas
• ocorrem frente a um evento que aparece de forma inesperada
• conexões diretas do sistema sensorial com a amigdala, sem
passar pelo córtex cerebral
• pode-se explicar as fobias dessa forma (medo adquirido
através do condicionamento clássico)
Implicações Clínicas
• são as crenças sobre os eventos é que qualificam as emoções
• algumas vezes, o indivíduo não têm consciência de suas
crenças e, conseqüentemente, não experiencia a emoção, mas
a demonstra através de suas atitudes
• a Psicanálise interpreta esse fenômeno como repressão
• para a Terapia Cognitiva, os sintomas psicopatológicos estão
diretamente ligados ao desenvolvimento de crenças irracionais