A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Questionário 3 - Antropologia Cultural e Social

Pré-visualização | Página 1 de 2

Pergunta 1 
1 ponto 
Leia o trecho a seguir. 
“O ponto exato da linha divisória entre natureza e cultura depende, naturalmente, de habilidades, 
conhecimentos e recursos disponíveis, e da existência ou não de ambição de estendê-los para 
finalidades previamente não testadas. Em geral, o desenvolvimento da ciência e da tecnologia 
amplia o espaço de manipulação possível e, portanto, o domínio da cultura”. 
Fonte: MAY, T. Aprendendo a pensar com a sociologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2010, p. 
203. 
A autora relata a divisão entre natureza e cultura acerca do desenvolvimento da técnica. Diante 
dessa concepção e do conteúdo estudado, assinale a alternativa correta. 
A ambição em descobrir as leis da natureza e desmistificar seus fenômenos ocasionou a criação 
da cultura que busca explicações lógicas para os fenômenos. 
Por meio da divisão do ser humano entre natural e cultural, foi possível conhecer a complexidade 
do raciocínio de nossa espécie. 
Os recursos disponíveis na natureza influenciaram a criação dos significados simbólicos e a 
conservação do meio ambiente. 
O desenvolvimento da capacidade intelectual foi determinante para a criação da cultura e do 
conhecimento sistematizado em método cientifico. 
A evolução da ciência enquanto pensamento sistematizado teve origem com a criação da cultura 
que se estabeleceu por meio da técnica. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pergunta 2 
1 ponto 
Leia o trecho a seguir. 
“O fato de que o homem vê o mundo através de sua própria cultura tem como consequência a 
propensão em considerar seu modo de vida como o mais correto e o mais natural. Tal tendência, 
denominada etnocentrismo, é responsável em seus casos extremos pela ocorrência de numerosos 
conflitos sociais” 
Fonte: LARAIA, R. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 1988, p. 75. 
Segundo o autor, a visão de uma cultura por meio de uma perspectiva etnocêntrica pode ser 
extremamente prejudicial e dela decorrem os conflitos sociais. Refletindo acerca do 
etnocentrismo ocorrido na Europa a partir do século XVIII, é correto afirmar que: 
A perspectiva etnocêntrica hierarquizou as culturas entre desenvolvidas e primitivas, sendo a 
cultura europeia dominante, o que corroborou para teorias racistas, sexistas e classistas. 
O etnocentrismo caracterizou a cultura como elemento exclusivamente humano, distinguindo-nos 
como seres racionais e de significado simbólico, enquanto os demais animais constituíam seres 
inferiores. 
O etnocentrismo tem extrema influência nos conflitos ocorridos ao longo do século XVIII e 
determinou a crescente luta de classes e as desigualdades sociais, raciais e civis que se acentuaram 
com o passar do tempo. 
O etnocentrismo acirrou os conflitos armados no século XVIII entre os europeus e os povos recém 
conhecidos, habitantes de ilhas remotas no pacífico e que foram inseridos em uma sociedade de 
controle e civilidade. 
No século XVIII o etnocentrismo corroborou com as teorias sobre diferentes raças humanas e foi 
comprovada a partir das análises naturalistas e biológicas, fundamentando a teoria da evolução 
das espécies. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pergunta 3 
1 ponto 
Leia o excerto abaixo: 
“[...] esses exemplos ilustram a ideia de que ter cultura é possuir uma alta soma de objetos da 
civilização. É uma ideia (ou uma atitude) que nos barbariza; no fundo somos bárbaros no sentido 
de que usamos os bens, mas não conseguimos pensá-los. No entanto, cultura é vida pensada. [...] 
Em vez de tratar a cultura como uma soma de coisas desfrutáveis [...] deveríamos pensar a cultura 
como o fruto de um trabalho”. 
Fonte: BOSSI, A. Cultura como tradição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1987, p.38. 
A partir da Revolução Industrial, a cultura de massa propõe a homogeneização das culturas e o 
consumo de bens culturais indiscriminado. Considerando a citação apresentada e os conteúdos 
abordados na unidade, analise as asserções a seguir e a relação proposta entre elas. 
I. A distinção da cultura entre erudita e popular cria uma hierarquia, evidenciando as diferenças 
históricas e sociais entre as comunidades. 
Porque: 
II. O consumo dos bens culturais privilegia a cultura de massa, pois difunde uma pseudocultura 
nas camadas populares, ocultando o valor das culturas tradicionais. 
A seguir assinale a alternativa correta: 
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I. 
As asserções I e II são falsas. 
A asserção I e II são proposições verdadeiras e a II é uma justificativa correta da I. 
A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira. 
A asserção I é uma proposição verdadeira e II é uma proposição falsa. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pergunta 5 
1 ponto 
Leia o fragmento a seguir. 
“As demais culturas estrangeiras, como as europeias, as asiáticas e a estadunidense, influenciam 
na constante transformação da cultura brasileira, seja pela presença do imigrante em nossa 
história, seja pela atuação dos meios de comunicação de massa, seja pelo desenvolvimento do 
mercado de consumo. Neste último, destacam-se as expressões na moda, na tecnologia e nas 
artes”. 
Fonte: DE ARAÚJO, S. M., BRIDI, M.A., MOTIM, B. L. Sociologia. São Paulo: Scipione, 2016, 
p. 185. 
Acerca da Integração da cultura, é correto afirmar que: 
I. As culturas se relacionam pelos processos históricos e de migração. 
II. A partir da integração da cultura cria-se uma cultura mundializada. 
III. A integração cultural flexibiliza as culturas tradicionais. 
IV. O processo de transculturação individualiza as práticas culturais. 
Está correto apenas o que se afirma em: 
II e III. 
I, II e III. 
I, II e IV. 
I e IV. 
I e III. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pergunta 6 
1 ponto 
Leia o trecho a seguir. 
“O homem é como um jogador que tem nas mãos [..], cartas que ele não inventou, pois o jogo de 
cartas é um dado da história e da civilização [...]. Cada repartição das cartas resulta de uma 
distinção contingente entre os jogadores e se faz à sua revelia. Quando se dão as cartas, cada 
sociedade, assim como cada jogador, as interpreta nos termos de diversos sistemas, que podem 
ser comuns ou particulares [...] com as mesmas cartas, jogadores diferentes farão partidas 
diferentes [...]”. 
Fonte: LEVÍ-STRAUSS, C. Antropologia Cultural. In: CUCHE, D. A noção de cultura nas 
ciências sociais. Bauru: Edusc, 1999, p. 98. 
Lévi-Strauss compara a construção social e as atividades humanas no processo histórico com um 
jogo de cartas, ou seja, os seres humanos nascem sob muitos parâmetros que não foram 
determinados por eles, mas possuem estratégias para deliberar sobre suas ações. 
Considerando essas informações e o conteúdo estudado, analise as afirmativas a seguir e assinale 
V para a(s) verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s). 
I. (V) Os seres humanos constroem a realidade por meio de suas relações sociais. 
II. (V) Os indivíduos são, ao mesmo tempo, produtores e produtos da sociedade. 
III. (V) Tudo se encontra inter-relacionado e se transforma de modo permanente. 
IV. (F) A realidade está inerte, é infinita e tem significado conforme os valores de uma época. 
V. (F) As instituições sociais precedem os indivíduos segundo o contexto histórico-social em que 
estão inseridos. 
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta: 
V, F, V, F, V. 
F, F, V, V, F. 
V, F, V, V, V. 
F, V, F, V, V. 
V, V, V, F, F. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Pergunta 7 
1 ponto 
Leia o excerto a seguir. 
“Compreendendo outras culturas, podemos passar a compreender melhor as nossas próprias [...] 
Cada sociedade humana é única, mas as instituições que ela compreende são variações de temas 
que são compartilhados por todas. Aprendendo alguma coisa sobre essas variedades, podemos 
aprender a nos ver no contexto etnográfico, podemos passar a ver que nossas soluções para os 
problemas comuns

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.