A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
39 pág.
Assistência ao pré-natal

Pré-visualização | Página 1 de 2

LAGOE
FASAIAssistência ao pré-natal
Itabuna-Ba 
30 de setembro de 2021 
Lorena Leahy 
É uma avaliação clinica com exame fisico e
complementares 
A assistência inicia com o diagnóstico de gestação 
No primeiro atendimento avalia se a paciente é de
baixo (90%) ou alto risco (10%)
Preconiza-se realizar no mínimo 6 consultas (1 no
primeiro trimestre, 2 no segundo trimestre e 3 no
terceiro trimestre ) 
Até 28 semanas - mensal 
28 semanas até 36 semanas - quinzenal 
36 semanas até 41 semanas - semanal 
Fundamentos e conceitos
1- Anamnese geral e específica 
2-Exame físico geral e específico 
3-Exames do pré-natal
4-Planejar a evolução do pré-natal
Sistematização 
Identificação 
-idade (menor 15 anos ou maior 35 anos)
-etnia 
-profissão (intoxicações)
-estado civil 
-nacionalidade e domicilio (rastrear enfermidades)
Anamnese 
Antecedentes familiares 
-Hipertensão/ eclampsia 
-Diabetes 
-Doenças Congênitas 
-Gemelaridade 
-Ca de mama 
-Tuberculose 
-Doenças infectocontagiosas 
-História do parceiro 
Anamnese 
Antecedentes pessoais 
-Desenvolvimento nos primeiros anos de vida
-Data da menarca e características do ciclo
-Método contraceptivo
-Sexarca
-Antecedentes patológicos 
-Cirurgias prévias 
-Alergias 
-Vacinas 
-Transfusão sanguínea 
-Uso de medicamentos 
Anamnese 
Hábitos de vida 
-Tabagismo 
-Etilismo
-Atividade física 
-Hábitos alimentares 
Anamnese 
Antecedentes Obstétricos 
-G P A 
nuligesta, primigesta, segundigesta, multigesta 
nulípara, primípara, multípara
-Intervalo interpartal ( 2 anos )
-Idade na primeira gestação
-Abortos espontâneos ou induzidos 
-Doenças induzidas pela gestação 
-Número de filhos vivos , neomortos e natimortos 
-Aleitamento
-Intercorrências 
Anamnese 
História da gravidez vigente 
-DUM
-DPP
-Sinais e sintomas 
-Alterações nos orgãos e sistemas 
-Vacinas
-Movimentos fetais (19 a 20s)
-Medicamentos 
-Suplementos 
Anamnese 
Como calcular a DDP? 
Anamnese 
Regra de Nagele 
-Deverá ter a DUM 
-Subtrai 3 meses e adiciona 7 dias na DUM
Ex: DUM- 5 de maio de 2009
 5 + 7 = 12 
 maio (5) - 3 meses = 2 (fevereiro)
logo, a DPP será dia 12 de fevereiro de 2010
Anamnese 
E se não souber a DUM? E agora?
USG
- mais preciso entre 7 e 12s
-pode variar em 5 dias para mais ou pra menos 
-Baseado nas semanas da USG e calcula-se a DUM a partir
disso, utiliza a regra de Nagele para encontrar a DPP.
Ex: 12/ 11 / 2010 tinha 8s 
DUM: 12/11 - 8 semanas = 12/09/2010 
DPP- 12 + 7 = 19 
 09- 3 = 6 (junho) 
Logo, a DPP será dia 19 de junho de 2011
 
Anamnese 
Como calcular a IG? 
Anamnese 
DUM
- Verifica-se a quantidade de dias que se passaram da DUM até o dia do cálculo e
divide-se por 7. O valor inteiro, resultado da divisão, é o número de semanas da
gravidez e o resto da divisão é o número de dias passados na última semana.
Ex: DUM: 12 de novembro de 2019
 Hoje é 05 de fevereiro de 2020
Novembro tem 30 dias -30 menos 12 = 18 dias
Dezembro tem 31 dias = 31 dias
Janeiro tem 31 dias = 31 dias 
Fevereiro até 05 dia = 05 dias 
Anamnese 
TOTAL: 85 dias/ 7 = 14 com resto 1
IG= 14 semanas e 1 dia
E se não souber a DUM? E agora?
USG
- A forma de conta é a mesma, soma-se a quantidade de dias que se passaram
da data da ultrassonografia até hoje (dia em que se quer a idade gestacional) e
divide-se por 7. 
Ex: 12 de novembro 2020 apresentava 8 semanas e 1 dias 
 05 de fevereiro 2021 IG ? 
De 12/11 a 05/02 passaram-se 85 dias. 
A divisão de 85 por 7 resulta em 14s e 1d, que devem ser somadas as 8
semanas e 1 dia que já havia no dia do ultrassom. 
Logo, a IG no dia 05/02 será de 22 semanas e 2 dias. 
Anamnese 
Gestograma 
Aplicativos 
 
Viva ao desenvolvimento e a tecnologia 
Geral
-Estatura 
-Peso 
-PA
-FR
-FC
-Tórax (ausculta cardíaca e pulmonar)
Exame físico 
Inspeção
-Cabeça: 
Lanugem (Sinal de Halban)
Cloasma 
-Pescoço: 
Hipertrofia da tireoide
-Glândula mamária:
Maior volume 
Secreção do colostro acima de 16s 
Aureola secundária (Sinal de Hunter)
Trama de vasos venosos (Rede de Haller)
Tuberculos de Montgomery
Malformações do mamilo (umbilicação ou inversão)
Exame físico 
Exame físico 
Inspeção
-Abdome
Globoso ou ovoide
Linha nigricans
Estrias 
-Membros inferiores 
Edemas 
Varizes 
-Aparelho genital 
Mucosa hiperpigmentada, tumefeita 
Sinal de Kluge (vagina violácea)
Sinal de Jacquemier ou Sinal de Chadwick (distensão venosa)
Exame físico 
Palpação
-Abdome
Altura uterina
Circunferência abdominal (a termo 90 a 92cm)
BCF (Pinard 20s ou sonar 10-12s)
-Consistência uterina
Elástico pastoso cística 
Sinal de Gowel 
Contrações de Braxton-Hicks (decurso da
dilatação e expulção com metrossístoles
regulares)
Toque vaginal (tamanho do útero compatível a
IG)
Exame físico 
Palpação
-Conteúdo uterino
Manobra de Leopold-Zweifel
1-fundo de útero
2-dorso fetal (situação longitudinal, direita e
esquerda, ou transversal, convexa)
3-mobilidade do polo que se apresenta com
relação ao estreito superior 
4-explora a escava, verifica-se a
apresentação pelas características: cefálico
(menor, liso, consistente, irreduível), pélvico
(maior,irregular, amolecido, deixando-se
deprimir), córmica (escava vazia). 
Exame físico 
Primeiro trimestre (até 12s)
-Hemograma
-Glicemia de Jejum (inferior ou igual a 92 mg/dl)
-EAS
-Urocultura com antibiograma 
-Tipagem sanguínea da mãe e do pai
-Coombs Indireto 
-Sífilis (VDRL e FTAbs)
-HIV
-HLV
-Toxoplasmose (IgM e IgG)
-Rubéola (IgM e IgG)
-Citomegalovírus (IgM e IgG)
-Hepatite B (HBSAg, Anti-HBs)
-Hepatite C 
Exames complementares 
Primeiro trimestre 
NÃO OBRIGATÓRIOS
-Colpocitologia oncótica
-Exame de secreção vaginal 
-Parasitológico de fezes
-Eletroforese de Hb
-TSH e T4 livre
-Vitamina D
-USG obstétrico para baixo risco 
Exames complementares 
Segundo trimestre (13s-24s)
-Hemograma
-Glicemia de Jejum
-TOTG 75g (inferior ou igual a
180mg/dl)
-EAS
-Urocultura com antibiograma 
-Coombs indireto
Exames complementares 
Terceiro trimestre (25s-41s)
-Hemograma
-Glicemia de Jejum
-EAS
-Urocultura com antibiograma 
-Coombs Indireto 
-Sífilis (VDRL e FTAbs)
-HIV
-HTLV 1 e 2
-Toxoplasmose (IgM e IgG)
-Rubéola (IgM e IgG)
-Citomegalovírus (IgM e IgG)
-Hepatite B (HBSAg, Anti-HBs)
-Hepatite C 
USG 
Primeiro trimestre:
- 6 a 9 semanas para diagnóstico 
- 11 a 13s 6d semanas (TN, osso nasal, doppler
do ducto venoso)
Segundo trimestre:
- 18 a 24s (malformações e cromossomopatias)
-medir o colo do útero (normal maior ou igual a
2,5)
Terceiro trimestre: 
-crescimento fetal, doppler das arterias uterinas,
cerebral média,umbilical e ILA 
Exames complementares 
Exames complementares 
Exames complementares 
Ecocardiografia fetal 
-Faz a partir do Segundo trimestre
sendo na vigema oitava semana o
período ideal.
-Realiza a análise cardíaca 
-Gestantes de alto risco faz a
ecocardiografia fetal precoce
transvaginal entre 12 e 16s. 
-Dentre as indicações, destacam-se
TN aumentada, filho anterior com
cardiopatia, diabetes pré-gestacional
e pais com cardiopatia congênita 
Exames complementares 
Ácido fólico 5mg/dia 3 meses antes da
concepção mantendo até 16 semanas 
Sulfato ferroso 40mg/dia a partir de 20s
podendo associar com ômega 3 a partir de 13s
Vitamina C a partir de 20s após o almoço 
Vitamina D até 2000UI dia 
Anti-hemético (bromoprida, ondansetrona)
Analgésico (paracetamol até 2g, dipirona,
iocina)
Progesterona micronizada via vaginal 
Medicações 
Ganho de peso (max 11kg) 
Evitar usar salto 
Não tomar medicações sem orientação do
obstetra 
Procurar nutricionista e evitar doces 
Orientar sobre as vacinas que devem ser
tomadas.
Realizar o pré-natal de forma adequada 
Evitar exercício físico intenso 
Orientações 
Vacinas 
Os marcadores e fatores de risco gestacionais presentes anteriormente à
gestação se dividem em:
Gestação de alto risco 
Gestação de alto risco 
Gestação de alto risco 
Os outros grupos de fatores de risco referem-se a condições ou complicações que podem