Sedução na Net
86 pág.

Sedução na Net


DisciplinaAnálise Textual10.318 materiais293.889 seguidores
Pré-visualização34 páginas
Sentia falta do cheiro do mar e da energia das areias. Nenhum lugar era 
como o Rio. 
 
26 Recurso que o ICQ possui, que permite que um usuário conecte-se, sem que os demais usuários da sua lista 
saibam que ele está online. 
 57 
 Finalmente, o Bad Boy resolveu lhe dar atenção. 
 
(18:40:16) Bad Boy fala reservadamente com Giulia: Gata, converso contigo. Mas, sem 
aquele papinho tipo \u201ccomo vc é, o que faz, quanto calça\u201d...risos...ok? 
(18:41:31) Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Então tem que ser estilo Meg Ryan e 
Tom Hanks27? Será que vc é o meu vizinho aí no Rio disfarçado? Risos... 
(18:42:01) Bad Boy fala reservadamente para Giulia: Esse teu nick é lindo...Não, não sou 
teu vizinho, mas tb estou cansado de dar ficha completa aqui na rede. A gente vai se 
conhecendo pelo papo, é mais legal. 
(18:43:08)Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Não é nick, é nome mesmo. . 
(18:44:16)Bad Boy fala reservadamente com Giulia: Giulia é seu nome????? 
(18:44:46)Giulia fala reservadamente com Bad Boy: É! Por que esse espanto? Vc não gosta 
do meu nome? Acabou de elogiar... 
(18:45:20)Bad Boy fala reservadamente com Giulia: Gosto...é que é difícil conhecer 
alguém com esse nome...Gosto muito desse nome. 
(18:45:23)Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Me fala do Rio...que saudades...:-( 
 
 Conversaram por muito tempo. Ela ainda insistiu em querer saber como era seu 
interlocutor. Ele esquivou-se da resposta, mas ela o achou tão divertido que resolveu deixá-
lo à vontade. Afinal, ele estava no Rio e ela nos Estados Unidos. O máximo que haveria 
entre eles era uma amizade virtual. Não importava se ele era bonito ou feio, alto ou baixo, 
magro ou gordo. Ele a distraíra e a fizera brincar naquele dia em que nada parecia alegre 
para ela. Mais tarde, trocaram seus endereços eletrônicos. 
 
 - Você não tem ICQ? \u2013 ela perguntou. 
 - Não tenho, gata. Mas, vamos combinar assim...Nos falamos pela sala, sempre com 
o mesmo nick, ok? 
- Você nunca muda seu nick? 
- Acabei de resolver não mudar mais. Beijo, gata! 
- Beijo! 
 
 Despediram-se naquele momento, mas um ainda ocuparia os pensamentos do outro 
durante algum tempo. 
 
 Os dias que se seguiram aproximaram Giulia e o Bad Boy. Ela era muito mais 
curiosa em relação à vida dele e, invariavelmente, fazia muitas perguntas .Como ele era 
evasivo, na maioria das respostas, ela resolveu não perguntar mais nada. 
 \u201cPor que será que ele fala tão pouco de sua vida?\u201d \u2013 ela se questionava. 
 
 A conversa deles não seguia o rumo natural para quem acabava de se conhecer pela 
internet. Ao invés de falar de peso, altura e cor de olhos, eles falavam de sentimentos 
perante a vida e as pessoas. 
 Ela não pode deixar de pensar em Felipe. Ele era uma pessoa muito à frente deste 
tempo. Disso, ela não tinha dúvidas. Enquanto esteve com ele, ela nunca soube 
 
27 Protagonistas do filme \u201cMensagem para Você\u201d. 
 58 
compreendê-lo. Hoje, percebia que isso acontecera porque ela quis enxergá-lo de seu 
próprio ponto de vista. Se tivesse tido humildade para aprender a ver a vida tal qual Felipe, 
certamente teria poupado ambos de muitas brigas e muito desgaste. 
 Via, agora, no seu interlocutor anônimo, uma pessoa também especial. Não haveria 
de ser tão evoluído quanto o ex-namorado. Mas, Felipe e ele tinham muitas coisas em 
comum, no modo de ver o mundo e de pensar. 
 Felipe ainda se correspondia assiduamente com Giulia e continuava, sempre que 
possível, lhe ensinando muitas coisas. Contudo, como ele pouco falava em Mariana, ela 
pensava se a garota não estava se tornando especial para ele. \u201cEle deve estar hesitando em 
me dizer que está apaixonado\u201d, ela concluía. Se isso fosse verdade, certamente o vínculo 
entre eles diminuiria. \u201cSeria bom ter alguém como o Bad Boy por perto quando isso 
acontecesse\u201d, ela pensava. 
 
 
 (23:41:31) Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Que saudades daí...Estava vendo o 
jornal pela internet. Parece que eu viajo até aí, quando vejo os mesmos apresentadores do 
jornal das oito... 
(23:42:01) Bad Boy fala reservadamente para Giulia: Viaja prá cá, pertinho de mim! 
(23:43:08)Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Bem que eu queria voltar logo pro 
Brasil. Mas, ainda falta um tempo para terminar meu estágio. :-( 
(23:44:16)Bad Boy fala reservadamente com Giulia: Vem embora, que eu te ensino o que 
vc quiser. E te encho de beijinho, quando você chegar aqui. 
(23:44:46)Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Verdade? Será que o próximo vôo 
para o Rio é hoje ainda? Risos... 
 
 Naquela noite, a conversa acabou seguindo um rumo que ela conhecia, mas que 
quase nunca explorava. Várias vezes fora abordada por homens, nas salas de bate-papo, 
querendo fazer sexo virtual. Agora, essa proposta partia do novo amigo. Eles já haviam 
conversado sobre tudo. Um sabia dos gostos, das fantasias, das necessidades do outro. 
Estavam sozinhos, cada um diante do seu computador, separados por muitos quilômetros 
de distância, em hemisférios diferentes. 
 
(00:40:16) Bad Boy fala reservadamente com Giulia: Gata, como vc está vestidinha? 
(00:41:31) Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Estou de camiseta e calcinha. Está um 
pouco frio lá fora, mas aqui está tão quente... E vc? 
(00:42:01) Bad Boy fala reservadamente para Giulia: Estou só de bermuda...com um corpo 
sarado aqui te esperando... 
(00:43:08)Giulia fala reservadamente com Bad Boy: Se eu estivesse aí, ia fazer muito 
carinho no seu corpo todo, te encher de beijinhos...Ia começar bem devagarzinho... 
(00:44:16)Bad Boy fala reservadamente com Giulia: Isso, gata, eu ia te colocar no meu 
colo e ia arrancar a tua camiseta... 
 
 Não importava o que era verdade ou mentira. Naquele momento, importavam as 
sensações, o quanto um era capaz de estimular o outro, dar-lhe prazer através das palavras, 
das imagens e das fantasias. 
 
 59 
 Sexo virtual nunca a atraiu. Ficar conversando com alguém pelo computador, 
estimulando-se eroticamente, para ela era nada mais que uma forma de masturbar-se. 
Pensava que nada substitui o contato físico, o envolvimento de duas pessoas que se amam 
ou que se sentem atraídas fisicamente. Admitia que pessoas reprimidas sexualmente ou que 
possuem uma vida sexual insatisfatória, deviam beneficiar-se do sexo virtual. Em busca do 
prazer essas pessoas contam com o meio virtual para satisfazerem as suas necessidades. 
Para ela, contudo, o sexo virtual não tinha nada de especial. Mas, o Bad Boy conduzia a 
situação de tal forma que, quando se deu conta, ela estava completamente excitada. O calor 
tomou conta do seu corpo. Ela levou o notebook para a cama e acomodou-se, deitada de 
bruços. Não sentia-se mais à vontade na cadeira. A camiseta já ficara sob a mesa. Seu corpo 
acalmou-se um pouco, sentindo o contato do edredom macio. Mas, as palavras na tela do 
computador a inquietaram novamente e ela colocou uma das mãos dentro da calcinha. 
Continuou teclando com a outra mão. E no meio de teclas, línguas, beijos e carinhos 
virtuais, ela gozou, estimulada pelo Bad Boy. 
 
 Muito mais tarde, ela ainda se lembrava da experiência. Ficou surpresa com a 
intensidade do prazer que sentiu. Pensando bem, achava que ele conseguira captar as suas 
fantasias pelo computador, muito melhor que Willian o fazia pessoalmente. Desde que se 
separara de Felipe, achava que dificilmente alguém a satisfaria tanto quanto o ex-namorado. 
Contudo, depois daquela experiência de sexo virtual, começava a pensar que, 
provavelmente, haveria no mundo outros homens capazes de levá-la ao prazer. Felizmente, 
parecia ter encontrado um deles. Se fora capaz de quase enlouquecê-la pelo computador, 
ela imaginava o que ele faria quando se encontrassem pessoalmente. 
 Pensava nisso quando o Bad Boy avisou que iria dormir. Despediram-se, com todo o 
carinho a que têm direito os amantes \u2013 mesmo os amantes virtuais. 
 
 Felipe ainda arrumava algumas coisas que estavam fora de lugar em seu 
apartamento