Resumo completo 3- Batista
65 pág.

Resumo completo 3- Batista


DisciplinaDireito Constitucional II10.144 materiais129.650 seguidores
Pré-visualização21 páginas
na sua essência é função administrativa. [assim como há leis que só são leis no aspecto formal]
CHIOVENDA vê a jurisdição como uma função substitutiva (da vontade das partes pela do Estado Juiz). Na função administrativa, não há essa substitutividade. 
Quem administra integra a relação, quem exerce jurisdição intervém na relaçao.
JURISDIÇÃO aplicação do direito, com provocação previa, situação litigiosa, quem exerce afasta a vontade das partes e exerce a sua.
ADMINISTRAÇÃO aplicação do direito, sem provocação previa, sem situação litigiosa, sem substituir vontade das partes
O Legislativo também tem função executiva (licitações, concursos publicos, CPIs). As CPIs investigam (não julgam nem legislam), cumprem atividade administrativa.
O Judiciário também tem função executiva (licitações, concursos publicos, concessão de férias aos servidores, juiz eleitoral fiscaliza processo eleitoral, inscrição de candidatos da eleição, registro de pesquisa eleitora na Justica eleitoral, apuração da eleição).
LEGISLATIVO EM ATIVIDADE JURISDICIONAL: por crime de responsabilidade, o presidente é julgado na Câmara e no Senado por iniciativa (denuncia) popular.
EXECUTIVO EM ATIVIDADE JURISDICIONAL: quem recorre de multas aciona a esfera recursal, jurisdicional. Precisa de ampla defesa, devido processo legal. respeito às garantias legais.
15 de agosto de 2011 DANIEL
Direito Constitucional II
O Poder Legislativo:
No Congresso Nacional podemos encontrar duas casas (bicameralismo). O Senado e a Câmara dos deputados.
Art.45, parágrafo primeiro, CF: trata da Câmara dos Deputados. Nesta é representado o povo, tanto que quanto maior a população dos estados, maior o numero de deputados.
Art. 45. A Câmara dos Deputados compõe-se de representantes do povo, eleitos, pelo sistema proporcional, em cada Estado, em cada Território e no Distrito Federal.
§ 1º - O número total de Deputados, bem como a representação por Estado e pelo Distrito Federal, será estabelecido por lei complementar, proporcionalmente à população, procedendo-se aos ajustes necessários, no ano anterior às eleições, para que nenhuma daquelas unidades da Federação tenha menos de oito ou mais de setenta Deputados.
§ 2º - Cada Território elegerá quatro Deputados.
Art. 46, CF: o Senado garante a isonomia entre as unidades da federação, ele garante um igual peso as unidades que formam a federação brasileira. Cada estado possui três Senadores.
Art. 46. O Senado Federal compõe-se de representantes dos Estados e do Distrito Federal, eleitos segundo o princípio majoritário.
§ 1º - Cada Estado e o Distrito Federal elegerão três Senadores, com mandato de oito anos.
§ 2º - A representação de cada Estado e do Distrito Federal será renovada de quatro em quatro anos, alternadamente, por um e dois terços.
§ 3º - Cada Senador será eleito com dois suplentes.
Distinções entre Câmara e Senado:
-Na Câmara encontramos os representantes do povo e no Senado os dos estados (é garantidor da federação).
-Art. 14, CF: fala de direitos políticos e condições de elegibilidade. Uma delas é a idade mínima, para deputado é 21 anos, para Senadores, 35. 
-Art.45, CF: o mandato do Senador é de 8 anos, enquanto do deputado é de 4anos. A Câmara dos deputados, ao fim de cada legislatura (4anos) ela tem disputadas todas as suas cadeiras. Assim, em regra ela se renovaria por inteira a cada 4 anos. Se um certo deputado permanece neste cargo é porque ele foi reeleito. Já no Senado, nunca se encontra disponível simultaneamente todas as suas cadeiras, ele nunca passa por renovações totais já que há eleições para o Senado a cada 4 anos, sendo o mandato de 8 anos. Nas ultimas eleições, nós do RJ elegemos apenas 2 Senadores. Portanto, o Senado cumpre o papel de uma casa conservadora já que seus componentes tem uma idade mais avançada, tem maior tempo de mandato e, além disso, ela nunca se renova inteiramente, sempre um terço ou dois terços. Por outro lado, a Câmara cumpre um papel mais progressista por ter idade mínima menor, um mandato de 4 anos e a cada 4 anos é completamente renovada.
Obs.: Nossa política é uma política partidária, partidos que estão na Câmara reaparecem no Senado. Assim, o que se ajusta na Câmara reaparece no Senado. Logo, as casas não destoam tanto uma da outra porque os partidos são semelhantes. Isto explica porque é muito raro que no Brasil um projeto seja aprovado na Câmara e reprovado no Senado.
Obs.: Em termos de prestigio, o Senado está acima da Câmara (há ex-presidentes, ex-governadores, principais líderes dos partidos). 
Atenção - Por qual casa se inicia um projeto de lei complementar? Um projeto de lei de um deputado federal se inicia na Câmara, de um Senador se inicia no Senado. Contudo, há os casos de iniciativa extraparlamentar, como o projeto de lei do Presidente da Republica, do STF, do procurador geral da República, iniciativa popular, (art.61, parágrafo 2º, etc... Nestes casos extraparlamentares, deve-se considerar que tudo o que é novo deve levar inicialmente uma leitura progressista para depois se deparar com o conservadorismo. Logo, a primeira casa que contemplaria tais projetos seria a Câmara.
Art. 61. A iniciativa das leis complementares e ordinárias cabe a qualquer membro ou Comissão da Câmara dos Deputados, do Senado Federal ou do Congresso Nacional, ao Presidente da República, ao Supremo Tribunal Federal, aos Tribunais Superiores, ao Procurador-Geral da República e aos cidadãos, na forma e nos casos previstos nesta Constituição.
§ 2º - A iniciativa popular pode ser exercida pela apresentação à Câmara dos Deputados de projeto de lei subscrito por, no mínimo, um por cento do eleitorado nacional, distribuído pelo menos por cinco Estados, com não menos de três décimos por cento dos eleitores de cada um deles.
-obs.: Qual seria a primeira a casa a contemplar proposta de emenda constitucional? (art. 60, CF) A letra da lei não especifica. Se partir da Câmara, iniciativa popular (também não está especificado, mas se supõe já que todos os que possuem a faculdade de realizar a proposta exercem a soberania que emana do povo) ou da Presidência da República, primeiro seria contemplada na Câmara. Caso provenha do Senado ou das Assembleias Legislativas, primeiro será observada no Senado.
Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta:
I - de um terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal;
II - do Presidente da República;
III - de mais da metade das Assembléias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de seus membros.
§ 1º - A Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio.
§ 2º - A proposta será discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, três quintos dos votos dos respectivos membros.
§ 3º - A emenda à Constituição será promulgada pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, com o respectivo número de ordem.
§ 4º - Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:
I - a forma federativa de Estado;
II - o voto direto, secreto, universal e periódico;
III - a separação dos Poderes;
IV - os direitos e garantias individuais.
§ 5º - A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.
-Há quem defenda o fim do Senado criando o unicameralismo. Esta pretensão objeta acabar com esta casa de forte concentração de poder político. Contudo, há uma grande dificuldade com a abolição do Senado. O parágrafo 4º do art.60, CF prevê a federação como cláusula pétrea. Caso o Brasil abolisse o Senado, estaria tendendo a também extinguir o federalismo. Isso ocorre porque pequenos estados tem força apenas no Senado por ter uma gama populacional menor e serem pouco representados na Câmara. Assim, com o fim do Senado estes estados seriam muito fragilizados. O Brasil continuaria sendo uma federação, porém mutilado já que haveriam estados muito