A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Processo Legislativo - Medidas Provisórias

Pré-visualização | Página 1 de 1

CF/88, arts. 62, 65 e 66 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
‘ 
 
PROMULGAÇÃO 
 
PUBLICAÇÃO 
pelo Presidente 
do Senado no Diário Oficial 
 
PRESIDENTE 
DA REPÚBLICA 
 
 
ARQUIVADA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 (trancamento) 
É vedada a reedição, na 
mesma sessão legislativa, 
de medida provisória que 
tenha sido rejeitada ou que 
tenha perdido sua eficácia 
por decurso de prazo.
Se a aprovarem 
integralmente
A MP se transformará em PROJETO DE 
LEI DE CONVERSÃO, submetendo-se 
às regras do processo legislativo ordinário 
CÂMARA DOS 
DEPUTADOS 
(plenário) 
SENADO 
FEDERAL 
(plenário) 
imediato COMISSÃO 
MISTA* 
 
MEDIDA 
PROVISÓRIA 
PUBLICAÇÃO 
no Diário Oficial 
 
CONGRESSO 
NACIONAL 
 
* juízo prévio sobre o 
atendimento dos pressu-
postos constitucionais 
* parecer quanto aos 
pressupostos e ao mérito 
Se a aprovarem 
com emendas
Se a rejeitarem 
expressamente ou 
não a converterem 
em lei dentro do 
prazo (rejeição 
tácita)
O Congresso Nacional disciplinará, no 
prazo de 60 dias, por decreto legislativo, 
as relações jurídicas decorrentes da MP. 
Se o Congresso Nacional não editar o 
decreto legislativo em 60 dias, as 
relações jurídicas do período continuarão 
regidas pela Medida Provisória. 
A MP perderá a eficácia desde a edição 
(perda da eficácia ex tunc) 
* aprovado projeto de lei de conversão, a MP 
manter-se-á integralmente em vigor até que 
seja sancionado ou vetado o projeto. 
Medida provisória: 
 
Ato administrativo-normativo 
com força de lei, de 
competência exclusiva do 
Presidente da República, que 
pode ser expedido em caso de 
relevância e urgência. Produz 
efeitos imediatos com a sua 
publicação, mas por um prazo 
determinado, dependendo de 
aprovação do Congresso 
Nacional para transformação 
definitiva em lei. 
Prazo de vigência da MP: 
? só pode haver uma 
prorrogação 
? os prazos ficam suspensos 
durante os períodos de 
recesso do Congresso 
? se não for convertida em lei 
dentro do prazo: perda da 
eficácia desde a edição. 
 
60 dias + 60 dias, 
contados da publicação 
 
? a prorrogação é automática 
Regime de Urgência: 
 
 
? Após 45 dias da publicação 
 
? Sobrestamento de pauta: 
trancamento de pauta da Casa 
em que estiver tramitando, até 
que se termine a votação da MP. 
 
Vedações às medidas provisórias: 
 
I – matéria relativa a: nacionalidade, cidadania, direitos políticos, partidos 
políticos e direito eleitoral; direito penal, processual penal e processual civil; 
organização do Poder Judiciário e do Ministério Público, a carreira e a garantia 
de seus membros; planos plurianuais, diretrizes orçamentárias, orçamento e 
créditos adicionais e suplementares, salvo: art. 167, § 3º;
II - que vise a detenção ou seqüestro de bens, de poupança popular ou 
qualquer outro ativo financeiro; 
III - reservada a lei complementar; 
IV - já disciplinada em projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional e 
pendente de sanção ou veto do Presidente da República. 
? MP que implique instituição ou majoração de impostos, salvo arts. 153, I, II, 
IV, V, e 154, II, só produzirá efeitos no exercício financeiro seguinte se 
houver sido convertida em lei até o último dia daquele em que foi editada.