A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
ANTIBIOTICOTERAPIA- RESUMO DE TODAS AS CLASSES

Pré-visualização | Página 1 de 2

PRINCÍPIOS DA ANTIBIÓTICO TERAPIA
PRINCIPAIS AGENTES E SÍTIOS
Boca:
· Peptococcus
· Peptostreptococccus
· Actinomyces
Pele e Partes moles:
· S. Aureus
· S. pyogenes
· S.epidemidis
Ossos e articulações:
· S.aureus
· S.epidemidis
· Streptococcus
Abdome:
· E. Coli proteus
· Klebsiella
· Enterococcus
· Bacteroides sp.
Trato urinário:
· E. coli. Proteus
· Klebsiella
· Enterococcus
Meningites:
· S. pneumoniae
· N. menigitidis
· H.influenzae
· S. agalactiae
· E. coli
· Listeria
Trato respiratório superior
· S. pneumoniae
· H. influenzae
· M. catarrhalis
Trato respiratório inferior (comunitária):
· S. pneumoniae
· H. influenzae
· K. pneumoniae
· Legionella pneumophila
· Mycoplhasma, Chlamydia
· 
Trato respiratório (Hospitalar):
· K. pneumoniae
· Enterobacter sp.
· Outras enterro bactérias 
· Pseudomonas sp.
· S. aureus
· IMPORTANTE: Colher cultura antes de iniciar uso de antibióticos.
· Interpretar corte (UFC) de algumas culturas;
· Colonização X Infecção
· Conhecer o perfil de bactérias e resistência no local que está atuando 
Avaliação da resposta ao antibiótico
· Resposta clinica e laboratorial de 48 – 72 horas
· Curva febril
· Leucograma
· Desaparecimento ou melhora dos sinais sintomas específicos do sitio de infecção
· Marcadores de atividade inflamatória (PCR, VHS, dímero D)
· Imagem (resposta mais lenta)
· Resultados de culturas (Descalonar)
Falhas na antibioticoterapia
· Erro diagnóstico (rever caso)
· Falta de adesão (doses, intervalos)
· Imunodeprimidos (resposta imunológica)
· Não controle do foco (complicações locais- abscessos, coleções fechadas)
· Necessidade de intervenção cirúrgica
· Corpo estranho (retirar- próteses)
· Por último: Resistencia do antibiótico
Mecanismo de resistência
· Inativação enzimática (bectalamase)
· ESBL: potencial para degratadar todas as penicilinas, cefalosprinas e monobactâmico;
· Sensibilidade aos carbapenêmicos geralmente preservada 
· Cefalosporinases com espectro estendido de degradação
· KPC: kleibisiela produtora de carbapenemenase
· Beta-lactamases com maior espectro/potencial de degradação
· Capacidade de degradar cabapenêmicos
· Detectada em diversos gêneros de espcies de G- não exclusiva de K.pneumoniae
· Droga de escolha para KPC: Polimixina, Ceftazidime/ Avibactam
· Alteração de permeabilidade
· Bomba de efluxo
· Alteração do sítio de ligação 
BETALACTÂMICOS	
· Drogas bactericidas
· Ação: Agem na parede celular da bactéria (peptideoglicano)
· Eventos adversos: Hipersensibilidade, renais
Classificação das Penicilinas
Naturais: Penicilina G cristalina, benzatina, procaína
Semissintéticas: Penicilina com ação antiestafilocóccica (Oxacilina)
Aminopelicilinas (Ampicilina ou amoxacilina)
Com ação anti pseudomonas: Piperacilina
PENICILINAS NATURAIS
· Cristalina: EV, bactericida, meia vida curta, doses variadas e atravessa SNC
ESPECTRO
· Estreptococos
· Streptococcus pneumoniae (pneumonia em locais de baixa resistência)
· S. pyogenes (erisipela)
· S. viridians (endocardite)
· Enterococos
· Enterococcus faecatis (Infecção hospitalar)
· Neisserias
· N. menigitidis (meningite)
· Epiroquetas
· Leptospira (leptospirose)
· Treponema (sífilis)
Procaína e Benzantina
· Procaina: IM, 12/12h pouco utilizada
· Benzantina: IM, meia vida prolongada
· Tratamento: Sífilis 
· Profilaxia: Febre reumática
Aminopenicilinas (semissintéticas)
· Orais
· Ampicilina: EV e VO, posologia 6/6h
· Amoxicilina: VO, posologia 8/8h e 12/12h
ESPECTRO:
Estreptococos, enterococos, enterobactérias, hemófilos e listeria (ampicilina)
USO: IVAS (amigdalite, otite, sinusite); menigintes; Endocardite (ampicilina + aminoglicosídeo); Gastroenterocolite/ITU
PENICILINA COM AÇÃO PARA ESTAFILOCOCOS
· Semissintéticas, Oxacilina
· S. Aureus (perde ação para outros cocos gram positivos)
Indicações: Estafilococo adquirido na comunidade
· Endovenosa de 4/4h, sem formulação VO
USO: Doenças com critério de internação por S. aureus (endocardite, celulite, osteomiolite. Etc); Correção para função renal
Inibidores de betalactamase
· Clavulanato, Sulbactam e Tazobactam: sem ação antimicrobiana
· Substrato para enzima que degrada o anel do ATB
· Ex: Amoxicilina +clavulanato/ Ampicilina +sulbactam
ESPECTRO: S. pyogenes; H. ingluenzae; S. pneumoniae, MSSA e anaeróbicos e Gram +
USO: IVAS por H. influenzae produtor de betalactamase; Infecção de partes moles (espectro S. aureus)
COM AÇÃO ANTI-PSEUDOMONAS
· Combinadas com inibidores da betalactamse
· Grande representante: piperacilina + tazobactam
· TAZOCIN, Ticarcilina +clavulanato
ESPECTRO: Pseudomonas, acineto, serratia e anaeróbios 
USO: Infecções hospitalares, pneumonia associada a VM, peritonites
CEFALOSPORINAS
Derivados semi-sinteticos da cefalosporina C 
PRIMEIRA GERAÇÃO
· Gram positivos: estafilicocos e estreptococos
· Orais: Cefalexina/Cefadroxila. Não usar para doenças graves, preferir parenterais
· Parenterais: cefalotina e Cefazolina
· Sem ação para pneumo, sem atravessar barreira SNS
USO:
Infecções de partes moles, profilaxia cirúrgica e infecções osseas
Não usar em IVAS
SEGUNDA GERAÇÃO
· Cefuroxima: Cefaclor (Zinat)
· Ganha atividade contra IVAS: H. influenzae, M. catarrhalis, Pneumococo, Estreptococos, Estafilo MSSA
TERCEIRA GERAÇÃO
· Sem ação pseudomonas
· Ceftriaxone e Cefotaxime (RN e hepatopatas)
· Atravessa SNC; ação pneumococo e Gonococos; MSSA; gram- comunitários
USO: Pneumonia bacteriana comunitária, Meningite purulenta no adulto, pielonefrite, infeções de partes moles, infecções intrabdominais
Evento adverso: barro biliar e hepatotoxicidade
CEFTAZIDIMA: com ação antipseudomonas
QUARTA GERAÇÃO
· Cefepime (Maxcef)
· EV ou IM
· Atravessa SNC; tem ação melhor que todas as anteriores e pega contra pseudomonas, MSSA, Gram negativos
· Uso hospitalar
· Não tem ação para: ESBL e MRSA
QUINTA GERAÇÃO
· Nova: Ceftolozane-tazobactam
· Espectro para ESBL, ação para pseudomonas
· FDA aprovado para: pneumonia associado a VM, ITU complicada, infecções intra-abdominais
· Custo elevado
· Utilizado para situações bem especificas para prescrição
INFECÇÕES MAIS RESISTENTES
CARBAPENÊMICOS
· Maior espectro
· Imipenem, ertapenem e meropenem
· Anel de classe; mais estável
· Infecções hospitalares/ Gram negativas ESBL
· Pseudomonas, acinetobacter, anaeróbios e MSSA
· Utilizado em infecções hospitalares graves de forma empírica
· Evitar uso indiscriminado para evitar seleção bacteriana
POLIMIXINAS
· Mecanismo de ação bactericida: atua na membrana bacteriana
· Toxicidades: placa neuromuscular e renal
· Representantes:
· Polimixina B
· Polimixina E (colistina
ESPECTRO: bacilos gram negativos
· Não fermentadores: Pseudomnas aeuruginosa e Acineto baumanni
· Enterobacterias: E. coli, k. pneumoniae, Enterobacter
USO ATUAL: Bactérias gram negativas resistentes
· KPC (ITUs e Corrente sanguínea)
· Pulmão e SNC: Penetração ruim- Não utilizar
· Bactérias resistentes: Serratia; Proteus; Providencia; Morganella
Glicopeptídeos
· Gram Positivos resistentes
· Drogas bactericidas: inibição da síntese do peptideoglicano
· Vancomicina e Teicoplanina
· USO:
· infecção hospitalar estafilocócica (MRSA)
· Infecção enterocócicas (associado com aminoglicosídeo)
· Infecções por estafilococo coagulase negativo
· Agem em todos os sítios do corpo
Oxazolidinonas
· Sintético recente
· Linezolida (Zyvox) e tedizolida
· Ação na síntese proteica: bacteriostática
· Espectro: Gram positivas com resistência
EVENTOS ADVERSOS
· Plaquetopenia reversível: mais comum após 2 semanas
· Neuropatia periférica: tempo dependente > 4semanas
· Inibição da monoaminoxidade, risco de crise hipeternsiva: Orientar cuidado com IRSS
Ambiente da comunidade
QUINOLONAS
Ação bactericida: DNA girasse
· GERAÇÃO DE QUINOLONAS
· Primeira geração: Ácido nalidixico
· Fluorquinolonas: Norfloxacina, Ofloxacina e ciprofloxacino
· Respiratórias: Levofloxacina e Moxiflocaxina
Ácido nalidíxico
· Pouco utilizado
· Sem concentração sistêmica
· ITU baixa
Norfloxacina
· Concentração em via urinária
· Sem nível sérico para resposta sistêmica
· ITU baixa, prostatite
· Dose: 400mg VO 12-12h
CIPROFLOXACINO
· Formulação EV/VO:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.