A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Postagem - Dir. Trabalho I - Semana 3

Pré-visualização | Página 1 de 1

Correção pela professora em 06 março 2012 
SEMANA 3 - Edilene Araújo dos Santos – 4º Período - Direito – Manhã – Campus Menezes Côrtes 
Aplicação Prática Teórica - CASO CONCRETO 1 
(OAB/SP – 132º Exame) - Empresa de confecções enviou máquina de costura à residência de certa pessoa e remetia, também, tecido para a confecção, retirando periodicamente o produto acabado, pagando por produção. Fiscalizava diretamente o trabalho, dava ordens e exigia produção mínima diária. Quando a costureira pleiteou, anos após, vínculo de emprego, a empresa negou a vinculação, alegando tratar-se de trabalho em domicílio, o que, por si só, seria o suficiente para afastar a relação de emprego. Tal interpretação está correta? Fundamente. 
Resposta:
Conforme art 6º da CLT não há distinção entre o trabalho realizado no estabelecimento do empregador, o executado no domicílio do empregado e o realizado a distância, desde que estejam caracterizados os pressupostos da relação de emprego. Os pressupostos estão presentes nessa relação que são: pessoalidade, pessoa física, não eventual, oneroso, habitualidade e subordinação jurídica. Certa. Pode também usar art. 83CLT sobre empregado em domicílio.
 
CASO CONCRETO 2 
Luiz Carlos foi contratado como trabalhador rural por uma empresa de pequeno porte, localizada na zona rural, que beneficiava e distribuía leite no âmbito municipal. Luiz Carlos dirigia o caminhão da empresa, fazendo a coleta de leite diretamente nas fazendas da região e levando o produto até a empresa. Ao ser dispensado sem justa causa, Luiz Carlos ajuizou ação trabalhista, pleiteando o seu enquadramento funcional como motorista e, não, como trabalhador rural. Diante do caso apresentado responda fundamentadamente: a) Luiz Carlos terá êxito na ação trabalhista? Justifique indicando os requisitos da relação de emprego e a distinção entre empregado rural e urbano. b) Se Luiz Carlos tivesse sido contratado pelo Sr. Manoel, proprietário de um Sítio localizado na zona rural, para exercer a função de caseiro, poderia ser enquadrado como empregado rural? Justifique. 
Resposta:
A lei 5.889/73 define em seu art. 2º o que é trabalhador rural que é toda pessoa física que, em propriedade rural ou prédio rústico presta serviços de natureza não eventual à empregador rural, sob a dependência deste e mediante salário. Já no art. 3º há a definição de empregador rural que é a pessoa física ou jurídica, proprietário ou não, que explore atividade agro-econômica, em caráter permanente ou temporário, diretamente ou através de prepostos e com auxílio de empregados. Logo Luiz Carlos não terá êxito em sua ação trabalhista. Ele é trabalhador rural. certa
Ver OJ 315 da SD1-TST - 
Caso Luiz Carlos fosse contratado por um proprietário de um sítio localizado na zona rural para trabalhar como caseiro – seria empregado doméstico, só seria enquadrado como empregado rural se o seu empregador pessoa física ou jurídica, proprietário ou não explorasse atividade agro-econômica em caráter permanente ou temporário.
que empregador rural . certa
 
QUESTÕES OBJETIVAS - 
1ª) (OAB/FGV - 2010.2) Joana foi contratada para trabalhar de segunda a sábado na residência do Sr. Demétrius, de 70 anos, como sua acompanhante, recebendo salário mensal. Ao exato término do terceiro mês de prestação de serviços, o Sr. Demétrius descobre que a Sra. Joana está grávida, rescindindo a prestação de serviços. Joana, inconformada, ajuíza ação trabalhista para que lhe seja reconhecida a condição de empregada doméstica e garantido o seu emprego mediante reconhecimento da estabilidade provisória pela gestação. Levando-se em consideração a situação de Joana, assinale a alternativa correta:
(A) A função de acompanhante é incompatível com o reconhecimento de vínculo de emprego doméstico. 
(B) Joana faz jus ao reconhecimento de vínculo de emprego como empregada doméstica. 
(C) Joana não fará jus à estabilidade gestacional, pois este não é um direito garantido à categoria dos empregados domésticos.
(D) Joana não fará jus à estabilidade gestacional, pois o contrato de três meses (errado – é 90 dias) é automaticamente considerado de experiência (tem de estar expresso) para o Direito do Trabalho e pode ser rescindido ao atingir o seu termo final. 
 
2ª) (OAB/CESPE – 2008.1) Constitui direito aplicável à categoria dos empregados domésticos: 
a) o seguro-desemprego, em caso de desemprego involuntário. 
b) o repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos. 
c) a remuneração do trabalho noturno superior à do diurno. 
d) o salário-família.