Sedução na Net
86 pág.

Sedução na Net


DisciplinaAnálise Textual10.318 materiais293.889 seguidores
Pré-visualização34 páginas
\u201cA culpa é minha\u201d , ela pensava, \u201ceu não devia 
ter-me deixado envolver, sem ao menos ver uma foto.\u201d 
Sequer sabia o nome dele. Ele também pouco perguntava sobre ela. Ela estranhava 
muito essa situação. Ele parecia gostar dela pelo que ela lhe dava naquelas horas de 
conversa na internet. Eram muitas horas de brincadeiras e de conversas sérias. Falavam 
sobre tudo, mas nunca se alongavam tempo demais quando o assunto era eles mesmos. 
Giulia falava mais de si para o Bad Boy do que ele contava de sua vida. Ele rapidamente 
ganhou a confiança dela e ela se abria com ele. Só não gostava muito de falar sobre o ex-
namorado. Temia que ele ficasse enciumado porque, para ela, nunca ninguém seria como 
Felipe. Então, evitava falar nele, para não magoar o novo amigo, que se dizia apaixonado 
por ela. 
- Vou lhe contar um segredo \u2013 ela lhe disse certa noite . 
 - Cuidado, anjinho. Segredos são como jóias que devem ser guardadas, sob pena de 
serem roubadas ou usadas para nos chantagear. São valiosos demais para serem dados. 
Todo segredo que se conta, é porque o estamos abandonando, partindo para algo novo. 
Como uma fruta que, quando está madura, é hora de colher. Ou como a cigarra, que 
morre quando canta. \u2013 ele respondeu. 
 
 \u201cFelipe me falava isso. Quanta saudade dele. \u201c - ela pensava, enquanto digitava a 
resposta. Instintivamente, passou os olhos pela tela do ICQ. Felipe estava offline. 
 
 - Você não vai me fazer mal.- ela respondeu. \u2013 O que eu quero lhe contar é que eu 
descobri porque confio tanto em você. Eu não sei como você é, como se chama, como é a 
sua vida...mas, eu não tenho medo de me abrir prá você. Minha sensibilidade é uma coisa 
absurda, é muito grande e eu tenho medo de mostrá-la. Mas, você me deixa livre desses 
medos e eu posso ser eu mesma, quando compreendo a razão dos meus receios. 
 
 Ela enviou a mensagem e, antes que ele pudesse responder, enviou outra: 
 - Posso lhe dizer uma coisa, você não vai ficar bravo? 
 - Não fico bravo, pode falar, gatinha. 
 73 
 - O Felipe era como você, me explicava o que eu não tinha capacidade para 
entender sozinha, me mostrava o mundo quando eu não conseguia enxergar. 
Compartilhava comigo tudo o que ele sabia, sempre cuidando de falar a palavra certa na 
hora certa. Ele me fez ser o que eu sou hoje, essa pessoa mais feliz e mais segura. 
Dificilmente, eu vou gostar de outra pessoa como eu gostei dele. 
 
 O Bad Boy não respondeu imediatamente. Pensou numa resposta adequada, mas não 
conseguiu encontrá-la naquele momento. Ele despediu-se e desconectou. Preferiu o 
silêncio. 
 
Capítulo XVI 
 
 A proximidade do Natal diminuiu o ritmo de trabalho na empresa em que Giulia 
estagiava. Ela estava pronta para voltar ao Brasil. Apenas, esperaria passar o Natal e 
retornaria. Chegaria no dia 31 de dezembro. Fizera sua reserva tarde demais e agradecia aos 
céus ter consguido uma vaga no avião. 
 Passava de meia-noite e ela resolveu entrar no chat. Àquela hora, as salas, 
provavelmente, estariam lotadas. 
 No monitor, agora, surgia o papel de parede34 que Giulia colocara dias antes. Era o 
mesmo do computador de Felipe. A imagem prendeu a sua atenção. Por alguns instantes, 
ficou olhando fixamente para a tela, observando detalhes, cores, formas. E, de repente, 
sentiu-se emocionada. A imagem de uma montanha, no meio do mar, fora feita com um 
software, mas ele usara de tal sensibilidade, que mais parecia uma fotografia. Tudo era 
autêntico demais: a cor da água, o fundo do mar, que parecia repleto de algas, o azul do céu 
em nuances diferentes. 
 Ela passou algum tempo alí, encantada com a imagem. Tantas vezes a vira antes, 
mas nunca ela lhe tocara tão profundamente. Nunca a vira dessa forma. Felipe conseguia 
dar vida às imagens construídas com os softwares gráficos que usava. 
 Não resistiu a mandar-lhe uma mensagem. Mesmo que ele estivesse viajando, a 
receberia na volta. Ela não podia deixar passar aquele momento de encantamento. 
 
* Assunto : Arte... 
Data: Sábado, 16 de dezembro de 2000 01:00:06 
De: Giulia 
Para: Felipe 
Eu não canso de olhar prá montanha que vc fez ...sabe o que eu vi? Vi vida nela. De 
repente, eu descobri que não é só nela que vc consegue transmitir emoção. Vários outros 
trabalhos que vc fez, passam a mesma emoção...É isso, vc coloca vida em tudo o que faz. 
Sabe de uma coisa? Vc é um artista...Usa a criatividade com o coração, une a técnica e a 
emoção. Enche nossos olhos de beleza e nosso coração de alegria. Usar o software, 
qualquer um usa...Quero ver fazer uma coisa linda dessas, que a gente olha, olha, olha e 
parece que é pura natureza ! 
Beijo! 
Giulia 
 
34 Papel de parede, no computador, é a figura de fundo da tela de abertura, sobre o qual são exibidos os ícones 
dos programas. 
 74 
 
 Sim, era exatamente isso. Ele tinha alma de artista. Nunca antes o vira sob essa 
ótica, embora, agora ela percebesse que as coisas que ele mais gostava, todas elas 
requisitavam sensibilidade e bom gosto estético. Exemplo disso eram as fotos lindas que 
ele fazia, qualquer que fosse o tema. 
Ela vagava agora, pelas salas, buscando alguém com uma conversa interessante. 
Entrou e saiu de várias delas, sem muita vontade de ficar alí. De repente, soou o alarme da 
caixa postal, indicando que havia mensagem para ela. Era de Felipe. Estranhou que o ICQ 
não acusasse que ele estava online. Ao ler a mensagem dele, contudo, descobriu porquê. 
Ele o devia ter desligado, pois estava em mais um daqueles momentos de pura reflexão, 
quando ela adorava ouví-lo. 
 
* Assunto : Resposta : Arte... 
Data: Sábado, 16 de dezembro de 2000 01:24:00 hs 
Para: Felipe 
De: Giulia 
 
Sabe Giulia.. hoje eu descobri o que é a beleza... vc sabe o que é? Sabe definir? 
Então veja isso... A beleza não é só uma qualidade ou uma sensação... é uma percepção da 
harmonia que existe por trás daquilo que se olha.. Ela transcende a forma, porque é sua 
essência mesmo... Quando você percebe além da forma percebe a beleza que é harmonia.. E 
vê a essência da perfeição, que está na harmonia. E a harmonia, por sua vez, vem do 
conjunto... as coisas se combinam ... 
 
 Ela refletiu um longo tempo sobre o que ele lhe escrevera. Afinal, concluiu que ele 
apenas racionalizara um sentimento. Se ele, muito antes daquele dia, não tivesse uma 
definição de beleza, nunca poderia ter feito um trabalho tão belo. 
 Quis continuar conversando com ele., por e-mail, respeitando a opção dele de 
manter-se invisível no ICQ. 
 
* Assunto : Resposta : Arte... 
Data: Sábado, 16 de dezembro de 2000 01:51:00 
De: Giulia 
Para: Felipe 
 
O que faz vc pensar que descobriu a beleza hoje? Vc várias vezes a definiu dessa 
forma prá mim...pode ser que vc a tenha racionalizado ou a tenha sentido profundamente 
dessa forma que vc fala...Mas, muito antes de racionalizar, vc sente a beleza de forma 
profunda...por isso consegue colocar vida no que vc faz, por isso vc tem essa luz tão 
especial...porque vc busca a harmonia e isso faz vc tão lindo... 
 
 Enquanto aguardava a resposta dele, que ela nem tinha certeza de que viria, 
começou a rever outros trabalhos dele, que estavam gravados no seu computador. 
 Procurou vê-los tal qual ele lhe falara. Observava cada detalhe e depois buscava ver 
a harmonia por trás da forma. Cada trabalho pareceu-lhe novo. Cada detalhe pareceu-lhe 
novidade. Cada cor pareceu-lhe mais viva. Ele tinha razão. Bastava olhar buscando a 
 75 
harmonia, transparecendo através da combinação dos detalhes para que a beleza se 
revelasse inigualável. 
 O alarme da caixa postal a levou rapidamente até lá. Eles continuaram conversando, 
através do e-mail. . 
 
* Assunto : Resposta : Arte... 
Data: Sábado, 16 de dezembro de 2000 02:30:00 
De: Felipe 
Para: Giulia 
 
Hoje eu me olhei no espelho e vi outra pessoa... era como se estivesse me olhando pela 
primeira vez... Então pude ver como sou... e vi como sou . E então agradeci ao Universo 
por ter me feito como sou