A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
136 pág.
Supervisão Escolar

Pré-visualização | Página 1 de 33

SUPERVISÃO ESCOLAR
UNIASSELVI-PÓS
Autoria: Dr. Antonio José Müller
Indaial - 2020
2ª Edição
CENTRO UNIVERSITÁRIO LEONARDO DA VINCI
Rodovia BR 470, Km 71, no 1.040, Bairro Benedito
Cx. P. 191 - 89.130-000 – INDAIAL/SC
Fone Fax: (47) 3281-9000/3281-9090
Reitor: Prof. Hermínio Kloch
Diretor UNIASSELVI-PÓS: Prof. Carlos Fabiano Fistarol
Equipe Multidisciplinar da Pós-Graduação EAD: 
Carlos Fabiano Fistarol
Ilana Gunilda Gerber Cavichioli
Jóice Gadotti Consatti
Norberto Siegel
Julia dos Santos
Ariana Monique Dalri
Marcelo Bucci
Revisão Gramatical: Equipe Produção de Materiais
Diagramação e Capa: 
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Copyright © UNIASSELVI 2020
Ficha catalográfica elaborada na fonte pela Biblioteca Dante Alighieri
 UNIASSELVI – Indaial.
Impresso por:
M958s
 Muller, Antonio José
 Supervisão escolar. / Antonio José Muller. – Indaial: UNIASSELVI, 
2020.
 135 p.; il.
 ISBN 978-65-5646-000-0
 ISBN Digital 978-65-5646-001-7
1. Supervisão escolar. - Brasil. Centro Universitário Leonardo 
Da Vinci.
CDD 371.2013
Sumário
APRESENTAÇÃO ............................................................................5
CAPÍTULO 1
A SUPERVISÃO ESCOLAR NO SISTEMA EDUCACIONAL 
BRASILEIRO: HISTÓRIA, CONCEITOS, CARACTERÍSTICAS 
E FUNÇÕES .....................................................................................7
CAPÍTULO 2
O PLANEJAMENTO ESCOLAR E OS DESAFIOS DA 
SUPERVISÃO PARA UMA ESCOLA ATUAL E IDEAL ...................45
CAPÍTULO 3
A GESTÃO ESCOLAR E AS POSSIBILIDADES PARA UMA 
ESCOLA DEMOCRÁTICA ..............................................................83
APRESENTAÇÃO
Bem-vindo à disciplina de Supervisão Escolar.
Uma das principais funções de qualquer sistema de supervisão escolar é 
monitorar a qualidade da educação, ou seja, de escolas e professores. Espera-se 
que esse monitoramento tenha um impacto positivo na qualidade da educação 
oferecida. Como tal, a supervisão faz parte de um sistema geral de monitoramento 
e melhoria da qualidade, que inclui outros dispositivos, como exames e testes de 
desempenho, e práticas de autoavaliação por escolas e professores.
A supervisão é necessária para que os três componentes do processo 
educativo: 1) o aluno; 2) o professor e 3) a escola funcionem de maneira eficaz. 
Isso pode ser feito dando prioridade ou importância para o aluno, sendo este o 
objetivo final do processo, que deve ser adequadamente alimentado; é o professor 
e seu entusiasmo e boas práticas que poderá ajudar a traçar o destino do aluno; 
e para que a escola sirva de palco para as experiências de aprendizagem dos 
alunos, esta deve ser projetada de forma que possa proporcionar este ambiente e 
recursos de ensino e aprendizagem. 
Esses três elementos são indispensáveis na execução de uma escola porque 
eles estão entrelaçados. Na ausência de um elemento, o processo educativo não 
estará condicionado dentro de uma perspectiva ideal de sucesso.
Bons estudos!
CAPÍTULO 1
A SUPERVISÃO ESCOLAR 
NO SISTEMA EDUCACIONAL 
BRASILEIRO: HISTÓRIA, 
CONCEITOS, CARACTERÍSTICAS E 
FUNÇÕES
A partir da perspectiva do saber-fazer, neste capítulo você terá os seguintes 
objetivos de aprendizagem:
 Compreender o processo histórico da Supervisão Escolar no Brasil, permitindo 
uma refl exão sobre a sua situação anterior e sua infl uência na situação atual.
 Conhecer e debater os importantes conceitos, características e funções do 
Supervisor Escolar no Brasil atual.
8
 SuPErViSÃo ESCoLAr
9
A SUPERVISÃO ESCOLAR NO SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO: 
HISTÓRIA, CONCEITOS, CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES Capítulo 1 
1 CONTEXTUALIZAÇÃO
O Super-Homem (Superman) tem várias qualidades e poderes. Ele é um 
super-herói invulnerável, velocíssimo e de força infi nita. Uma de suas qualidades 
é a de possuir uma visão privilegiada, uma “super visão”. Através dessa “super 
visão”, ele combina variações de visão telescópica, microscópica, de calor e 
de transparência para executar seus atos de heroísmo e ajudar as pessoas em 
perigo. 
Supervisão signifi ca uma “super visão”, uma visão elevada de algo, uma 
visão amplifi cada, melhorada e privilegiada da situação. A tarefa de supervisionar 
tem a ver com as características do Super-Homem, não pelo aspecto de ser 
uma pessoa resistente e imbatível, mas sim uma pessoa que faz uso da visão 
para suas funções profi ssionais no auxílio às pessoas “em perigo”, sejam elas os 
professores, os alunos e/ou a comunidade onde a escola está inserida.
Neste sentido, a supervisão escolar é humana e, por este fato, passível 
às fragilidades humanas. Evitar essas fragilidades é a intenção de uma boa 
supervisão que, por sua vez, demanda uma boa preparação e conhecimento 
elevado do funcionamento do sistema educacional, do relacionamento humano, 
da gestão democrática e da capacidade de pensar diferente para fazer a 
diferença. O bom supervisor deve ter essa “super visão” para executar as tarefas 
exigidas na sua competência, e para transformar e ousar nas mudanças que a 
escola, muitas vezes, exige. Não é necessário ser o Super-Homem para se ter 
uma visão privilegiada da situação, mas a boa preparação, o conhecimento e a 
liderança podem amplifi car esta qualidade, transformando o humano comum em 
um “Super-Visor”, capaz de fazer a diferença entre a escola comum e a escola de 
qualidade. 
Veremos neste primeiro capítulo uma breve explanação do surgimento da 
supervisão, o contexto histórico da supervisão escolar no Brasil e sua transferência 
para o ambiente escolar. A história, neste caso, torna-se imprescindível, não 
apenas para conhecer os fatos, mas sim para signifi car ideias e conceitos de 
antigamente. Para Henri-Pierre Jeudi (1995), “a história é o fruto da própria 
produção dos acontecimentos e assim se constrói a antecipação da continuidade”, 
ou seja, a história se torna muito mais interessante e importante quando articulada 
com os erros e acertos verdadeiros que aconteceram na tentativa de explicar a 
situação atual dos fatos e consequentemente da supervisão. 
Você verá também as defi nições dos conceitos relevantes que devemos 
entender para então percebermos as funções e a importância do supervisor 
na escola atual. Mais do que isso, discutiremos as difi culdades da profi ssão e 
10
 SuPErViSÃo ESCoLAr
especialmente as qualidades que fazem do supervisor o grande responsável pela 
boa educação, tão necessária em qualquer sociedade evoluída.
2 A SUPERVISÃO ESCOLAR 
NO SISTEMA EDUCACIONAL 
BRASILEIRO: HISTÓRIA, 
CONCEITOS, CARACTERÍSTICAS E 
FUNÇÕES
Iniciaremos esta parte do capítulo com um pouco de história sobre a 
supervisão escolar no Brasil, posteriormente, defi nições e conceitos sobre 
supervisão, e, ainda, a importância do supervisor e suas funções na escola atual. 
Vamos lá?
2.1 A SUPERVISÃO ESCOLAR NO 
BRASIL – UMA CONTEXTUALIZAÇÃO 
HISTÓRICA
O conceito de supervisão surgiu com o fenômeno da Revolução Industrial 
iniciada em meados do século XVIII na Inglaterra e expandida para outras partes 
do mundo no início do século XIX e que tem projeções até os dias de hoje em 
todo o mundo. Nesta fase de desenvolvimento social, econômico e tecnológico, 
as indústrias transformaram a produção de maneira artesanal para a técnica, com 
a utilização de máquinas em maior escala. Os trabalhadores, que anteriormente 
trabalhavam “para si” na agricultura familiar ou em pequenas comunidades em 
manufaturas, voltaram seus esforços na busca de salário, trabalhando para outras 
pessoas que buscavam transformar a matéria-prima em produtos comerciais, 
atingindo, assim, os lucros do capitalismo.
Dentro dessa realidade, foi preciso criar uma função para controlar as 
atividades produtivas exigidas pelos patrões. Vigiar, controlar e punir eram 
as atribuições que uma determinada pessoa exercia sobre outros durante o 
processo produtivo. Esta função era, portanto, a de supervisionar o trabalho dos 
funcionários

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.