Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
Aula II-2

Pré-visualização | Página 1 de 2

Agenda
Redes de Computadores
Categorização 
Protocolos & Standards
Conceito e Exemplos
Conexões 
Conceito e Tipos
Internet
Breve historial
Organizações reguladoras
1
RC
Topologia
Especifica o arranjo geométrico da rede e pode ser de dois tipos:
Lógica: frequentemente associadas à Media Access Control, métodos e protocolos e são capazes de serem reconfiguradas dinamicamente por tipos especiais de equipamentos como roteadores e switches.
Física: é a verdadeira aparência ou layout da rede.  A forma com que os cabos são conectados, e que genericamente chamamos de topologia da rede (física).
Categorização
<number>
RC
Categorização
<number>
RC
Estrela
<number>
kRed (k) - A mais usadas nas Organizações
• Cada dispositivo tem um link dedicado para um controlador central, designado 
por HUB
• Não há troca directa de dados entre os dispositivos,pois o controlador funciona 
como um exchange
Vantagens:
• Robusto, falha de um link, afectará apenas esse link, fácil de isolar e identificar
as falhas
• Fácil de installar
Desvantagens:
Se o controlador central falha, toda a rede falha
Requer mais cabos que as topologias Anel e Bus
RC
Malha
<number>
kRed (k) - 
kRed (k) - Cada dispositivo possui um link dedicado para todos outros dispositivos
Vantagens: 
• Linha dedicada, garante que conexão seja responsável pela sua carga, eliminado 
problemas que podem ocorrer quando a linha é partilhada. Garante privacidade e 
Segurança
• É robusta – a falha de um link, não paralisa todo o sistema. O trafico pode ser 
roteado por outros paths
• Facilidade de Gestão 
Desvantagem
• Quantidade de meios de transmissão, Difícil instalação 
• Custo elevado
RC
Barramento
<number>
kRed (k) - Tráfego gerado por um nodo, será transportado pelo backbone e recebido por todos os restantes 
nodos da rede
• O backbone tem termidor de cabo
• Os nodos sao ligados ao backbone atrav’es de drop lines e Taps
• Drop line – conexao entre o nodo e o backbone
• Tap – é um tipo de conector que produz sinal eléctricoque se propagara pelo Backbone, Produz aquecimento 
• Funciona bem m redes pequenas, 2-5 nodos
• Mais do que estes nodos o desempenho e largura de banda diminui bbastante
• Vantagens
• Fácil de instalar
• Usa menos cabos que star e mesh
• Desvantagem
• Difícil isolamento de falhas; Fallha no backbone paraliza todd tráfego
• Difícil de adicionar novos nodos, significara reposição de backbone
RC
Anel
<number>
kRed (k) - Consiste em nodos conectados através de um caminho fechado no qual cada nodo possui 
linha dedicada com 2 outros nodos
• As mensagens são transmitidas numa só direcção, de nodo a nodo até chegar ao 
destinatario final, evitam complexidade de roteamento
• O anel não interliga directamente os nodos, consiste numa série de repitidores ligados por 
um meio físico e cada nodo ligado a esse repetidor
• Se nodo recebe um sinal que não seja destinado a si, ele regenera o sinal passa o para o 
próximo
• Vantagens:
• Fácil de instalar e configurar
• Fácil de adicionar ou remover nodos
• Desvantagem
• Tráfigo unidireccional, corte do anel pode paralisara rede inteira. Isto pode se minimizar usando um cabo dupl
HUB
HUB
Router
Switch
RC
A interligação ("internetworking") de redes de diferentes tecnologias é assegurada por dispositivos conhecidos por "routers" (encaminhadores). Um "router" possui tipicamente ligação física a duas ou mais redes, recebendo dados de uma rede para os colocar na outra rede. Uma exemplo típico é a ligação de uma rede "Ethernet" a uma rede ponto-a-ponto ou multiponto. 
Tipos de 	conexão
<number>
RC
Tipos de 	conexão
<number>
kRed (k) - 
kRed (k) - Este tipo de conexão providencia uma linha 
dedicada entre 2 dispositivos
• Toda a capacidade da linha/link é reservada 
para a transmissão entre os 2 dispositivos
• Normalmente usam cabos para estabelecer 
conexão, MAS
• Existem outras Opções como Microondas e 
Links de satélites
Por exemplo: Mudar canal de TV através de um remote control, estaria a estabelecer uma conexão Ponto-a-Ponto entre o remote control e o Sistema de controlo de TV
RC
Tipos de 	conexão
<number>
kRed (k) - 
kRed (k) - 
kRed (k) - • Conexão através da qual mais do que 2 
dispositivos partilham um link
• A capacidade do link é partilhada
• A partilha pode ser em termos de 
Espaço ou tempo
Espaço, se vários utilizadores podem usar o link
simultaneamente
• Tempo, se é usado por um dispositivo em cada 
instante de tempo
RC
A classificação de redes em categorias pode ser realizada segundo diversos critérios, alguns dos mais comuns são:
Dimensão ou área geográfica ocupada
Redes Pessoais ,Redes Locais , Redes Metropolitanas , Redes de área alargada , etc.
Capacidade de transferência de informação
Redes de baixo débito ,Redes de médio débito ,Redes de alto débito, etc.
Topologia 
Redes em estrela , Redes em "bus" , Redes em anel , etc.
Meio físicos de suporte ao envio de dados
Redes de cobre , Redes de fibra óptica , Redes rádio , Redes por satélite, etc.
 
Categorização
<number>
RC
Ambiente em que se inserem
Redes de industriais , Redes de corporativas, etc.
Método de transferência dos dados
Redes de "broadcast" , Redes de comutação de pacotes , Redes de comutação de circuitos , etc.
Tecnologia de transmissão
Redes "Ethernet" , Redes "token-ring" , Redes FDDI , Redes ATM , Redes ISDN ,etc.
Categorização
<number>
RC
Dimensão ou área geográfica ocupada
Refefe-se ao alcance do sinal em termos de geográficos ou seja, se está acessível para uma determinada organização, cidade, país,etc.
 
Categorização
<number>
RC
Tipos de Rede
<number>
kRed (k) - 
Internet
1960 - mainframes nas organizações de pesquisa eram standalones
1967 - ARPA apresentou a idea da ARPANET :
 - IMP (Interface Message Processor);
 - NCP – Network Control Protocol;
1969 - 4 nós estavam ligados atraves do IMPs;
1973 – Artigo end-to-end delivery of packets, que incluia Transmission Control protocol e conceitos de encapsulamento e funções do Gateway.
Breve Historial
<number>
RC
Internacionais – No topo da hierarquia, conectam nações
Nacionais – São backbones construidos 
e mantidos por organizações 
especializadas. Por exemplo: 
SprintLink, PSINet, UUNet, AGIS e 
internet MCI
 Para providenciar conexão a internet aos 
utilizadores finais, este backbones são 
ligados através de um sistema complexo de 
switches denominados de NAPs – Network 
Acess Points
 Alguns NSP são interlogados através de um 
Sistema de Switches privados denominado 
Peering Points, com capcidade de 
transmissão até 600 Mbps
 Regionais – São pequenos ISP que 
são interligados a um ou mais NSP
 Locais – Providenciam acesso directo aos utilizadores finais. Podem se interligar directamente aos Regionais ou NSP
Internet Hoje
<number>
kRed (k) - 
Internet
Protocolo – Regra, define o que, como e quando deve se comunicar.
Os Standards – São acordados com base em 
Regras.
Necessidade de integração de componentes de diversos fabricantes, inter-operação entre redes de diferentes tecnologias faz com que actividades de normalização se tornem importantes.
As organizações de normalização podem ser 
agrupadas em 4 niveis: Internacinais, regionais, 
nacional e sectorial.
Protocolos e Standards
<number>
Internet
ISO – International Organization for Standardization – Organização não Governamental e sem fins lucrativos.
Mais de 100 países membros;
Objectivo de promover a normalização de todas a áreas para facilitar a 
troca de produtos a nível internacional;
Na área de comunicação – Modelo OSI Open Systems Interconnection, com o objectivo de desenvolver sistemas abertos, ou seja sistemas compatíveis em termos de funcionalidade de comunicação independetemene do fabricante.
Organizações de Âmbito Internacional
<number>
Internet
Internet society (ISOC) – Promove o desenvolvimento, 
evolução e utilização da internet, para além de coordenar 
actividades de área técnica, como por exemplo, normas e 
protocolos da Internet.
ITU – International Telecommunication Union, organização
Página12