Buscar

Emoções e Comportamento no Trabalho

Esta é uma pré-visualização de arquivo. Entre para ver o arquivo original

*
AULA 2
*
PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
EAD 2011 – PROFESSORA CARMO CISNE
Rio de Janeiro, 17de agosto de 2011
*
AULA 2
*
A EMOÇÃO NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL 
*
AULA 2
*
IRA
MEDO
PRAZER
AMOR
NOJO
TRISTEZA
SURPRESA
VERGONHA
ESTADOS EMOCIONAIS
*
AULA 2
*
 Os desejos e frustrações vivenciados em situações de trabalho são manifestados de alguma maneira, podendo desencadear inúmeras situações constrangedoras
CONTEXTUALIZAÇÃO
*
AULA 2
*
Sabe-se que as emoções podem nos propiciar inúmeras informações sobre as outras pessoas, nós mesmos e tantas outras situações.
Podemos imaginar uma situação na qual um colaborador “explode” de raiva com um gestor?
*
AULA 2
*
 É um estado fisiológico e mental associada a uma ampla variedade de sentimentos, pensamentos e comportamentos. Trata-se de um primeiro fator determinante do sentimento de bem-estar subjetivo e parece desempenhar um papel central em muitas atividades humanas.
O QUE É EMOÇÃO?
*
AULA 2
*
De acordo com (Robbins, 2002, p:98):
“As emoções são estados internos caracterizados por cognições, sensações, reações fisiológicas e comportamento expressivo específico. Elas tendem aparecer subitamente e ser de controle difícil”. 
EMOÇÕES SÃO ...
*
AULA 2
*
Existem três componentes básicos:
 Cognitivo: pensamentos, crenças e expectativas. A combinação deles determina o tipo e a intensidade da resposta emocional;
 Fisiológico: modificações internas no organismo, resultantes do alerta emocional;
 Comportamental: sinais exteriores das emoções vivenciadas pela pessoa.
COMPONENTES DA EMOÇÃO
*
AULA 2
*
 Aspecto subjetivo da personalidade;
 Função psíquica de difícil acesso, uma vez que não se pode estudá-la de maneira direta;
 Não pode ser estudada pela experimentação em laboratórios;
 O simples fato de se pedir para a alguém que descreva a emoção que experimenta a faz sair desse estado emocional. 
*
AULA 2
*
A emoção atua sobre todas as funções mentais superiores:
 Componentes emocionais modificam a sensação;
 A percepção relaciona-se diretamente com a emoção do momento;
 Todos os estudantes reconhecem, de maneira nítida, como a emoção atua sobre a memória, em especial em provas;
 Os efeitos da emoção sobre o pensamento e linguagem são inquestionáveis.
*
AULA 2
*
Existem três termos que estão intimamente interligados:
Sentimento Uma grande variedade de sensações que as pessoas experimentam 
Emoções Sentimentos intensos direcionados a alguém ou a alguma coisa 
Humores Sentimentos que costumam ser menos intensos que as emoções e não possuem um estímulo contextual 
*
AULA 2
*
Neuroanatomia das emoções
Sistema nervoso periférico
 SNA
 Sistema motor somático
Sistema nervoso central
 Áreas corticais
 Estruturas subcorticais
 Hipotálamo
 Amígdala
FISIOLOGIA DAS EMOÇÕES
*
AULA 2
*
FISIOLOGIA DAS EMOÇÕES
*
AULA 2
*
 MEDO e ANSIEDADE: tem raízes nas reações de defesa. Quando o seu bem estar ou a integridade física ou a própria sobrevivência são ameaçados, o organismo reage comportamental e neurovegetativamente expressando a reação de medo. 
 Estímulos: Se a ameaça é apenas potencial (incerto) e não real, então causa ansiedade. 
“O homem experimenta essas sensações dependente da experiência cognitiva do que é o perigo real e potencial”
RELAÇÕES COM O 
COMPORTAMENTO
*
AULA 2
*
Variedade das emoções
Positivas.
Negativas.
Intensidade das emoções
Personalidade.
Exigência do trabalho.
Frequência e duração das emoções
Quantas vezes as emoções são demonstradas.
Por quanto tempo as emoções são exibidas.
DIMENSÕES EMOCIONAIS
*
AULA 2
*
Fatores influenciadores:
Família
Gênero
Meio Cultural 
Padrões Culturais
Traços de Personalidade
ASPECTOS COMPORTAMENTAIS
*
Estresse: ocorrência fisiológica e normal; componente biológico necessário para a adaptação do organismo a uma nova situação.
 
 “Do ponto de vista psíquico, o estresse se traduz na ansiedade, uma atitude fisiológica (normal)“
ESTRESSE
*
AULA 2
*
 Tremores ou sensação de fraqueza; tensão ou dor muscular; inquietação; fadiga fácil; falta de ar ou sensação de fôlego curto; palpitações; sudorese, mãos frias e úmidas; boca seca; vertigens e tonturas; náuseas e diarréia; rubor ou calafrios; impaciência; resposta exagerada à surpresa; dificuldade de concentração ou memória prejudicada; dificuldade em conciliar e manter o sono, entre outras.
SINTOMAS ASSOCIADOS À 
ANSIEDADE
*
AULA 2
*
Reação do Alarme - A primeira fase ocorre quando o indivíduo entra em contato com o agente estressor e o seu corpo perde o seu equilibrio (Nível leve). 
Resistência - Na segunda fase o corpo tenta voltar ao seu equilíbrio. O organismo pode se adaptar ao problema ou elininá-lo (Nível moderado). 
Exaustão - A exaustão é a terceira fase do estresse. É perigosa pois se tem diversos comprometimentos físicos em forma de doença (Nível intenso). 
. 
FASES DO ESTRESSE
*
AULA 2
*
INTELIGÊNCIA EMOCIONAL 
*
AULA 2
*
 Q.I. é calculado de acordo com a fórmula: Q.I. = IM/IC x 100 em que IM é a "idade mental" (a idade em que uma criança média é capaz de desempenhar determinadas tarefas) e IC é a "idade cronológica". 
INTELIGÊNCIA
*
AULA 2
*
Considerando a aquisição de conhecimento como principal predisposição da inteligência - 
“o conhecimento é um termo genérico que se refere às atividades mentais e que envolve a aquisição, a retenção e o uso da informação”. (HOCKENBURY, 2001, p. 241)
As pessoas se diferem quanto ao seu potencial geral e específico de inteligência. 
Diz-se que alguém é muito inteligente quando tem grande facilidade de resolução dos problemas de todos os tipos.
*
*
Howard Gardner (1943)
 Psicólogo cognitivo e educacional (Harvard) 
 1983 - Teoria das Inteligências Múltiplas (IM)
“O sucesso na vida real não depende somente do bom desempenho acadêmico, mas de outras faculdades desprezadas pela escola, conquanto essenciais à realização e felicidade das pessoas”. (Gardner)
*
AULA 2
*
Algumas definições das Inteligências 
Inteligência Verbal: todas as vezes que as pessoas precisam falar, ler, escrever e narrar uma história, estão usando esse tipo de habilidade mental.
Inteligência Numérica: ocorre quando é necessário lidar com símbolos matemáticos, de maneira lógica.
Inteligência Espacial: consiste na resolução de problemas concretos no espaço, como o fazem o arquiteto e o desenhista.
*
AULA 2
*
Inteligência Interpessoal: dá-se quando se torna necessário lidar com fatores sociais, isto é, sentir os problemas do outro.
Inteligência Mecânica: entender como funcionam as engrenagens, para descobrir certo defeito da máquina.
Inteligência Corporal: capacidade de resolver problemas ou elaborar produtos utilizando o corpo. 
*
AULA 2
*
 De acordo com Goleman (1995, p. 47):
	 	“...capacidade de criar motivações para si 	próprio e de persistir num objetivo apesar 	dos percalços; de controlar impulsos e 	saber aguardar pela satisfação de seus 	desejos; de se manter em bom estado de 	espírito e de impedir que a ansiedade 	interfira na capacidade de raciocinar; de 	ser empático e autodominante” 
INTELIGÊNCIA EMOCIONAL
*
AULA 2
*
OS CINCO COMPONENTES DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL EM AÇÃO
*
AULA 2
*
Auto consciência – é a capacidade da ter consciência dos próprios sentimentos.
Auto gerenciamento – é a capacidade de administrar as próprias emoções e impulsos.
Auto motivação – é a capacidade de persistir diante de fracassos e dificuldades.
Empatia – é a capacidade de perceber o que as outras pessoas estão sentindo.
Habilidades Sociais – é a capacidade de lidar com as emoções das outras pessoas.
*
AULA 2
*
Técnicas (QI)
Tarefas especializadas.
Métodos e processos específicos.
Conhecimento técnico.
Interpessoais (QE)
Modo de trabalhar com as pessoas.
Habilidades de conduzir, motivar e comunicar-se eficazmente.
“A SOMA DAS HABILIDADES QI + QE RESULTARÁ EM UM BOM AMBIENTE ORGANIZACIONAL”
HABILIDADES
*
AULA 2
*
Teoria dos Eventos Afetivos 
As emoções são uma resposta positiva ou negativa a eventos
dentro do ambiente de trabalho
As emoções influenciam diversas variáveis de desempenho e de satisfação
A personalidade e o humor determinam a intensidade da resposta emocional. 
CONTEXTO ORGANIZACIONAL
*
AULA 2
*
Implicações da teoria:
A resposta individual reflete elementos dos ciclos de emoção e de humor.
Emoções atuais e passadas afetam a satisfação com o trabalho. 
As variações das emoções criam variações na satisfação com o trabalho.
Os efeitos da emoções sobre o desempenho são apenas de curto prazo. 
Tanto as alegrias como os aborrecimentos cotidianos influenciam o desempenho e a satisfação no trabalho.
*
AULA 2
*
Fonte: Baseado em N.M. Ashkanasy e C.S. Daus, “Emotion in the workplace: the new challenge for managers”, Academy of Management Executive, fev. 2002, p. 77.
*
AULA 2
*
Capacidade e seleção
As emoções influenciam o desempenho dos funcionários.
Tomada de decisões
As emoções são um aspecto importante do processo de tomada de decisões na organização.
Motivação
O comprometimento emocional com o trabalho e a alta motivação estão intimamente ligados.
Aplicações no estudo do comportamento organizacional
*
AULA 2
*
Liderança
As emoções são importantes para a aceitação das mensagens transmitidas pelos líderes.
Conflitos interpessoais
Os conflitos no ambiente de trabalho e as emoções das pessoas estão intimamente relacionados.
Atendimento ao cliente
O estado emocional do funcionário influencia o atendimento ao cliente, o que, por sua vez, afeta o relacionamento com o cliente.
*
AULA 2
*
 Desvios de comportamentos no ambiente de trabalho
 As emoções negativas podem levar a diversos desvios de comportamento (atos voluntários que violam as regras estabelecidas e ameaçam a organização, os seus membros ou ambos).
 Falhas na produtividade.
 Roubos e destruição do patrimônio da empresa.
 Ações políticas.
 Agressões pessoais.
*
AULA 2
*
AULA 6
AMAPÁ
SERGIPE
PERNAMBUCO
RIO GRANDE DO NORTE
MINAS GERAIS
*
AULA 2
*
AULA 2
*
*

Teste o Premium para desbloquear

Aproveite todos os benefícios por 3 dias sem pagar! 😉
Já tem cadastro?

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes