A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
127 pág.
Apostila Contabilidade Empresarial

Pré-visualização | Página 20 de 27

uma ferramenta que auxilia o entendimento da situação econômica da entidade. 
8.1 Custeio Meta (Target Cost) 
Conceitualmente, custeio meta é o custo obtido pela subtração de um preço estimado (ou preço de 
mercado) da margem de lucratividade desejada, com o objetivo de atingir um custo de produção, 
igualmente desejado. 
Segundo Atkinson, Banker, Kaplan e Young, (2000 p.679) “o custeio meta é um método de planejamento 
de custo que enfoca os produtos com processos discretos de fabricação e ciclos de vida dos produtos 
razoavelmente curtos. Ao pensar em se implantar o método de custeio (Target cost), algumas 
considerações devem ser levadas em conta, como segue: 
enquanto as metas de custo têm algumas vantagens óbvias, alguns estudos de custo-meta 
indicam que existem problemas potenciais na implementação do sistema, especialmente se 
centrarmos em alcançar o custeio-meta, desviando a atenção de outros elementos das metas 
globais da empresa, alguns exemplos como segue: 
1- podem surgir conflitos entre várias partes envolvidas no processo de custeio-meta. 
Freqüentemente, as empresas pressionam excessivamente os subcontratantes / fornecedores 
conforme a programação e a redução de custos. Isso pode conduzir à alienação e / ou falha do 
subcontratante.(...) 
2- os funcionários, em muitas empresas, trabalhando de acordo com os objetivos do custeio-
meta, atingiram a exaustão devido à pressão que sofrem para atingir suas metas de custo. (...) 
3- enquanto o custo-meta pode ser encontrado, o tempo de desenvolvimento pode aumentar, por 
causa da repetição dos ciclos de engenharia de valor para reduzir custos, o que pode atrasar a 
chegada do produto ao mercado. “Alguns tipos de produto, seis meses depois, podem ser mais 
caros que ter pequenos custos em excesso. 
Conforme afirma Perez Jr., (1999, p. 266), 
o custo-alvo não precisa corresponder ao custo de produção inicialmente esperado. O custo alvo, 
ou target costing, que é um método utilizado na análise de produtos e desenhos de processos, 
 
98 
Contabilidade Empresarial 
Aula 08 
envolvendo a estimativa de um custo-alvo e, conseqüentemente, o desenvolvimento de um 
produto que atinja esse alvo. 
Exemplo 
Uma determinada empresa trabalha com os produtos A, B e C e apresenta os seguintes custos: 
Insumos Produto A Produto B Produto C 
Matéria-prima 6,00 8,00 10,00 
Material secundário 3,00 2,00 2,00 
Custo fixo unitário 4,00 5,00 4,00 
Total 13,00 15,00 16,00 
a) Outros dados: 
• Os custos variáveis de vendas correspondem a 26%. 
• A margem de lucro pretendida pela empresa sobre a venda é de 10%. 
b) Preço de vendas de cada produto: 
• Produto A = R$ 13,00 / 64% = R$ 20,30 
• Produto B = R$ 15,00 / 64% = R$ 23,40 
• Produto C = R$ 16,00 / 64% = R$ 25,00 
Após um levantamento do mercado consumidor, através de pesquisa, constatou-se que o mercado pode 
absorver os produtos com o seguinte preço: 
• Produto A = R$ 19,00 
• Produto B = R$ 20,00 
• Produto C = R$ 22,00 
A empresa só consegue vender seu produto, se ofertar ao preço que o mercado está disposto a pagar, ou 
seja, os valores descritos acima. Como os diretores e acionistas da empresa determinam que a taxa de 
lucratividade deve se manter no mínimo de 10% sobre a venda, os produtos para serem comercializados 
e a taxa de lucratividade se manter, só seria possível se o custo de cada produto for: 
• Produto A = R$ 17,10 
• Produto B = R$ 18,00 
• Produto C = R$ 19,80 
 
99 
Contabilidade Empresarial 
Aula 08 
Como resolver esta questão? Nós transformamos esta questão em um exercício que sugerimos a você, 
depois de resolvê-lo confira o resultado. Caso, não tenha acertado faça uma revisão das aulas e/ou 
pergunte ao seu tutor. 
EXERCÍCIO 1 
A empresa Itália Comércio e Indústria Ltda trabalha com os produtos F, G e H, e tem controle de custos 
através do método de custeio direto. O seu programa de produção pode ser resumido no quadro a seguir. 
 
Programa de produção 
Produto Produção mensal Preço de vendas 
F 2.200 19,00 
G 2.300 19,90 
H 2.100 21,60 
As compras de matéria-prima e embalagens são no Estado de Minas Gerais; já às vendas são 50% para o 
estado de S. Paulo e 50% para Minas Gerais. 
A empresa trabalha no sistema FOB 2%. 
Produto Matéria-prima Embalagens Custo fixo unitário 
F 3,80 1,40 1,40
G 3,60 1,50 1,50
H 4,00 1,30 1,40
A mão-de-obra direta é: 
• Produto F = 1,80 
• Produto G = 1,20 
• Produto H = 1,10 
Todas as máquinas produzem todos os produtos e sabe-se que o fornecedor de matéria-prima trabalha 
no sistema CIF 1%. Além disso, a empresa efetuou uma pesquisa de mercado e constatou que os 
produtos só poderão ser vendidos pelos preços seguintes: 
• Produto F = 17,10 
• Produto G = 18,00 
• Produto H = 19,00 
 
100 
Contabilidade Empresarial 
Aula 08 
Uma das máquinas da empresa - que tem a capacidade de produção de 2.000 unidades por mês - está 
com problemas e deve ficar 15 dias sem produzir. A empresa gostaria de manter a lucratividade 
desejada. Em função disso, busca novos fornecedores de matéria-prima e embalagens. 
Observação 
Para facilitar o cálculo considere como custo variável de vendas o correspondente a 22% referentes aos 
tributos (ICMS, PIS, COFINS) sobre o preço de vendas 
Sua tarefa é responder as três questões a seguir: 
• Qual é o custo meta de cada produto (F, G e H)? 
• Qual é a lucratividade esperada pela empresa? 
• Qual é o produto que oferece a maior lucratividade unitária para a empresa? 
Confira os resultados clicando na caixa de Resolução do Estudo. 
Resolução 
Discriminação Produto F Produto G Produto H 
1- Preço de vendas 19,00 19,90 21,60
2- Custo Variável 
 - Matéria-prima 3,80 3,60 4,00
 - Embalagens 1,40 1,50 1,30
 - Mão-de-obra direta 1,80 1,20 1,10
 Total custo variável produção 7,00 6,30 6,40
 - Custo variável vendas 22% 4,18 4,38 4,75
 Custo Variável Total 11,18 10,68 11,15
 Custo fixo unitário 1,40 1,50 1,40
3- Custo total unitário 12,58 12,18 12,55
4- Lucro unitário 6,42 7,72 9,05
5- Preço de mercado 17,10 18,00 19,00
6- Custo meta (5 – 4) 10,68 10,28 9,95
7- Redução necessária (3 – 6) (1,90) (1,90) (2,60)
Lucratividade esperada pela empresa: 
Produto F 1.100 unidades x R$ 6,42 = R$ 7.062,00; 
Produto G 2.300 unidades x R$ 7,72 = R$ 17.756,00; 
Produto H 2.100 unidades x R$ 9,05 = R$ 19.005,00; 
Total............................................. = R$ 43.823,00 
 
101 
Contabilidade Empresarial 
Aula 08 
Agora, vamos explorar a aplicação da teoria do ponto de equilíbrio e a gestão de custos (custo meta etc), 
resolvendo o estudo de caso a seguir. 
EXERCÍCIO 2 
A empresa Indústria e Comércio Bom Produto Ltda. trabalha num departamento de produção da empresa 
com os produtos de nome fantasia: bola, cubo, vila, preto e dado. 
A programação de produção do departamento mensal é a seguinte: 
• Produto bola = 2.625 unidades 
• Produto cubo = 90 unidades 
• Produto vila = 145 unidades 
• Produto preto = 75 unidades 
• Produto dado = 300 unidades 
O custo fixo mensal já distribuído ao departamento é o seguinte: R$ 8.101,60. 
As compras de matéria-prima e material secundário são: 
• 50% dentro do estado (18%); 
• 50% de outros estados (12%). 
A empresa encontra-se instalada no Estado de São Paulo. Das vendas, 50% destinam ao estado de São 
Paulo e 50% para outros estados da Federação. 
O preço de vendas pretendido pela empresa é o seguinte:Produto bola = R$ 29,70 unidade 
• Produto cubo = R$ 19,80 unidade 
• Produto vila = R$ 16,20 unidade 
• Produto preto = R$ 8,90 unidade 
• Produto dado = R$ 10,30 unidade 
O departamento de controle da empresa solicitou da contabilidade um resumo do custo unitário de 
produção e recebeu da contabilidade o seguinte resumo: 
RESUMO DE CUSTO VARIÁVEL DE PRODUÇÃO UNITÁRIO 
Discriminação Bola Cubo Vila Preto Dado 
Custo variável de produção 
-matéria-prima 14,40 4,80 2,30 0,84 0,50
 
102 
Contabilidade Empresarial 
Aula 08 
-matéria