A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
Aula 2 - Origem e organização do corpo da planta sistematitica

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ciclo de vida e origem do corpo
da planta Expo 2
Prof. Paulo Gonella
Espermatófitas
Plantas com semente
langdalelab.com
De onde eu vim?
Meiose gamé1ca 2n
n n n
n
2n
2 n
2 n
Reprodução sexuada
Legenda
Haploide (n)
Diploide (2n)
Meiose
Meiose espórica!
Fecundação
Gametófito
Esporófito
A produção de gametas é por mitose
Alternância de gerações
Esporófito Gametófitos
Meiose
Meiose
Fecundação
Haploide (n)
Diploide (2n)
Legenda
Mitose
Mitose
Esporófito
GametófitosMeiose
Meiose
Fecundação
Esporófito
Diploide
Meiose espórica!
São gerados esporos haploides
Esporófito
Diploide
Geração haploide
Gametófitos ♂ e ♀
Fecundação = fusão de gametas
Início da geração diploide
Embrião dentro da 
semente germina e 
reinicia o ciclo
Embrião - 2n
Endosperma - 3n
Testa da semente - 2n
EMBRIOGÊNESE:
O que é a Semente?
• Embrião (esporófito jovem) em estado latente
• Envolvido por tecido(s) nutritivo(s) e
envoltório(s) protetor(es)
O desenvolvimento esporofítico pode ser dividido em TRÊS 
fases principais
Embriogênese:
Uma única celula ® estrutura
multicelular com organização
característica (embrião)
Desenvolvimento vegetativo:
Germinação + mobilização de reservas
® plântula torna-se
fotossinteticamente capaz ®
crescimento vegetativo subsequente
Desenvolvimento reprodutivo:
Após período de crescimento ®
fatores intrínsecos (hormônios) e
extrínsecos (temperatura, fotoperíodo)
® desenvolvimento reprodutivo
EMBRIOGÊNESE:
EMBRIOGÊNESE:
Estágio maduro
Comumente os cotilédones se tornam verdes quando expostos a luz,
todavia possuem tempo de vida determinado.
Germinação epígea:
Germinação hipógea:
Epicótilo forma o gancho na superfície do solo. Cotilédones permanecem no
solo.
GerminaçãoGerminação
O hipocóKlo ou o epicóKlo se alonga, com o meristema apical do 
caule voltado para baixo (gancho)
• Proteção do meristema
Planta jovem:
A planta agora é um
organismo autotrófico,
fotossintetizante; a fase
da plântula chegou ao
fim.
Do embrião à Planta Adulta:
Características de Células Meristemáticas
Não
¯
Meristemas laterais ou 
secundários
São os meristemas 
apicais responsáveis pelo 
porte arbóreo comum 
entre as gimnospermas e 
angiospermas?
Meristemas secundários:
Responsável pelo crescimento em
espessura do caule.
É formado pela atividade do
câmbio, que origina xilema e
floema secundário e, pela atividade
do felogênio, que origina súber e
feloderme.
Câmbio Felogênio
MERISTEMAS RESPONSÁVEIS PELO 
CRESCIMENTO EM ESPESSURA DAS 
PLANTAS ARBÓREAS
CÂMBIO 
VASCULAR
FELOGÊNIO
XILEMA E FLOEMA SECUNDÁRIOS
PERIDERME
Súber ou felema
Felogênio
Feloderme
30
Ciclo de vida das plantas com sementes
Germinação 
Meristemas
Dúvidas?
pmgonella@ufsj.edu.br

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.