A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
189 pág.
044_Apostila_2__fase_CERS___Sabrina_Dourado_2011_2

Pré-visualização | Página 14 de 50

cominando-se ao Requerido a pena 
de R$: xxx,xx (extenso) para o caso de transgredir o preceito, conforme rezam os artigos 928 e 
933 do CPC; 
 
 b) A citação do Requerido para responder aos termos da ação, sob pena de revelia; 
APOSTILA DA OAB 2ª FASE- PARTE I 
Profª SABRINA DOURADO 
Coord. CRISTIANO SOBRAL 
 
Complexo de Ensino Renato Saraiva | www.renatosaraiva.com.br | (81) 3035 0105 
 
41 
 
 c) Seja julgado procedente o pedido, condenando o Requerido a pagar as custas e honorários 
de advogado; 
d) Provar o alegado por todos os meios de prova admitidos em direito, em especial a 
testemunhal e o depoimento pessoal do Requerido. 
 
Dá-se a causa o valor de ....... 
Cidade,--- de xxx de xxxx. 
 
 
 
ADV 1 
OAB XX.XXX 
 
ADV 2 
OAB XX.XXX 
 
 
 
 
Fluxogramas 
 
Emenda da inicial 
 
Apresentação da petição inicial 
 
 
 
 
 
 
Verificação da presença de vício sanável 
 
 
 
 
 
Permissibilidade para a emenda da inicial como direito subjetivo do autor 
 
 
 
 
Emenda da inicial, autorizando a determinação do aperfeiçoamento da citação do réu ou 
extinção do processo sem a resolução do mérito 
APOSTILA DA OAB 2ª FASE- PARTE I 
Profª SABRINA DOURADO 
Coord. CRISTIANO SOBRAL 
 
Complexo de Ensino Renato Saraiva | www.renatosaraiva.com.br | (81) 3035 0105 
 
42 
 
Indeferimento da inicial 
 
 
Apresentação da petição inicial 
 
 
 
 
 
Constatação da presença de vício insanável 
 
 
 
 
 
 
 
Extinção do processo sem a resolução do mérito, quando constatada a ausência de uma das 
condições da ação, como matéria de ordem pública, ou extinção do processo com a resolução 
do mérito, diante do reconhecimento da ocorrência da prescrição ou da decadência 
 
 
 
Aplicação do art. 285-A 
 
 
Apresentação da petição inicial 
 
 
 
 
 
Constatação da coexistência dos requisitos alinhados no art. 285-A (precedentes 
jurisprudenciais no mesmo juízo; verificação de que as causas anteriores são idênticas à causa 
nova; verificação de que as causas anteriores foram julgadas pela total improcedência dos 
pedidos) 
 
 
 
 
Prolação da sentença de mérito, sem o aperfeiçoamento da citação do réu . 
Interposição do recurso de apelação e possibilidade de retratação pelo magistrado 
Manutenção da sentença e aperfeiçoamento da citação do réu 
 
 
APOSTILA DA OAB 2ª FASE- PARTE I 
Profª SABRINA DOURADO 
Coord. CRISTIANO SOBRAL 
 
Complexo de Ensino Renato Saraiva | www.renatosaraiva.com.br | (81) 3035 0105 
 
43 
 
Verificação do preenchimento dos requisitos essenciais, tornando a petição inicial apta 
Determinação do aperfeiçoamento da citação do réu. 
 
 
RESPOSTAS DO RÉU 
 
 
O art. 297 do CPC estabelece as três principais modalidades de respostas do réu: 
 
 CONTESTAÇÃO (detalhada nos arts. 300 a 303) 
 EXCEÇÃO (detalhada nos arts. 304 a 314) 
 RECONVENÇÃO (detalhada nos arts. 315 a 318) 
 
EXCEÇÕES 
 
As exceções vêm do Direito Processual Civil romano (exceptios = defesas). Estão previstas nos 
artigos 304 e seguintes do CPC, e são defesas de natureza processual. 
Existem dois tipos de exceções: 
 
1. EXCEÇÃO DE INCOMPETÊNCIA (arts. 112, 114 e 307 a 311) 
 
As exceções de incompetência visam afastar o JUÍZO RELATIVAMENTE INCOMPETENTE. 
O art. 111 do CPC distingue a incompetência relativa e a incompetência absoluta: 
 A incompetência em razão da HIERARQUIA e da MATÉRIA é inderrogável por vontade 
das partes, ou seja, é ABSOLUTA. A incompetência absoluta é atacável através da 
própria PRELIMINAR DE CONTESTAÇÃO. A INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA, segundo o art. 
113 do CPC, deve ser declarada de ofício e pode ser alegada em qualquer tempo e 
grau de jurisdição. De acordo com o §1º deste artigo, se a INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA 
não for deduzida na primeira oportunidade em que lhe couber falar nos autos (no caso 
do réu, a PRELIMINAR DE CONTESTAÇÃO), a parte responderá integralmente pelas 
custas. O art. 301, II, determina que a incompetência absoluta deve ser argüida em 
preliminar de contestação (o art. 301 trata das chamadas PRELIMINARES DE 
CONTESTAÇÃO ou DEFESAS DE NATUREZA PROCESSUAL, ou ainda OBJEÇÕES). 
 A incompetência em razão do VALOR DA CAUSA e do TERRITÓRIO é RELATIVA e, se 
causada pelo autor, pode ser atacada pelo réu através de uma peça processual 
chamada EXCEÇÃO DE INCOMPETÊNCIA. 
Se, por exemplo, uma ação de separação é proposta em juízo cível, este juízo, em razão da 
matéria, é absolutamente incompetente. Porém, não caberá exceção de incompetência, pois a 
incompetência não é relativa, mas sim absoluta. 
Só se vai propor exceção de incompetência quando houver erro pelo autor na escolha da 
competência territorial (arts. 94 e seguintes). 
Exemplo: 
O réu é domiciliado em Petrópolis e o autor propõe a ação no município do Rio de Janeiro. O 
réu, no prazo que tem para a sua defesa (art. 297), pode entrar com a exceção de 
incompetência (que é uma peça processual separada) com o objetivo de litigar em Petrópolis, 
e não no Rio de Janeiro, pois lá se situa o seu domicílio e, portanto, é o local mais favorável 
APOSTILA DA OAB 2ª FASE- PARTE I 
Profª SABRINA DOURADO 
Coord. CRISTIANO SOBRAL 
 
Complexo de Ensino Renato Saraiva | www.renatosaraiva.com.br | (81) 3035 0105 
 
44 
 
para ele (regra geral prevista no art. 94). Se o juiz entender que o réu tem razão, os autos 
serão transferidos para Petrópolis. 
A regra geral do art. 94 (foro do domicílio do réu) possui algumas exceções: 
 CDC, art. 101, I – O Código de Defesa do Consumidor não privilegia o réu, mas sim o 
autor (que é o consumidor). A competência nas relações de consumo, em regra, é do 
domicílio do autor. 
 Juizados Especiais – A regra é litigar perto do domicílio do autor para facilitar o aceso à 
justiça. 
 CPC, art. 100 – Este dispositivo trata das regras de privilégio. Exemplos: aquele que vai 
pedir alimentos poderá fazê-lo no seu próprio domicílio; no caso de um acidente de 
trânsito, a vítima poderá propor a ação no seu próprio domicílio (regra do parágrafo 
único); etc. As regras do art. 100 modificam as regras gerais do art. 94 (são regras de 
competência territorial especial). 
 
Normalmente as exceções de incompetência reclamam justamente o erro na escolha do local 
onde o autor quer litigar. 
O prazo para a interposição da exceção de incompetência é o prazo do art. 297 (15 dias). É o 
mesmo prazo que o réu tem para se defender (para contestar). 
Caso o réu não entregue a sua exceção de incompetência no prazo da resposta, vai ocorrer o 
fenômeno do art. 114 – PRORROGAÇÃO DA COMPETÊNCIA. O réu poderá, no prazo que ele 
tem para responder, nada falar (não interpor a peça da exceção de incompetência). Ocorrerá 
então o fenômeno da PRORROGAÇÃO DA COMPETÊNCIA, ou seja, aquele juízo que era 
relativamente incompetente terá a sua competência aumentada, estendida, prorrogada, 
tornando-se, então, totalmente competente para julgar aquela causa. 
As regras de competência territorial podem ser acordadas entre as partes (por exemplo, em 
cláusula contratual onde as partes elegem o local onde dirimir os seus conflitos de interesse). 
Por isso, não cabe ao juiz verificar de ofício erros no que diz respeito à competência territorial.. 
A exceção de incompetência é uma peça processual apenas e somente do réu. 
Art. 304. É lícito a qualquer das partes argüir, por meio de exceção, a incompetência (art. 112), 
o impedimento (art. 134) ou a suspeição (art. 135). 
O art. 304 do CPC possui uma incorreção, pois só é lícito que qualquer das partes oferecer 
exceção de impedimento e de suspeição; a exceção de incompetência é uma peça do réu. 
Art. 305. Este direito pode ser exercido em qualquer tempo, ou grau de jurisdição, cabendo à 
parte oferecer exceção, no prazo de 15 (quinze) dias, contado do fato que ocasionou a 
incompetência, o impedimento ou a suspeição. 
O art. 305 do CPC também possui uma incorreção, pois a exceção de incompetência tem que 
ser entregue no prazo que o réu tem para responder (para contestar), e não no prazo de 15 
dias a contar do fato que ocasionou