A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
TGP funções e conflitos

Pré-visualização | Página 1 de 1

TEORIA GERAL DO 
PROCESSO 
“Direito não é mero reflexo social" 
FUNÇÕES DO DIREITO: 
• Direção de condutas - essência 
regulativa do direito; 
• Tratamento de conflitos -Titularidade 
do poder decisório** - Conflito é 
ineliminável e as regras os tratam; 
• Integridade Social -adesão dos 
sujeitos; 
• Legitimação de Poder 
• Normas processuais (estabelecem os 
critérios pra resolução dos conflitos) e 
substanciais (materiais - regulam as 
relações de vida) 
• AUTONOMAS - AUTOTUTELA (Decisão 
imposta pela vontade de um dos 
indivíduos, recorrentemente 
relacionada a força física ou 
econômica) exceções: legítima 
defesa/greve/estado de 
necessidade; 
• Súmula nº 473 do eg. STF, que assim 
dispõe: “A Administração pode anular 
seus próprios atos, quando eivados de 
vícios que os tornam ilegais, porque 
deles não se originam direitos; ou 
revogá-los, por motivo de conveniência 
ou oportunidade, respeitados os 
direitos adquiridos, e ressalvada, em 
todos os casos, a apreciação judicial” 
• Lei 9.784/99 em seu artigo 53, “A 
Administração deve anular seus próprios 
atos, quando eivados de vício de 
legalidade, e pode revogá-los por motivo 
de conveniência ou oportunidade, 
respeitados os direitos adquiridos”. 
• AUTOCOMPOSIÇÃO - (Decisão 
conquistada por meios persuasivos e 
consensuais, pode 
ser bilateral ou unilateral, em que há 
renuncia do direito ou há o 
reconhecimento jurídico do pedido 
de uma das partes) 
• BILATERAL: - 
CONCILIAÇÃO/MEDIAÇÃO/NEGOCIAÇ
ÃO - 
• Art. 165, §2º, do Código de Processo 
Civil, o conciliador atuará, 
preferencialmente, nos casos em que 
não houver vínculo anterior entre as 
partes e poderá sugerir soluções para o 
litígio, sendo vedada a utilização de 
qualquer tipo de constrangimento ou 
intimidação para que as partes 
conciliem. 
O art. 165, §3º, do Código de Processo Civil, de 
outro lado, preconiza que o mediador atuará, 
preferencialmente, nos casos em que houver 
vínculo anterior entre as partes para auxiliar os 
interessados a compreender as questões e os 
interesses em conflito, de modo que eles 
possam, pelo restabelecimento da 
comunicação, identificar, por si próprios, 
soluções consensuais que gerem benefícios 
mútuos. 
• HETERONOMAS - HETEROTUTELA 
- ARBITRAGEM (Decisão tomada por 
um terceiro designado age em nome 
das partes) 
• HETEROCOMPOSIÇÃO - (Decisão por 
juízes estatais não escolhidos - 
designação pelo Estado

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.