Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Atenção Primária

Pré-visualização | Página 1 de 1

ATENÇÃO PRIMÁRIA 
Ocorre nas unidades básicas de saúde, centros de 
saúde, clínicas de família, oferecendo serviços 
médicos essenciais, manutenção da saúde, ações de 
promoção e prevenção por médicos de família e 
comunidade ou médicos generalistas. 
ATENÇÃO SECUNDÁRIA 
Ocorre em ambulatórios de especialidades e hospitais 
regionais, oferecendo consultas médicas 
especializadas com maior densidade tecnológica por 
médicos especialistas focais. 
ATENÇÃO TERCIÁRIA 
Ocorre em hospitais de grande porte e hospitais 
escola, oferecendo serviços que demandam altíssima 
densidade tecnológica e especialização por médicos 
especialistas focais e subespecialistas – transplante de 
órgãos, quimioterapia, etc. 
ATRIBUTOS DA APS 
 Essenciais: Acesso, coordenação, 
longitudinalidade e integralidade. 
 Derivados: Foco na família, abordagem 
comunitária e competência cultural. 
Acesso: Pode ser tanto geográfico (localização, meio 
de transporte que permite que acessem, dificuldade 
de território – zona rural) quanto sócio-organizacional 
(se há agenda, demanda espontânea, demanda 
programada, etc). 
Coordenação: É a articulação do sistema dando 
continuidade de informação realizada através de 
prontuários, matriciamentos e referenciamentos. 
Longitudinalidade: É a regularidade de atenção ao 
longo do tempo – acompanhamento do paciente ao 
longo dos anos. 
Integralidade: É a ampla oferta de serviços, demandas 
variadas da população e avaliar o paciente como um 
todo (família, comunidade como um todo). 
Competência cultural: É o reconhecimento das 
características culturais dos grupos sociais e de suas 
diferentes necessidades e concepções do processo 
saúde-doença. 
PROGRAMA DE AGENTES 
COMUNITÁRIOS EM SAÚDE (PACS) 
Foi um programa emergencial em 1987 que visava a 
redução da mortalidade infantil no Ceará. 
Rapidamente se expandiu para todo o nordeste e 
depois para todo o país. 
PROGRAMA/ESTRATÉGIA SAÚDE DA 
FAMÍLIA (PSF/ESF) 
Em 1994, houve o Programa de Saúde da Família. O 
NOB 96 – PAB criou repasses de forma automática 
para a saúde pública. 
Em 1997, tornou-se PSF e está atuante até hoje. 
Atualmente, estima-se a cobertura de 64% da 
população brasileira. 
POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO 
BÁSICA (PNAB) 
Precedido pelo pacto pela saúde, formulada em 2006 
com o objetivo de consolidar e qualificar a ESF como 
modelo de atenção básica (política pública). 
Posteriormente, surgiram novas políticas para 
fortalecimento do atendimento integral. 
 Política Nacional de Práticas Integrativas e 
Complementares – 2006; 
 Núcleo de Apoio a Saúde da Família – 2008; 
 Redes de Atenção à Saúde – 2010; 
 Última revisão em 2017; 
Princípios: 
 Universalidade – Acesso universal e contínuo. 
Porta de entrada aberta e preferencial da 
Rede de Atenção à Saúde; 
 Equidade – Reconhecimento das diferenças 
nas condições e necessidades de cada 
indivíduo; 
 Integralidade – Promoção, prevenção, 
manutenção da saúde, cura, reabilitação, 
redução de danos e cuidados paliativos. 
Necessidades biológicas, psicológicas, 
ambientais e sociais; 
Diretrizes: 
 Regionalização e hierarquização – Recortes 
regionais e níveis de atenção; 
 Territorialização – Unidade geográfica de 
ação decentralizada do SUS; 
 População adscrita – População presente no 
território; 
 Cuidado centrado na pessoa; 
 Resolutividade; 
 Longitudinalidade; 
 Coordenação do cuidado; 
 Participação da comunidade; 
Infraestrutura, ambiência e funcionamento: 
 Carga horária: mínimo de 40h/semanais, 5 
dias/semana e 12 meses/ano. 
 Horários alternativos podem ser pactuados; 
 População adscrita: 2000 – 3500 pessoas. 
Pode variar de acordo com a vulnerabilidade; 
 Número de equipes: 4 por unidade; 
Tipos de Equipes: 
ESF: Médico, enfermeiro, técnico/auxiliar de 
enfermagem e agente comunitário de saúde. Número 
máximo de pessoas por ACS: 750. 
EAB: Médico, enfermeiro e técnico/auxiliar de 
enfermagem. 
Equipes Especiais: Consultório na rua, saúde da 
família ribeirinha/fluviais. Outros profissionais podem 
integrar as equipes (Ex: Dentista, auxiliar de dentista). 
Serviços oferecidos na Atenção Básica: 
 Educação em saúde; 
 Orientação/suprimento alimentar e nutrição; 
 Saneamento básico; 
 Imunização; 
 Cuidado materno-infantil ; 
 Prevenção e controle de endemias/epidemias; 
 Cuidados de agravos de saúde; 
NÚCLEO DE APOIO À SAÚDE DA 
FAMÍLIA (NASF) 
Competências: Planejamento conjunto com as 
equipes, contribuir ao cuidado e realizar 
matriciamento, atendimento individual, 
compartilhado, educação e ações de prevenção. 
Profissionais: Assistente social, professor de educação 
física, farmacêutico, fisioterapia, fonoaudiólogo, 
nutricionista, psicólogo, terapeuta ocupacional, 
médico ginecologista/obstetra, médico homeopata, 
médico acupunturista, médico pediatra, psiquiatra, 
geriatra, internista (clínica médica), médico do 
trabalho, médico veterinário, profissional com 
formação em arte e educação (arte educador) e 
profissional de saúde sanitarista. 
 2019 – Programa Previve Brasil; 
 2020 – Revogação de alguns instrumentos – 
NASF; 
Nova portaria: Gestor passa a ter autonomia para 
compor suas equipes multiprofissionais, pode 
cadastrar diretamente nas equipes de ESF/EAB e, a 
partir de 2020, o Ministério da Saúde não realizará 
mais credenciamento do NASF.