A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TRABALHO-A2-SISTEMAS

Pré-visualização | Página 1 de 3

Aluno: Ester dos Santos Ferreira
Matrícula: 202001106125
Curso de Ciência da Computação
Disciplina: Sistemas Computacionais e Aplicações
Rio de Janeiro
Junho de 2020
SUMÁRIO
Introdução................................................................................................................. 3
1. Primeira Etapa: Pesquisa Bibliográfica................................................................. 4
 	1.1 Desenvolvimento ..................................................................................... 4 
 	1.2 A plataforma ............................................................................................ 8
1.3 Expectativas futuras ................................................................................ 9
2. Estudo de caso.................................................................................................... 10
2.1 Comparação entre dois e-commerces ................................................... 10
3. A aplicação ..........................................................................................................11
3.1 Exercício de criatividade .........................................................................11
4. Bibliografia .......................................................................................................... 15
INTRODUÇÃO
Esse trabalho é um estudo sobre o E-commerce, mostrando suas definições, funcionalidades, tipos, entre outros. E-commerce - ou “comércio eletrônico” em português - é uma modalidade de comércio onde os negócios e transações financeiras são realizadas via dispositivos e plataformas eletrônicas, como computadores, tablets e smartphones (BERTHOLDO, 2020).
Foram procuradas diversas fontes de informação para a estrutura desse trabalho, procurando sempre ter certeza de que são fontes seguras e informações confiáveis para a credibilidade ser alcançada.
1. Pesquisa Bibliográfica.
1.1 Definição e desenvolvimento.
É definida como e-commerce toda a comercialização feita pela internet, onde as transações são realizadas por smartphones, computadores ou dispositivos eletrônicos em geral, por isso seu nome leva a letra “e” de “eletrônico” no início.
“E-commerce, ou comércio eletrônico, refere-se às vendas pela internet, mais especificamente, as que são realizadas por uma única empresa, seja um fabricante ou revendedor, por meio de uma plataforma virtual própria.” (SAMPAIO, Daniel, 2019).
“Comércio electrónico ou e-Commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transacção comercial que implique a transferência de informação através da Internet. Abrange uma gama de diferentes tipos de negócios, desde sites de retalho destinado a consumidores, a sites de leilões, passando por comércio de bens e serviços entre organizações.” (ASCENSÃO, Carlos Pinto, 2020).
“Ecommerce ou E-commerce – cada um escreve de um jeito – é um termo em inglês para comércio eletrônico, ou seja, vendas pela internet. Geralmente, neste modelo de negócio, são vendidos produtos ou serviços que estamos acostumados a ver e consumir por aí quando caminhamos em um shopping. Sim, os mesmos produtos que vemos no mundo físico. A diferença é que, quando pensamos no que é Ecommerce, é necessário entender que tudo isso acontece pela internet.” (OLIVEIRA, Bruno de, 2020).
Esse tipo de comércio pode contar com diversos canais de vendas. O mais conhecido é a loja virtual. Porém, também temos outros, como marketplaces, vendas nas redes sociais, e entre outras formas de vendas por intermédios eletrônicos. Quem não conhece a fundo sobre o assunto, pode acabar cometendo o equívoco de tratar o e-commerce como sinônimo de loja virtual, mas na verdade, a loja virtual é apenas um dos vários canais possíveis para a realização do e-commerce. A loja virtual é uma parte — essencial — do e-commerce, mas não é um resumo de tudo o que o e-commerce pode ser.
O e-commerce está se tornando cada vez mais popular porque não há barreiras de tempo ou distância, assim permitindo vendas para milhares de pessoas ao redor do mundo. Dessa maneira, ele facilita e agiliza o trabalho de gestão em muitas frentes. Por outro lado, também tem como efeito o maior peso estratégico da questão da logística.
Contextualizando o início do e-commerce, podemos considerar como sendo um modelo novo de negócios, tendo apenas – aproximadamente - 25 anos de existência, contando desde o início dos anos noventa, quando surgiu a primeira loja virtual. Por volta de 1994, trazendo força pra esse tipo de mercado, o americano Jeff Bezos criou, sem muito investimento, uma loja virtual de livros que se tornou uma das maiores empresas do mundo, chamada Amazon.
Naquela época, a internet no Brasil não possuía um público muito grande, mas apesar de todas as dificuldades e barreiras, um homem conseguiu começar seu negócio. Jack London fez um site que cresceu velozmente e a empresa chegou a abrir o capital na Nasdaq (Bolsa de Valores de Empresas de Tecnologia em Nova York). Depois de algum tempo, Jack London vendeu o site para outro grupo de empresários. A empresa encerrou suas operações e passou por uma reestrutura interna e logo depois, voltou com outro nome: Submarino. O Submarino juntou-se com a Americanas.com e o Shoptime, criando o grupo de marketplaces B2W. Depois disso, o mercado de vendas online foi se popularizando e cresceu rapidamente. Após o crescimennto rápido e notório de todas essas empresas, surgiu o famoso E-bay nos Estados Unidos, o Mercado Livre no Brasil e muitos outros que tomam um largo espaço no mercado eletrônico. Desde então, o E-commerce vem crescendo aceleradamente no Brasil e no mundo. Atualmente, foi estimado que o comércio eletrônico já some mais de U$ 1 trilhão em vendas por ano em todo o planeta.
O funcionamento do e-commerce é dividido em vários aspectos e processos. Utilizando do exemplo de uma loja virtual, as págidas da web são como as vitrines de uma loja, onde são exibidas fotos, características e especificações de um determinado produto. Na escolha dos produtos, o cliente pode selecionar um ou mais produtos e adicionar ao carrinho virtual e seguir para o pagamento. Normalmente, no pagamento há um breve cadastro onde o cliente fornece suas informações básicas para efetuar a compra com segurança, e dependendo da distância que o produto precisará percorrer, há cobrança de frete. Após o cadastro feito, o cliente deve escolher a forma de pagamento, podendo ser pelo cartão de crédito ou débito, onde há uma rede de segurança para que não haja problemas para o cliente, ou por boletos, ou por serviços de pagamento online. Após a confirmação da compra, o cliente precisa apenas esperar o produto adquirido chegar ao endereço fornecido no cadastro feito.
O E-commerce pode ser dividido em até nove tipos: B2C, B2B, C2C, C2B, B2A, M-commerce, P2P, S-commerce e T-commerce.
O B2C – ou Business to Consumer – consiste em um formato de vendas onde é possível vender produtos artesanais ou mercadorias prontas de fornecedores. É o formato mais crescente entre os outros por ter um processo decisório mais rápido e as possibilidades são as mais amplas, permitindo a venda de roupas, eletrodomésticos, e diversos produtos em geral. Mesmo com tal amplitude, a concorrência é bem alta, então o recomendável é que o diferencial da loja em questão deve ser mantido em destaque.
O B2B – ou Business to Business – consiste em um formato de vendas entre empresas grandes. É um tipo de e-commerce que têm crescido bastante entre empresas que querem vender em grandes volumes para negócios menores, aumentando seu faturamento. São vendidos, por exemplo, artigos de papelaria, equipamentos de proteção, uniformes e outros parecidos. Alguns dos pontos principais nessa questão são que as exigências são maiores em questão de atendimento, decisões tomadas pela empresa, estoque grande e reforçado, e a capacidade de entrega. Velocidade é o ponto mais importante para a satisfação dos clientes desse tipo de e-commerce.
O C2C – ou Consumer to

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.