A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
GRA1599 Atividade 1 A1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Rodrigo Molgado Atividade 1 A1 31/10/2021 
GRA1599 Sistemas Automatizados na Indústria 4.0 
 
Considerando a temática sobre o histórico da indústria no Brasil e no mundo, 
podemos perceber que alguns fatos ocorridos ao longo do tempo contribuíram para 
a consolidação de novos sistemas de produção e de suas tecnologias. A Revolução 
Industrial, por exemplo, foi um grande acontecimento no contexto da 
industrialização. Compreender esses fatos é de extrema importância para podermos 
criar a linha do tempo e associar cada fase às suas novidades. Nesse contexto, 
observaram-se três diretrizes que abriram o caminho para a modernização da 
indústria contemporânea, tais como: a produção automática do tipo fluxo nas 
indústrias de manufatura; o controle automático da produção contínua em indústrias 
de processo; e o aumento da eficiência empresarial por meio de computadores 
(HITOMI,1994). 
HITOMI, K. Automation: its concept and a short history. Technovation, v. 14, n. 2, p. 
121–128, 1994. 
Agora, é com você, estudante! Disserte estabelecendo relações entre os fatos que 
ocorreram na história e que contribuíram para o desenvolvimento do setor. Além 
disso, você deve identificar e associar cada marco e/ou revolução industrial a uma 
tecnologia específica, até as atuais. Essa prática pode ser feita listando as tecnologias 
da época para cada revolução citada. Para complemento, você deve identificar/ 
investigar os pilares da Indústria 4.0 e buscar exemplos de aplicação na forma real nas 
empresas, evidenciando por meio de reportagens, imagens e/ou citações. 
 
 
A Revolução Industrial é um grande marco na história da humanidade, seus 
desdobramentos afetaram todo mundo. Foi um acontecimento extremamente importante 
para a humanidade, pois mudou o processo produtivo, ou seja, os produtos deixaram de 
ser manufaturados e passaram a ser maquino faturados, o que permitiu uma produção em 
massa, permitindo assim colocar mais e mais produtos no mercado e a preços muito mais 
atrativos. Com isso a população ganhou ao longo do tempo maior poder de compra e 
melhoria na sua qualidade de vida. 
A tecnologia e a inovação devem fazer parte da rotina de qualquer empresa 
interessada em crescer no mercado. Esta é uma das principais formas de se destacar no 
mercado, otimizar processos e, por fim, obter mais lucro. Por esse motivo, diversas 
mudanças foram feitas na história, fazendo com que não só o mercado industrial, mas a 
própria sociedade como um todo, fossem impactadas. Essa sucessão de inovações nos 
trouxe à indústria 4.0. 
A indústria 4.0 é uma tendência global inevitável, as máquinas serão cada vez 
mais inteligente e os processos de criação continuarão se alterando. Ao invés de temermos 
a tecnologia devemos antecipar os desafios que a nova realidade impôs e pensar em novas 
maneiras de potencializar seus impactos positivos. 
 
Fases da Revolução Industrial: 
 
Primeira Revolução Industrial: Ocorrido no século XVIII na Europa Ocidental, 
entre 1760 e 1850, transformou o setor industrial dando início a um novo padrão de 
consumo. Seus principais marcos são: 
• substituição da energia produzida pelo homem por energias como a vapor, eólica 
e hidráulica; 
• substituição da produção artesanal (manufatura) pela indústria (maquino fatura); 
• existência de novas relações de trabalho; 
• a utilização do carvão como fonte de energia; 
• o consequente desenvolvimento da máquina a vapor e da locomotiva; 
• desenvolvimento do telégrafo, um dos primeiros meios de comunicação quase 
instantânea. 
 
Segunda Revolução Industrial: A segunda fase da revolução fase iniciou-se da 
metade do século XIX até o início do século XX, findando-se durante a Segunda Guerra 
Mundial (1939 a 1945). A evolução das tecnologias modificou ainda mais o cenário 
econômico, industrial e social. Na Segunda Revolução Industrial, destacaram-se: 
• a substituição do ferro pelo aço; 
• o surgimento de antibióticos; 
• a construção de ferrovias e navios a vapor; 
• a invenção do telefone, da televisão e da lâmpada incandescente; 
• o uso de máquinas e fertilizantes químicos na agricultura. 
 
Terceira Revolução Industrial: também chamada de Revolução Técnico 
Científica, essa fase está associada ao desenvolvimento tecnológico atribuído não só ao 
processo produtivo, mas também ao campo científico. A Terceira Revolução Industrial 
ocorreu em meados do século XX, a partir da década de 1950. Nesse momento, diversos 
campos do conhecimento começaram a sofrer mudanças em consequência do avanço 
tecnológico vivido nesse período e jamais visto anteriormente. 
A terceira fase da Revolução Industrial que integrou a ciência, a tecnologia e a 
produção, transformou ainda mais a relação do home com o meio. A apropriação dos 
recursos naturais era cada vez mais intensa, visto que, a cada dia, tornou-se mais 
necessário viabilizar as produções em massa. As principais consequências da terceira 
revolução industrial foram: 
• muitos avanços no campo da medicina; 
• criação de robôs capazes de fazer trabalhos minuciosos e mais precisos; 
• técnicas na área da genética que melhoraram a qualidade de vida da população; 
• consolidou-se o capitalismo financeiro; 
• aumento do número de empresas multinacionais; 
• maior difusão de informações e notícias, integrando o mundo todo 
instantaneamente; 
• aumento dos impactos ambientais negativos e esgotamento de recursos naturais; 
• preocupação com o desenvolvimento econômico que explora os recursos naturais 
sem se preocupar com as gerações futuras, gerando a necessidade de buscar um 
modelo de desenvolvimento sustentável. 
 
Quarta Revolução Industrial: A Industria 4.0 é um conceito de indústria 
proposto recentemente e que engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de 
automação, controle e tecnologia da informação, aplicadas aos processos de manufatura. 
A partir de Sistemas Cyber-Físicos, Internet das Coisas e Internet dos Serviços, os 
processos de produção tendem a se tornar cada vez mais eficientes, autônomos e 
customizáveis. 
Isso significa um novo período no contexto das grandes revoluções industriais. 
Com as fábricas inteligentes, diversas mudanças ocorrerão na forma em que os produtos 
serão manufaturados, causando impactos em diversos setores do mercado. 
Tornar a Indústria 4.0 uma realidade implicará a adoção gradual de um conjunto 
de tecnologias emergentes de TI e automação industrial, na formação de um sistema de 
produção físico-cibernético, com intensa digitalização de informações e comunicação 
direta entre sistemas, máquinas, produtos e pessoas; ou seja, a tão famosa Internet das 
Coisas (IoT). Esse processo promete gerar ambientes de manufatura altamente flexíveis 
e autoajustáveis à demanda crescente por produtos cada vez mais customizados. 
 Segue os pilares da Industria 4.0: 
 
Análise de dados 
Análise e gestão de grandes quantidades de dados propicia o aumento de performance e 
otimização dos processos industriais, equalizando o consumo de energia com a qualidade 
de produção ao propiciar uma melhor leitura de cenários e tomadas de decisão mais 
velozes. 
 
Robótica 
Ao incorporar robôs inteligentes aos processos da Indústria, o setor ganha em 
desempenho e disponibilidade, deixando a execução de tarefas de produção logísticas e 
repetitivas a cargo das máquinas. Além de reduzir os custos, estes robôs representam um 
importante aumento na produção. 
 
Simulação 
Na indústria 4.0, a simulação computacional é utilizada em plantas industriais para analise 
dados em tempo real, aproximando o mundo físico e virtual, e no aperfeiçoamento em 
configurações de máquinas para testar o próximo produto na linha de produção virtual 
antes de qualquer mudança real, gerando otimização de recursos, melhor performance e 
mais economia. 
 
Integração de sistemas 
Atualmente, nem todos os sistemas são totalmente integrados, faltando uma coesão entre

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.