A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
86 pág.
Sedução na Net

Pré-visualização | Página 13 de 34

em ignorar a rede, 
como se pudessem fazê-lo. 
 
Eles enxergavam claramente que as mudanças que a rede trouxe para nossas vidas 
eram irreversíveis. Viam que os internautas de hoje são, sem dúvida, protagonistas de uma 
nova cultura que a revolução tecnológica trouxe. Mas, nem todo mundo ainda havia 
percebido isso. 
Havia um outro aspecto ainda que preocupava certamente, não só a eles , mas a 
todas as pessoas que já vivem completamente integradas à rede. Vemos aumentar a 
distância entre aqueles que acompanham cada inovação tecnológica e aqueles que sequer 
têm acesso à rede, seja por falta de equipamento ou de linha telefônica. Um artigo sobre o 
tema, publicado em uma revista especializada chamara a atenção de ambos.18 Nesse artigo, 
havia o importante alerta para o fato de, enquanto que em países como os EUA existe já 
uma legislação que obriga a existência de um serviço universal de acesso à rede, no Brasil 
ainda se pensa pouco sobre o assunto. Era mais do que momento de se trabalhar para que 
essa nova cultura em formação fosse diluída e integrada ao nosso cotidiano, de uma 
maneira natural, antes que novas tecnologias e novos aparelhos aumentem ainda mais essas 
diferenças, trazendo desastrosas conseqüências para a sociedade como um todo. 
Otimista como sempre, Giulia sonhava com o dia em que todas as nossas crianças19, 
desde cedo, iam ter acesso à informação através do computador. 
 
17 Prof ª Ana Maria Nicolacci-da-Costa , “Nas Malhas da Rede” (Editora Campus – 1997) 
18 “O Abismo se Alastra”- Carlos Alberto Teixeira- Catiripapo, Revista Internet Br – Abril - 1999 
19 “ Coisa de Criança” – Roberta Correa (psicóloga formada pela PUC –RJ), Aqui! – Janeiro - 1999 
 32 
- Aí, vai ser a mesma coisa que nascer com toda a sabedoria do adulto. Já pensou? 
 
Mas, além da rede, ambos tinham muitas histórias para contar. Histórias engraçadas, 
outras sem graça, histórias picantes e histórias comuns. Vinham experimentando, de novo, 
a vida, sozinhos. A internet era uma de suas opções, mas não a única. 
Quando perceberam, era meio da madrugada. Felipe foi embora e deixou a casa de 
Giulia cheia de luz. E o seu coração, cheio de alegria. No fundo, havia uma ponta de 
saudade. Mas, ela estava empenhada em aprender a viver sem ele. Não haveria de fraquejar. 
Nem poderia. 
 
O dia seguinte amanheceu ensolarado. Era sábado e Felipe ficou indeciso sobre o 
que fazer naquele dia. Pensava em encontrar os amigos para um jogo de vôlei, mas desistiu 
quando viu o sol desaparecendo em meio às nuvens. 
À tarde, ele entrou em um chat. 
 
 
(15:31:26) Felipe RJ : entra na sala... 
(15:33:08) Bia : entra na sala... 
(15:33:26) Bia : Ninguém a fim de um papo manero com uma carioquinha? 
(15:35:45) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Oi princesa.... Moro em Copacabana. E 
vc? 
(15:36:02) Bia sorri para Felipe RJ: Moro em Ipanema 
(15:37:29) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Já morei ai... adorava... quantos anos? 
(15:38:11) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: 23. e vc? 
(15:38:57) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Teu nome é lindo ... Beatriz.... se eu 
tivesse uma namorada com esse nome ia ficar muito besta. Tenho quase 40, mas ninguém 
diz não. 
(15:39:36) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Anna Beatriz. Tua namorada não tem 
nome bonito ? Ou tu não tem namorada? 
(15:40:16) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Tenho uns rolos...E tu? 
(15:41:31) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Eu tinha um carinha especial, mas tava 
faltando molho...Cai fora. 
(15:42:01) Ted boy murmura para Bia: Psiu...Não vai me dar atenção não? 
(15:43:08) Bia murmura para Ted boy: Eu sou malvada... 
(15:44:16)Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Amor pra dar pra vc é que não falta 
aqui...comigo 
(15:44:46) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Tu é sarado? 
(15:45:20) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Tu gosta de gato malhado? 
(15:45:23) Ted boy suspira por Bia: Malvada com chicotinho, igual ao da Tiazinha20 ? ! 
(15:45:31) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Muito... 
(15:46:37) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Então deixa eu ser seu gatinho.... 
(15:47:12) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Assim, sem nem saber como eu sou ? 
Que pressa... 
(15:47:34) Ted boy fala para Bia: Bia! Não me abandona... 
 
20 Personagem de Suzana Alves 
 33 
(15:47:59) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Pode ser que o mundo acabe amanhã.. 
então corre e aproveita.... risos 
(15:48:03) Bia briga com Ted Boy: Cara, deixa de ser chato... 
(15:48:14) Ted boy fala para Bia: Eta carioca durona... 
(15:48:57) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Tu parece ser legal... tava precisando 
de um papo assim... 
(15:49:12) Ted boy fala para Bia: está bem. estou indo....snif.. mas um dia eu volto... 
(15:49:31) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Tu tb... tem o meu jeito... 
(15:50:57) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Como vc é? 
 
Depois de algum tempo conversando com Bia, Felipe descobriu que ela gostava de 
esportes, o que era raro por ali. Grande parte das pessoas, tal qual na vida real, dizia não ter 
tempo para cuidar do corpo e da saúde. Isso o incomodava. Cuidar do corpo e mantê-lo 
saudável era, para ele, muito mais que vaidade. Era, acima de tudo, cuidar do que o 
Universo lhe deu, cuidar do que propiciava à sua alma a oportunidade de estar neste 
mundo, aprendendo e crescendo. Por isso, muitas vezes tinha a impressão de que as pessoas 
que praticam esportes eram as mais equilibradas. Enquanto pensava nisso, a conversa 
rolava na tela. A empatia entre eles havia sido imediata. Ele achou graça no modo dela 
expressar-se, com um vocabulário cheio de gírias. Isso era relativamente comum na net. 
Expressando-se do mesmo modo como fariam cara a cara, as pessoas acabam evidenciando 
mais seu modo de ser. A única coisa que ele não perdoava era erro de Português. Escrever 
com erros grosseiros nas salas de bate-papo causa a mesma má impressão que falar com 
erros de concordância. Ele entrou no jogo dela, expressando-se do mesmo jeito. 
 
 (16:15:30) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Cara, vai cair a maior chuva. Eu ia 
correr na praia...Ia.. 
(16:16:05) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Pô me amarro em correr na areia... tu é 
show.... tu fala de um jeito, parece que anda com o pessoal que pega onda... 
(16:16:35) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Às vezes, ando sim. Isso é intuição ou 
vc enxerga aqui ? 
(16:16:50) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Tu tem um jeito chocante... como eu 
gosto.. só falta ter um shape no esquema... 
(16:17:16) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Tu é que é legal. Tem cara que entra 
aqui e vai logo direto ao assunto...risos...Encontrar alguém assim é muito legal 
(16:17:58) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Foi só por vc.. por tua causa... não sou 
sempre assim não.. 
(16:18:24) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: Não ? Como vc é normalmente? 
(16:18:34) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Normalmente eu peço a ficha 
primeiro... pra depois atacar.. risos.... 
(16:19:04) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: E pq comigo tu agiu diferente ? 
(16:20:19) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Por esse seu jeito, gostei de vc. Tem 
que ter molho, gracinha . Olha eu vou te dizer uma coisa... a gente gosta mesmo pra valer 
quando a pessoa tem muito ver com a gente, quando gosta das mesmas coisas. 
(16:21:00) Bia fala reservadamente com Felipe RJ: E se eu for gatinha mesmo? 
(16:21:56) Felipe RJ fala reservadamente com Bia: Eu pego vc e te levo lá pra chapada.. 
subo num morrão daquele lá no meio das estrelas e endoido contigo lá....... 
 34 
 
Imaginação era o que não faltava para eles, naquela tarde. Ao contrário do que 
sempre fazia, Felipe ainda não lhe pedira uma foto. Estava gostando tanto de conversar com 
ela que deixou isso para mais tarde. Eles nem perceberam o tempo passando. 
 
(17:41:52) Felipe