A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
PROJETO DE INTERVENÇÃO SOBRE O IDOSO ESTÁGIO II

Pré-visualização | Página 1 de 3

Centro Universitário Leonardo Da Vinci
Curso Bacharelado em Serviço Social
Marluce Sousa
 
PROJETO DE INTERVENÇÃO: 
(IDOSOS EM ACOMPALHAMENTO INTITUCIONALIZADOS)
ITABUNA
2016
Marluce Sousa
IDOSOS EM ACOMPANHAMENTO INSTITUCIONALIZADOS
Projeto de intervenção apresentado à disciplina de Estágio II do Curso de Serviço Social do Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI, como requisito parcial para avaliação.
Nome do Tutor Externo –
Nome do Supervisor de Campo 
ITABUNA
2016
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO ...............................................................................................................
2 CONTEXTUALIZAÇÃO, JUSTIFICATIVA E PROBLEMATIZAÇÃO.............................
3 OBJETIVOS ...................................................................................................................
3.1 OBJETIVO GERAL .....................................................................................................
3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS .......................................................................................
4 PÚBLICO-ALVO ............................................................................................................
5 PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS ...........................................................................
6 METAS ...........................................................................................................................
7 AVALIAÇÃO E CONTROLE ..........................................................................................
8 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES ................................................................................
9 RECURSOS (VALORES APROXIMADOS) ..................................................................
9.1 GASTOS COM PESSOAL ..........................................................................................
9.2 GASTOS COM MATERIAL .........................................................................................
9.3 GASTOS COM DESLOCAMENTO .............................................................................
9.4 ORÇAMENTO TOTAL .................................................................................................
REFERÊNCIAS .................................................................................................................
1 1 INTRODUÇÃO
O CRAS - Centro de Referência de Assistência Social “é uma unidade pública estatal, que atua com famílias e indivíduos em seu contexto comunitário, visando à orientação e fortalecimento do convívio sócio familiar” (BRASIL, SUAS, 2005, p. 10). 
É responsável pela oferta e o desenvolvimento do Programa de Atenção Integral às Famílias como o PAIF e SCFV serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, no qual também é garantida a informação e a orientação às famílias sobre a rede de serviços Sócios assistenciais existentes.
O SCFV (Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos) que segundo a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, é um serviço realizado com grupos, organizado de modo a prevenir as situações de risco social, ampliar trocas culturais e de vivências, desenvolver o sentimento de pertença e de identidade, fortalecer vínculos e incentivar a socialização e a convivência comunitária, sendo ofertado pelo CRAS. Possui caráter preventivo, pautado na defesa dos direitos e desenvolvimento das capacidades e potencialidades de cada indivíduo, prevenindo situações de vulnerabilidade social.
Dessa forma prevê atividades conjuntas entre familiares de forma a fortalecer os vínculos familiares; identificar e evidenciar vulnerabilidades; prevenir a ocorrência de situações de risco, como negligência, abandono, violência e etc.
O principal objetivo é o resgate da família, potencializando sua capacidade de proteção aos seus membros. Fortalecer a autoestima dos indivíduos assistidos, para que haja fortalecimento entre os membros da família, e reinserção dos mesmos na sociedade.
Portanto:
 A partir de uma nova visão, fixada na autonomia, atividade e na plena participação das pessoas idosas, tal conceito permite a configuração de uma imagem positiva do idoso, que se contrapõe à visão tradicional que naturaliza a relação entre envelhecimento e apatia, decadência, isolamento ou doença (BATISTA, 2008).
Durante a vivência do estágio supervisionado I e II, foi percebida a necessidade de veiculação de informações aos idosos e familiares que participam das reuniões do CREAS, sendo necessário levar informação para a sociedade família e Estado, salientando a importância de entender que o envelhecimento ativo é o processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas. Ratificando o Estatuto do Idoso que tem por objetivo consolidar direitos já assegurados na Constituição Federal de 1988, protegendo, principalmente, o idoso em situação de risco.
Sendo assim este projeto de intervenção procura veicular informações sobre a realidade dos idosos assistidos pelo CRAS e a efetivação de direitos, como primordial afetividade familiar e a garantia de seus direitos para isso são necessárias lutas constantes que garantam a realização do que está determinado por lei, para que dessa forma se existam política social que atenda de forma eficaz, as demandas que emergem de acordo com suas especificidades. Sendo assim a finalidade deste projeto que tem como seu principal objetivo especificado do campo de estágio prático a sua funcionalidade com projeto desenvolvido nesta área analisando estudando a realidade social dos idosos assistido pelo CRAS, assim garantindo o acesso as todas as informações pertinentes.
2 CONTEXTUALIZAÇÃO, JUSTIFICATIVA E PROBLEMATIZAÇÃO
O Centro de Referência de Assistência Social é uma unidade pública estatal responsável pela oferta de serviços continuados de proteção social básica da assistência social, objetivando prevenir situação de risco e vulnerabilidade social por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições, de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. É o espaço onde os serviços de proteção social básica são executado de forma direta e articulado com outras redes e, “a Assistência Social, enquanto política pública que compõe o tripé da Seguridade Social, e considerando as características da população atendida por ela, deve fundamentalmente inserir-se na articulação Inter setorial com outras políticas sociais, particularmente, as públicas de Saúde, Educação, Cultura, Esporte, Emprego, habitação, entre outras, para que as ações não sejam fragmentadas e se mantenha o acesso e a qualidade dos serviços para todas as famílias e indivíduos” (PNAS/2004).
 Atualmente Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) está localizado na Rua Duque de Caxias, nº 10. O seu espaço organizacional conta com cozinha, banheiros, salas de acolhimento e atendimento. A equipe profissional é formada por assistente social, psicólogo, monitores, coordenadores, estagiários, auxiliar administrativo e de limpeza. 
E seu surgimento no munícipio se deu no ano de 2005, período em que houve importantes mudanças na estrutura das secretarias Municipais de Assistência Social em todo país, cuja atuação foi ampliada pela importância e entendimento dos conceitos de assistência social, e também pela carência do município, de políticas emancipadoras que busca desenvolver as ferramentas necessárias para promover e facilitar o desenvolvimento da comunidade e da participação com base nos marcos existentes dos direitos humanos, buscando contribuir para o fortalecimento da democracia local e reduzir as vulnerabilidades sociais que afetam parcela da população, como: fragilização dos vínculos afetivos e de pertencimento social (discriminações etárias, étnicos, de gênero ou por deficiência, entre outros).
 Transversalmente com as políticas públicas é possível expandir o enfrentamento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.