A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Fluorterapia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fluorterapia
· Formação dos cristais de fluorapatita que se incorpora no esmalte.
· Importância dos fluoretos: manter fluorapatita supersaturada no esmalte.
PH abaixo do valor critico: subsaturação HAP e supersaturação FAP -> desmineralização.
Reestabelecimento do PH: supersaturação HAP e FAP -> remineralização.
· Métodos de emprego: 
1) Comunitário: fluoretação da água;
2) Aplicação profissional: géis, vernizes, espumas.
3) Individual: dentifrícios, enxaguantes.
1) Fluoretação das aguas: medida de saúde pública, abrangência de toda a população de forma igualitária -> 209 sistemas de fluoretação.
- 0,6 a 0,7 ppmF (NaF, CaF2- fluoreto de sódio e cloreto de cálcio) -> depende da solubilidade, custo, transporte, manuseio, eficácia.
2) Individual: administração tópica de fluoreto mais utilizado pela população.
Dentifrícios: declínio da cárie dentaria, desorganização mecânica do biofilme e efeitos terapêuticos do F
MEDIDA EFICAZ NA PREVENÇÃO DA CÁRIE: > 1000ppmF
- maior quantidade de F na saliva (fluorapatita + fluoreto de cálcio) – serve de reservatório na saliva e é protegido por uma camada de fosfato, com o processo de DES o fluoreto se dissocia do fosfato e libera ions cálcio e ions fluoreto.
- Fluoreto: atividade antimicrobiana -> fluoreto destrói enzima que metaboliza o acido da glicose – enalase e inibe bombas do meio externo.
Dentifrícios: escovação realizada pelos pais, dentifrícios com centração reduzida de F + Ca e P, dentifrícios convencionais utilizados em quantidades reduzidas (para evitar intoxicação crônica).
Enxaguatórios: auxilia na remineralização, controle do desenvolvimento da cárie (em risco e em atividade), programas de saúde coletiva (custo/beneficio). 
Disponivel: 0,05% NaF – diário: 225ppm.
3) Aplicação profissional:
Géis e espumas: 1,23% = 12,300 ppmF (fluorfosfato acidulado); 2% = 9000ppmF (fluoreto de sódio neutro)
- 12.300 ppmF e PH entre 3 e 4;
- menor quantidade de produto e melhor penetração. 
- Ingestão: intoxicação aguda -> ferimento da mucosa gástrica – quantidade de gel baixa e redução do tempo é indicado.
Vernizes: alternativa a aplicação do gel, prolongar tempo de contato e evita perda imediata de P para a saliva.
Indicação: lesão de mancha branca, 26.600 ppmF em superfícies lisas – remineralização. -> tratamento de choque: aplicação a cada semana. 
- Características retentivas, libera f lentamento ao meio, aplicação de 3 a 6 meses.