A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
466 pág.
CODIGO DE PROCESSO I IMPERIO - VOL 1

Pré-visualização | Página 10 de 50

tiverem afixado 
as listas, e será acompanhado de certidão desse affixa-
menio, passada por um escrivão do juiz municipal.—Dita 
lei, art. 102. 
—r --- 
 
4i 
a lista dos cidadãos apurado»; e, á pro-
porção que forem proferidos os nomes, o 
promotor os verificará com as cédulas, e os 
irá lançando em uma urna. 
Esta urna se conservará na sala das 
sessões, fechada com duas chaves diversas, 
uma das quacs terá o presidente da. ca-
mará, outra o promotor. 
Art. 32. Tudo quanto nos termos com-
pete ás camarás municipaes, acerca das 
listas dos que podem ser jurados, será 
praticado nos julgados por uma junta for-
mada dos juízes de paz dos districtos que 
nelles houverem, da qual será presidente o 
juiz de paz da povoação principal, ou 
cabeça delles, e secretario o seu escrivão. 
m
 ' 
. 
 Doa juizes municípae». 
Art. 33. Para a nomeação dos juizes 
municipaes as camarás municipaes res- 
45 
pcctivas farào de três em trcs annos orna lista 
de trcs candidatos tirados d'entre os seus 
habitantes formados em direito, ou 
advogado» babeis, ou outras quaesquer 
pessoas bem conceituadas e instruída», e nas 
faltas repentinas a camará nomeará um que 
sirva interinamente (50). 
Ali. 84. Estas listas serio remettidas ao 
governo, na província onde ealivcr a corte, e 
aos presidentes cm conselho nas| outras, 
para ser nomeado d'entre os três candidatos 
um, que deve ser o juiz municipal no termo. 
Ari. 85. O juiz municipal tem as se-
guintes attribuiçòes (51 e 52): 
[ ■ ii ii i ................................ - - ■ i ■ 
(.10) Vide art». 13, 1 "i. 15. 18. IS. 20 e 21 da Lei de 
3 de Dezembro de IM1 c SSM MM. 
Sobre a *nb*tiiiiI«;ào desiei jntees «lie art 10 da dita 
lei. e a» alterações iojlcadas nas rejpectiras assa 
(51) Compete aoi juizes mtraicipaes : 
I. Jahur defloiíiramenie o contrabando, excepto o ap-
prehcndido en Dagrant'-, cujo eoiri?el-nentr>, na fortaa 
das Mi e regulamentas de faxeada, pertence áa autoridade 
P») VW. • Kto u H« «• 
 
46 
administrativas, e o de africanos que continuará a ser julgado na forma do processo com mura (51 a). 
IL As attribuições criminaes e policiaes que competião 
aos juizes de paz (51 b). 
III. Sustentar ou revogar ne-offcio as pronuncias feitas 
pelos delegados ou subdelegados (51 c). • IV. Verificar 
os factos que fizerem objecto de queixa contra os juizes 
de direito das comarcas em que não houver Relação; 
inquirir sobre os mesmos factos testemunhas, e facilitar ás 
partes a extracção dos documentos que eJlas exigirem, para 
bem a instruírem, salva a disposição do a ri. 161 do 
Código do Processo Criminal. 
V. Conceder fiança aos réos que pronunciar ou prender. 
VI. Julgar as suspeições postas aos subdelegados. 
TIL Substituir na comarca ao juiz de direito, na sua 
falta ou impedimento. A substituição será feita pela ordem 
que designarem o governo na corte e os presidentes nas 
províncias.—Lei de 3 de Dezembro de 18al» art. 17. 
Os juizes municipaes ficão substituindo os juizes de paz 
da cabeça do termo, ou districto, onde se reunirem os 
(51 a) DOM sentenças do» juizes municipaes, no* rasei em que lho 
compete julgamento final, é i eimi tido «ppellar para o* juizes de 
direito.—Art 78, § Io da JLfli «lo s do Dezembro d- 1S41. 
DM sentenças do juiz de direito proferidas om. grão de appotlnçSo 
•obro o crime de contrabando, segando o art. 17 I 1* desta lei, haverá 
o recurso de .revista.—Dita lei, art. 80, f Io. 
(51 b) Os processos da formação do culpa, organUadoe peio» juizes 
miraiclpoes, tenha ou nio havido nell» ■ pronuncia, seroo rxamlnadoa-
pelos Juizes de direito das comarca*, nas correições que nellae fizerem, 
para o fim do emendar os erros, e oro eder contra • t juizes, esorl-vaes 
o offlclaea de jtutica, como for do direito.—Art, 28, i 1» da Lei 
cilada. 
Os Juizes de direito das comarcão, quando fizerem corraloSe* oellas 
procederás contra os juízos municipaes que por prevaricação, peita 
ou luboroo houverem condem nado oa absolvido ef réos em processo» 
crimes, o para isso devem • xamlna-los.—Dl tu lei, art. 86. 
(51 c) Os juizes municipaes, no exame doe pr COMO* crime* que 
lhes forca rcmettldo* i elo» delegado» oa subdelegado*, podem pro-
ceder • todas as dillgeniias.qno julgarem precisa* para rat.flcaçlo das 
queixas ou denuncio», para emenda de algumas faltas que In-dnzao 
nallidade, o par» em lareclmenio da verdado • do facto o sua» rircun 
stancia», oa »ej» «■ oficio, oa a reguei Imanto das parte*.—I Art. 50 
da lei clt. 
DE 
§ 1.° Substituir no termo ao juiz de 
direito nos seus impedimentos ou faltas 
(53). 
jurados, para "cumprirem quanto a este competia a res-
peito dos proccsso§*que tiverem de ser submettidos ao jury. 
—Dita lei, art. 52. 
(52) Aos juizes muuicipaes fica competindo além das 
outras altribuições: 
§ 1.* A organização do processo crime de contrabando 
fora de flagrante delicio. 
. S 1.' O julgamento da infracção dos termos de segu-
rança e bem-viver, que as autoridades polidaes e os juizes 
de paz tiverem feito assigoar. Art 3o da Lei n. 2033 de 20 
de Setembro de 1871, e 16 do. respectivo regulamento. 
Compete-lhes exclusivamente * 1* o julgamento dos cri-
mes de que trata o art. 12, § 7* deste Cod. e mais pro-
cessos policiaes. 
2.° A pronuncia nos crimes communs, com recurso 
necessário para o juiz de direito respectivo.—Art. 17 do 
Reg. o. 4824 de 22 de Novembro de 1871. 
(53) Sobre substituição dos juizes de direito das co 
marcas especiaes, vide.nota 13. 
Não entra em duvida que devem substituir os juizes de 
direito do eivei, porquanto, não fazendo este paragrapho 
differença entre os juizes de direito do crime e do eivei, 
a substituição de que trata o presente paragrapho é ex-
tensiva a ambos os juizes, o que é apoiado pelo art. 8* 
da disposição provisória acerca da administração da jus-
tiça civil. —Av. de 28 de Agosto de 1833. 
Por Isto não percebem ordenado. —Av. de 22 de Ou-
tubro de 1833. 
Vide as notas que tratão dos vencimentos do juiz mu-
nicipal, quando subsliluc o de direito e que se acbão lan-
çados ao 5 7* do art. 17 da Lei de ode Dezembro de 1841. 
Quando servirem do juiz de direito julgão-se impedidos 
para o exercido do seu lugar, devendo-se então proceder 
- 
48 
da maneira Indicada no art. 33. O juiz que for nomeado 
para esses Impedimentos, deverá prestar juramento na 
camará municipal. 
M podem sentenciar afinal, quando nSo houver Job 
de direito, porque então são seus sub.-liiulos, devendo, 
quando estes estiverem em outro termo, preparar os feitos 
até final sentença exclusive» —Av. de 3 de Setembro de 
1833. 
Substituem lambem o Jubs de direito na presidência do jury de revista. — Av. de 3 de Setembro de 1333. — B 
também na do conselho de jurados. — Poi t. de 6 de Se-
tembro d* 1832. 
Na falta do juiz de direito em qnalquer comarca, por 
vaga ou impedimento, serão julgadas as -causas eiveis 
pelos juizes municipaes do respectivo termo, e no Impe-
dimento deste, pelo do termo mais vizinho; podendo, 
porém, accordar as partes entre si em esperar, para o julgamento final, que a comarca seja provida, ou cesse o 
impedimento do juiz de direito.—Dec. de 15 de Ou-
tubro de 1833. 
Não percebem ordemdo algum, nem mesmo quando 
servem de juiz de direito. E ainda o da cabeça da co-
marca não subsiiine o juiz de direito Impedido senão no 
seu respectivo dLtricto. — Av. de 2© de Agosto de 
1835, 
Ainda que seja juiz municipal da cabeça da comarca, 
não pode por isso servir de juiz de direito em toda cila, 
mas só no seu município, da mesma forma que os outros juizes municipaes devem substituir os de direito em seus 
respectivos distrlrlos. —Av. de 25 de Agosto de 1835. 
O juiz municipal não tem direito pelo Código á per-
cepção alguma de ordenado por servir inufinamente o 
lugar de juiz de direito.