A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Silício

Pré-visualização | Página 1 de 3

Silício: 
Aplicações na Indústria Eletrônica 
e Microeletrônica
Objetivo:
Descrever as aplicações do silício na indústria eletrônica e microeletrônica por suas propriedades de semicondutor, bem como investigar os avanços no ramo da ciência e tecnologia possibilitados pelo estudo do material,como chips e dispositivos que inovaram o cotidiano e impulsionam a indústria.
Integrantes Do Grupo: 
Annaïs Woisky Falcão 			 (0811330)
Felipe Ferreira Salles 		 	 (0712670)
Maria Samara Nascimento Amorim 			 (0813443)
Ricardo Maestri Thomé Pereira 			 (0720585)
Rodrigo Moura Oliveira 			 (0720532).
ÍNDICE
Introduçao 
Objetivos
Fundamentaçao
 - Caracteristicas básicas
 - História
- Dados básicos
- Disponibilidade
 - Aplicaçoes
 - Utilizaçao
Dados Obtidos / Conclusoes
Referencias Bibliográficas
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
COMPLETAR O INDICE E AS PAGINAS DO INDICE
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Introduçao
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
FAZER A INTRODUÇAO
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Silício:
Características básicas:
O silício (latim: silex, sílex ou "pedra dura") é um elemento químico de símbolo Si de número atômico 14 (14 prótons e 14elétrons) com massa atómica igual a 28u, apresentando-se na forma sólida a temperatura ambiente
Pertence ao grupo 14 ( IVA ) da Classificação Periódica dos Elementos. Se apresenta na forma amorfa e cristalina; o primeiro na forma de um pó pardo mais reativo que a variante cristalina, que se apresenta na forma octaédrica de coloração azul grisáceo e brilho metálico.
Na forma cristalina é muito duro e pouco solúvel, apresentando um brilho metálico e uma coloração grisácea. É um elemento relativamente inerte e resistente à ação da maioria dos ácidos; reage com os halogênios e álcalis. O silício transmite mais de 95% dos comprimentos de onda das radiações infravermelhas.
História
O silício (do latím silex, sílica) foi identificado pela primeira vez por Antoine Lavoisier em 1787, e posteriormente tomado como composto por Humphry Davy em 1800. Em 1811 Gay-Lussac, e Louis Thenard provavelmente, prepararam silício amorfo impuro aquecendo potássio com tetracloreto de silício. . Foi descoberto por Jöns Jacob Berzelius, em 1823. Em 1824 Berzelius preparou silício amorfo empregando um método similar ao de Gay-Lussac, purificando depois o produto obtido com lavagens sucessivas até isolar o elemento. Em 1854, Henri St. Claire Deville (químico francês) preparou o silício cristalino, uma variedade alotrópica do elemento.
	
Dados básicos / Elementos adjacentes	
		Número atômico
	14
	Peso atômico
	28,086
	Elétrons
	[Ne]3s23p2
		Boro
	Carbono
	Nitrogênio
	Alumínio
	Silício
	Fósforo
	Gálio
	Germânio
	Arsênio
	
	
	
	
	
		Disponibilidade
	 
	
	Silício é encontrado no sol e demais estrelas e é o principal elemento dos meteoritos chamados aerólitos. Representa cerca de 25,7% da crosta terrestre em peso e é o segundo elemento mais abundante, superado somente pelo oxigênio.
Não é encontrado livremente na natureza. Ocorre, principalmente, na forma de óxidos (areia, quartzo, cristal de rocha, ametista, ágata, opala) e de silicatos (como granito, feldspato, asbesto, mica, argila). Comercialmente é obtido pelo aquecimento da sílica e carbono em forno elétrico com eletrodos de grafite.
	
	
	Propriedades
Na forma cristalina tem cor cinza e brilho metálico. É um elemento relativamente inerte, mas é atacado por alguns halogênios e álcalis diluídos. A maioria dos ácidos não o ataca, com exceção do fluorídrico.
		Grandeza
	Valor
	Unidade
	Massa específica do sólido
	2330
	kg/m3
	Ponto de fusão
	1414
	°C
	Calor de fusão
	50,2
	kJ/mol
	Ponto de ebulição
	2900
	°C
	Calor de vaporização
	359
	kJ/mol
	Temperatura crítica
	s/ dado
	°C
	Eletronegatividade
	1,9
	Pauling
	Estados de oxidação
	+4-4
	-
	Resistividade elétrica
	≈ 105
	10-8 Ω m
	Condutividade térmica
	150
	W/(m°C)
	Calor específico
	712
	J/(kg°C)
	Coeficiente de expansão térmica
	2,8
	10-5 (1/°C)
	Módulo de elasticidade
	47
	GPa
	Velocidade do som
	8433
	m/s
	Estrutura cristalina
	cúbica de face centrada
	 -
	
	
	
	
	Isotopos:
	A coluna % natural indica o teor encontrado no elemento natural. Valor nulo indica produção artificial. Símbolos para tempos de meia vida: s (segundo), m (minuto), h (hora), d (dia), a (ano). A tabela acima contém os principais isótopos do elemento. Não são necessariamente todos.
		Simb
	% natural
	Massa
	Meia vida
	Decaimento
	26Si
	0
	25,9923
	2,23 s
	CE p/ 26Al
	27Si
	0
	26,9867
	4,14 s
	CE p/ 27Al
	28Si
	92,23
	27,9769
	Estável
	-
	29Si
	4,67
	28,9765
	Estável
	-
	30Si
	3,10
	29,9738
	Estável
	-
	31Si
	0
	30,9754
	2,62 h
	β- p/ 31P
	32Si
	0
	31,9741
	160 a
	β- p/ 32P
	33Si
	0
	32,9780
	6,1 s
	β- p/ 33P
	34Si
	0
	33,9786
	2,8 s
	β- p/ 34P
Utilizaçao:
O silício é o principal componente do vidro, cimento, cerâmica, da maioria dos componentes semicondutores e dos silicones, que são substâncias plásticas muitas vezes confundidas com o silício. Aparece na argila, feldspato, granito, quartzo e areia, normalmente na forma de dióxido de silício (também conhecido como sílica) e silicatos (compostos contendo silício, oxigênio e metais).
O silício tem poucas aplicações: em metalurgia como agente redutor e como liga metálica no aço, latão e bronze. Quando altamente purificado, é usado em dispositivos fotoelétricos, transistores, chips e outros componente eletrônicos. Os compostos mais importantes são o dióxido de silício (SiO2, sílica) e os vários silicatos. Na forma de areia e argila, a sílica é usada para fabricar concreto e tijolos, além de materiais refratórios.
Os silicones, polímeros sintéticos parcialmente orgânicos, constituídos por silício, oxigênio, carbono e hidrogênio, são empregados como lubrificantes, vernizes e, devido a sua consistência e inércia química, em próteses cirúrgicas. Há compostos de silício de grande poder absorvente que por isso são empregados como anti-sépticos e secantes em ataduras para curativos.
Uma pesquisa para a obtenção de silício de alta pureza, que serviria à indústria de energia solar e eletrônica, está sendo desenvolvida pelo Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia. Para isso, o Cetem tem a parceira da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec) e da Universidade de Campinas (Unicamp). O silício é matéria-prima usada para a fabricação dos painéis solares, que usam células fotovoltaicas, para transformar a energia solar em energia elétrica. O grande desafio agora é você produzir esse silício de grau solar porque, no momento, ele é importado", esclareceu.
Segundo ele, o objetivo da pesquisa é permitir que o Brasil complete a cadeia produtiva. Hoje, o país fabrica as células fotovoltaicas, mas não produz o silício de grau solar. "Essa cadeia precisa ser fechada", observou o diretor do Cetem. Ele acredita que o programa se estenderá pelos próximos cinco anos. "É um programa de médio a longo prazo", afirmou. Os investimentos deverão ser oriundos do fundo setorial CT Energia.
	Aplicaçoes:
	• Compostos como areia e argila são amplamente usados na construção civil. Usado em refratários para altas temperaturas. Silicatos são empregados na fabricação de esmaltes. Sílica é a principal substância do vidro.
• É um elemento importante para a vida animal e vegetal. Algas extraem sílica da água, para formar as paredes das suas células. O esqueleto humano contém sílica.
• É um importante ingrediente do aço. Carboneto de silício (SiC) é uma das substâncias mais duras e é usado em abrasivos.
• Silício puro com adição de traços de outros elementos como boro, gálio, etc tem propriedades semicondutoras e é amplamente aplicado em componentes eletrônicos. Também usado em lasers.
• Silicones são polímeros com cadeias de átomos de silício e oxigênio alternados